Tendências para 2018 de Marketing Digital: SEO

 

Dicas de SEO 2018:

Em 2018 as principais áreas que exigem sua atenção são:

  1. Links

Os links continuem sendo importantes e até a pesquisa de Fatores de Ranqueamento da SEMrush comprova isso. Os resultados do estudo mostraram que quanto mais links únicos um site tem, melhor é o posicionamento dele no Google.

A dica geral é de focar em criar links naturais externos ao invés de seguir com as estratégia ultrapassadas de compra de links ou de domínios para gerar links novos.

Use esse orçamento para contratar um jornalista que tem todas as ferramentas para criar artigos que geram links; começar a trabalhar com uma assessoria de imprensa para gestão de conteúdos e investir na reação com os líderes de opinião e influenciadores da sua área.

É importante lembrar que todo investimento em linkbuilding é justificado, porque sem links não é possível chegar no topo de resultados do Google.

Pontos importantes para otimizar seu perfil de links:

  • Frequência e Consistência de Linkbuilding (para mostrar para o Google que estamos construindo nossa presença online)
  • Pense no tráfego de referência (qualidade é melhor que quantidade)
  • Promova seu conteúdo para jornalistas (por exemplo através de Facebook Ads)

2. Conteúdo

Conteúdo continua sendo rei, especialmente se for conteúdo extenso! Isso não quer dizer que você precisa escrever textos de 2000 palavras até nas páginas de Categorias e Contatos, mas você sempre pode apostar em “textões” na hora de preparar um post para o seu blog, por exemplo!

Outra coisa importante que merece a sua atenção na hora de trabalhar com o conteúdo – imagens. As imagens ajudam a aumentar a relevância e manter os usuários no site por mais tempo.

Vídeos também ajudam a aumentar a relevância de conteúdo, o tempo que o usuário passa na sua página e ainda conseguem colocar sua página nos SERP features (no famoso “resultado zero” do Google).

Pontos importantes para otimizar o conteúdo:

  • Autoridade acima de tudo
  • Tamanho é documento mas é preciso conhecer a fundo seu público (a quantidade de palavras ideal dos seus conteúdos depende do seu mercado e o seu público)
  • Use e abuse de imagens
  • Vídeos ajudam a aumentar a relevância do seu conteúdo
  • “Se não for para ser melhor que os 10 primeiros do Google, nem perca seu tempo” – Vitor Peçanha, CEO da Rock Content

3. UX e Comportamento de Usuário

Tempo no site e a Taxa de Rejeição têm influência sim de acordo com o estudo da SEMrush.

Por isso é preciso focar seus esforços em reduzir o bounce rate e convencer seu usuário a passar mais tempo no site (por exemplo, otimizando links internos, sugerindo conteúdos relacionados, disponibilizando vídeos e outros conteúdos visuais)

Tempo de carregamento também é uma forma de manter o usuário no site que ainda influencia, e muito, os seus ranqueamentos. Otimize a sua página e os elementos dela, comprime as imagens, pense em adquirir um servidor mais robusto.

Mais uma forma de se preocupar com o UX é de apostar em AMP (accelerated mobile pages). Embora algumas pessoas ainda têm receio de optar por essa tecnologia, é difícil encontrar algo melhor que o AMP para trazer bons resultados. O AMP hoje em dia funciona não só para publicações, mas também para páginas de produto, homepage, etc.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Reduza o bounce rate para menos de 50%
  • Torne seu conteúdo mais interativo
  • Links internos são a chave de sucesso
  • Reduza ao máximo o tempo de carregamento
  • Invista em UX
  • Pense em Mobile First

4. SERP Features

O desenvolvimento de SERP Features trouxe uma grande mudança na forma de planejar as palavras-chave e uma fonte rica de informações sobre o comportamento do usuário. O que o Google está mostrando nos SERPs é aquilo que ele está entendendo de comportamento de busca do usuário e é o que devemos colocar no nosso conteúdo.

O analise de SERP permite fazer engenharia reversa no Google e otimizar melhor nosso conteúdo. Se o Google retorna resultados com muitos imagens ou vídeos, isso quer dizer que as pessoas estão procurando por imagens e os querem ver nos conteúdos. Ou seja, você também deve colocar imagens ou vídeos nos seus conteúdos.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Analise a SERP – será que tem muitos anúncios? Ou muitos resultados de E-commecre? Ou conteúdo educacional? Esses resultados mostram o formato de conteúdo que os seus usuários procuram!

5. Pesquisa por Imagens

Essa tendência é especialmente importante para os sites de E-commerce, já que cada vez mais os internautas usam imagens para encontrar produtos.

Nos últimos tempos o Google melhorou bastante a forma de apresentar os resultados em formato de imagens e agora consegue classificar as imagens que realmente são produtos dando destaque a eles.

Marketing visual é a coisa que vai fazer diferença em 2018, por isso invista seu esforço e tempo em preparar imagens de qualidade, que destaquem o seu produto. Mas também não se esqueça de SEO para imagens – certifique-se do que seus alt tags estão otimizados e as marcações estão em devida ordem.

Conclusão

Naturalidade é a chave de sucesso. Na hora de criar conteúdos, preparar meta-descriptions e títulos, pense mais em usuário, na forma como ele faz pesquisa – digitando a frase ou usando Voice Search.

Os títulos devem ser gatilhos emocionais para despertar interesse e convencer a pessoa do que este é o conteúdo que vai ajudá-la.

E é por isso é tão importante conhecer o seu público, criar personas, investigar a forma de fazer pesquisa e a forma de pensar deles.

Como dar aulas gratuitas na internet pode aumentar suas vendas?

Entenda porquê é importante produzir material rico e gratuito para sua audiência.

A essa altura é provável que você já tenha ouvido como Marketing de Conteúdo pode ajudá-lo a aumentar as vendas de um negócio. Porém, há pouco material por aí que entra no mérito de como aulas gratuitas vão lhe ajudar. Por isso, resolvemos elaborar um guia completo do que é preciso fazer para criar um curso online e de como ele impactará suas vendas.

Ao longo do artigo a seguir, você entenderá o que é Marketing de Conteúdo, como fazer um curso online e oferecer aulas gratuitas, bem como os tipos de benefícios que essa empreitada lhe oferecerá. Além disso, verá alguns números que, definitivamente, o farão pensar sobre o assunto.

Vamos lá?

O que é Marketing de Conteúdo?

Vamos ser o mais breve possível neste tema, mesmo porque há aqui no blog uma postagem de fácil compreensão sobre o que é Marketing de Conteúdo. Entretanto, precisamos falar pelo menos um pouco do assunto para que você entenda exatamente onde queremos chegar.

O Marketing de Conteúdo é uma iniciativa promocional que se difere do marketing tradicional em alguns aspectos:

  • Sua abordagem estratégica gira em torno da geração de valor;
  • Esse valor é gerado pela criação de conteúdo exclusivo;
  • É a distribuição desse conteúdo que funciona como instrumento promocional; e
  • Ele é sempre voltado para nichos de mercado que tenham tudo a ver com o que seu negócio comercializa.

Para se ter uma ideia, o Marketing de Conteúdo é usado por empresas como a Microsoft, ou seja, isso é o bastante para que você saiba que ele funciona e pode trazer resultados ótimos.

Agora, vamos conhecer os três benefícios de longo prazo que essa estratégia pode trazer para uma organização:

  1. Mais vendas;
  2. Menos custos ao divulgar produtos e serviços; e
  3. Uma fidelização maior dos consumidores.

Porém, ainda não definimos exatamente o que constitui tal iniciativa de marketing.

Produzir conteúdo é entender com quem uma empresa fala e quais são suas necessidades para, daí, investir na criação de peças que não são, necessariamente, feitas para vender seu peixe. Elas entregam para uma persona informações que lhe são valiosas e fazem com que ela fique interessada nas soluções que você vende.

Todavia, seria pecado falar que Marketing de Conteúdo resume-se a isso. Há algo muito peculiar na maneira como ele funciona.

Content Marketing, como também é chamado, sempre encontra o meio mais adequado para transmitir uma mensagem, e este sim é um de seus maiores diferenciais.

Um dos formatos que esse marketing utiliza é a criação de aulas gratuitas. E não é difícil de entender sua motivação. Um curso online atrai um público específico, gera montanhas de valor e cria espaço para que um negócio familiarize um certo grupo de pessoas com suas soluções.

Você deve estar se perguntando agora como funciona a criação de um curso online. É que, talvez, você não acredite que alguém pouco acostumado com a arte de lecionar possa realmente se beneficiar disso.

O que mostraremos, a seguir, é que criar e distribuir aulas gratuitas é o tipo de conhecimento que se pode adquirir. E acredite: há bons motivos para fazer isso.

Como criar um curso online?

Não diremos aqui que criar e distribuir aulas gratuitas é a coisa mais fácil do mundo. Essa tarefa consumirá seu tempo, exigirá muita pesquisa e testará sua capacidade de encontrar o nicho ideal. Sem ele, será difícil que seu curso funcione como um multiplicador das vendas.

Mas o passo a passo a seguir ajudará. Todas as etapas selecionadas aqui conquistaram seu lugar em nossa lista porque aumentam as chances de suas aulas gratuitas darem certo.

1. Descubra se já existe um curso como o seu

A primeira coisa que devemos fazer quando nossa intenção é criar algum tipo de conteúdo é pesquisar se ele já existe por aí. Todavia, o segredo que quase ninguém lhe conta é que, se a resposta for positiva, melhor.

Você pode pensar que encontrar um curso sobre o mesmo assunto que suas aulas gratuitas debaterão é um problema. O que geralmente não passa por nossa cabeça é que isso é um indicador de demanda.

Se você tem uma ideia para um curso que jamais foi executada, há grandes chances de que ninguém queira fazê-lo. É que, por mais que você tenha certeza de que as pessoas desejam aquilo que você pretende vender, isso não é evidência.

A internet é um espaço enorme, no qual produtos e serviços são comercializados livremente. Caso alguém realmente queira algo, é quase certo que isso já existe.

Atrair atenção para aulas gratuitas diferenciadas, voltadas para um grupo de pessoas que já demonstrou interesse em fazê-las, aumenta suas chances de obter sucesso. Por isso, pesquise se sua ideia já foi executada, e fique feliz se a resposta for sim.

2. Seja generalista e, depois, torne-se um especialista

Agora que você já achou o tipo de aula online que gostaria de criar, é hora de se preparar para oferecê-la.

Temos outra ótima notícia para lhe dar: não ser um especialista pode ser uma vantagem.

Veja que não estamos falando que isso é motivo para não estudar o tema. Mas é que, quando conhecemos muitíssimo bem um assunto, raramente, temos noção de como abordá-lo.

Aulas gratuitas atingem, principalmente, um grupo de pessoas que ainda não está pronto para investir mais do que seu tempo em um conhecimento. Isso significa que, pouco tempo atrás, elas eram tão iniciantes quanto você é agora.

Desconhecer um tema fará com que você consiga formular as dúvidas mais comuns sobre ele, o que dará ao seu curso uma vantagem em relação aos outros que existem na internet.

Enquanto você tenta descobrir as respostas, faça anotações de tudo que lhe intrigou sobre o tema. São essas anotações que o ajudarão a criar aulas realmente únicas.

Agora, se o tema de seu curso é algo que você já domina, não há nenhum problema nisso. Você terá apenas que fazer o caminho inverso. Encontre fóruns e grupos de discussões para iniciantes e descubra o que os intriga sobre o assunto.

Aulas online são uma forma de estabelecer autoridade e é isso que fará com que você venda mais.

3. Direcione suas aulas para pequenos grupos

Não é distribuindo aulas online para grandes grupos de pessoas que você conseguirá os melhores resultados. Pelo contrário, quanto menores forem os nichos atingidos, maiores são as chances de seus alunos se converterem em consumidores.

Um dos princípios do Marketing de Conteúdo é a busca por leads qualificados. Esses leads, geralmente, compõe grupos menos vultosos do que gostaríamos. A grande diferença é que eles estão prontos para se tornarem consumidores.

Por isso, molde seu curso em torno das características que definem seu público atual. Feito isso, identifique a melhor forma de criar um curso online e dê início ao trabalho!

Por que oferecer aulas gratuitas?

Todos os conhecimentos que citamos agora são tão úteis para criar aulas gratuitas ou aulas pagas. Nada mais justo do que diferenciarmos o motivo para investir nas primeiras.

Em uma frase: porque Marketing é mais do que publicidade.

Colocar anúncios é uma forma de fazer um negócio vender mais, mas investir em estratégias diferenciadas pode resultar em efeitos melhores. Por isso, nosso foco aqui foi o Marketing de Conteúdo.

Oferecer aulas gratuitas para clientes em potencial, sejam elas relacionadas ou não a seus produtos e serviços, é uma maneira de gerar interesse neles.

Da mesma maneira como algumas instituições de ensino oferecem aulas experimentais para despertar o interesse das pessoas, aulas gratuitas na internet têm o mesmo efeito.

Mais do que entregar blog posts e relatórios, sua plataforma online pode ser alavancada com cursos. Eles reterão a atenção de seu público-alvo por mais tempo, criarão um relacionamento contínuo com ele e estabelecerão sua autoridade como nenhum outro meio.

Quais são as expectativas de retorno?

Em 2014, de acordo com a Forbes, o mercado para cursos online já abocanhava uma fatia de 57 bilhões de dólares. Em 2015, esse número subiu para 157 bilhões. Mas as figuras acima, no geral, dizem respeito aos cursos pagos.

O que pode ser esperado ao criar aulas gratuitas e distribuí-las com o objetivo de aumentar suas vendas?

Recentemente, várias empresas têm investido em aulas gratuitas para integrar melhor seu marketing. Pense, por exemplo, em tutoriais de como utilizar um produto oferecidos por seus criadores. Essa é apenas uma das maneiras como cursos online podem ajudar um negócio a vender mais.

De fato, 81% dos entrevistados pela BlueVolt acreditam que seus empreendimentos conseguem obter mais lucros ao oferecer aulas gratuitas.

O principal motivo disso é que, quando uma marca cria conteúdo altamente qualificado, ela tem controle da mensagem. De maneira consistente, pode guiar o usuário pelo funil de vendas e se beneficiar do que há de melhor no Marketing de Conteúdo.

Do ponto de vista financeiro, o custo de se produzir aulas online é facilmente recuperado com o aumento das vendas e da fidelização. E, embora a estratégia seja nova e ainda não existam muitos dados sobre ela, os que existem são animadores.

Broan-NuTone, uma empresa americana que produz objetos como campainhas e sistemas de automação domésticos, é uma das que viram suas vendas crescerem com a técnica. Eles foram capazes de atingir mais parceiros de venda e de reduzir, simultaneamente, os custos de se treinar pessoal.

Usuários finais também se beneficiam com aulas gratuitas. Elas podem convencê-los da necessidade de adquirir um bem ou serviço, instruí-los sobre o que estão comprando e aumentar o engajamento pessoa-marca. Por isso, investir em aulas gratuitas é uma grande ideia para quem deseja vender mais.

Bom, agora você já sabe que oferecer cursos online são uma ótima forma de produzir conteúdo para a web. Então, se você quiser se beneficiar das aulas gratuitas, terá de aprender como fazer essa produção de conteúdo muito be

5 Métricas que Você Deveria Analisar nas Estratégias de PPC dos seus Concorrentes

PPC pode ser difícil, mas os dados da pesquisa competitiva podem tornar seu trabalho muito mais fácil.

A SEMrush é conhecido por ser uma ferramenta de inteligência competitiva de qualidade, por isso quando se trata de PPC, confiamos fortemente na análise de concorrentes. Com base em nossa própria experiência, descobrimos cinco coisas importantes que os anunciantes deveriam ter em mente para aproveitar ao máximo suas pesquisas.

Este post irá ajudá-lo a entender melhor como analisar as estratégias de AdWords de seus rivais e usar essas informações para alcançar seus objetivos. O nosso kit de ferramentas de PPC foi desenvolvido para ajudar os especialistas em PPC a simplificar suas práticas de marketing on-line e a levar suas pesquisas competitivas a um novo nível.

Caso estiver criando uma campanha de PPC do zero ou otimizando uma campanha existente, escolhe a solução holística. A caixa de ferramentas de PPC da SEMrush permite preparar campanhas de AdWords de sucesso, começando por pesquisa de palavras-chave até criação de anúncios que convertem. Preparamos este ebook para ajudar os especialistas de PPC a resolver as principais dificuldades que eles…

1. Palavras-chave dos concorrentes: Descubra o que Você Poderia Ter Perdido

Não importa quantas pesquisas de palavra-chave você já fez, sempre existe o risco de perder alguns termos e frases importantes de alto potencial.

Explorar a paisagem competitiva pode fornecer novas idéias e influenciar sua criatividade

. Quais são as palavras-chave que seus concorrentes usam? Será que algumas delas você deixou para trás?

É importante entender quais são as palavras-chave que trazem benefícios para seus rivais para adaptar a sua estratégia. A ferramenta Lacunas de Palavras-chave permite comparar o portfólio de palavras-chave do seu domínio com os de seus concorrentes mais próximos.

Digite os domínios que deseja analisar e selecione seu “tipo de palavra-chave”. Você pode comparar os mesmos tipos de palavras-chave (por exemplo, palavras-chave pagas) ou comparar as palavras-chave pagas de um domínio com as palavras-chave orgânicas de outro domínio. Para isso você precisa escolher o “tipo de interseção” para os termos. Se você selecionar “exclusivo para as palavras-chave do primeiro domínio”, poderá visualizar os termos que você talvez não tenha considerado para sua campanha PPC.

snimok-ekrana-2018-03-22-v-140444.png

Na primeira coluna aparecem as palavras-chave para quais o primeiro domínio aparece nos resultados de pesquisa, mas o segundo não.

snimok-ekrana-2018-03-22-v-141038.png

O relatório também ajuda a estudar informações detalhadas:

  • A posição do domínio nos resultados de pesquisa paga para a palavra-chave específica
  • Volume
  • Cost-per-click
  • Densidade de concorrência
  • Quantidade de resultados

Principais Conclusões: Descubra os termos e frases que seus concorrentes estão usando em seus anúncios e analise os dados para entender como uma determinada palavra-chave pode ser eficiente em termos de custo para sua empresa.

Não olhe apenas para palavras-chave pagas, pois termos orgânicos também podem fornecer ótimas ideias para sua campanha.

Enriquecer sua lista de palavras-chave com termos de pesquisa adicionais pode aumentar suas chances de aparecer nas SERPs ao lado dos sites dos seus principais concorrentes. Quanto maior for o pool de palavras-chave, maiores serão suas chances de alcançar seus clientes potenciais.

2. Anúncios: Analise a Sazonalidade e Adapte a sua Campanha

Para garantir o sucesso de sua campanha do Google AdWords, você precisa adotar uma abordagem estratégica. Ao planejar sua campanha de PPC, vale a pena analisar a sazonalidade para entender melhor quais palavras-chave são usadas com mais frequência pelos anunciantes durante determinados meses.

Essas informações ajudarão você a tomar decisões mais informadas para obter o melhor impacto de seus esforços.

O relatório de Histórico de Anúncios na parte de Análise de Palavras-chave é o lugar perfeito para ver anúncios anteriores de marcas competitivas para analisar o desempenho de palavras-chave específicas na pesquisa paga. O relatório permite que você descubra quais meses são mais os movimentados em seu nicho em termos de publicidade on-line e quando é o período de entressafra.

Basta digitar um termo ou frase e clicar no botão de pesquisa. Você verá uma lista de domínios e uma tabela, que mostra onde o anúncio de cada domínio foi classificado para essa palavra-chave em um mês específico. Um espaço em branco significa que a palavra-chave solicitada não foi usada para uma campanha publicitária.

Para ver como o anúncio aparece na página de resultados, clique em uma caixa com um número de posição.

snimok-ekrana-2018-03-22-v-141513.png

Na captura de tela acima, você pode ver que os domínios anunciam principalmente o termo “tênis” no outono e no inverno. Isso significa que a competição é particularmente alta durante esta temporada. Portanto, pode valer a pena considerar atrair seu público-alvo com mais vendas e ofertas especiais e aumentar seu orçamento de publicidade.

Você deve sempre ter em mente que o que funcionou para os outros pode não funcionar para você da mesma maneira.

Principais Conclusões: repare na flutuação sazonal que tem um impacto sobre como seus concorrentes de PPC disponibilizam os anúncios. Isso permitirá que você planeje sua campanha antes do tempo. Use a experiência de seus rivais para evitar armadilhas e minimizar erros potenciais em sua estratégia.

3. Texto de Anúncio: Dê Vida à seus Anúncios

Se estiver insatisfeito com os textos de seus anúncios, talvez esteja precisando de uma nova fonte de inspiração.

Os anúncios de seus concorrentes podem ser essa fonte nova. Analisando os textos de anúncios deles você pode obter a inspiração necessária para dar vida à seus anúncios. Isso pode ser feito com a ferramenta Ad Builder. Digite a palavra-chave semente para descobrir os anúncios vinculados à ela ou um concorrente específico.

snimok-ekrana-2018-03-22-v-141727.png

Para obter ideias de anúncios Display, use o relatório de Mídia Display. Digite o domínio do seu concorrente para ver os anúncios de Display dele e analise esses anúncios para saber mais sobre lugares de publicação dele.

Quando se trata de exibir os anúncios, a criatividade pode fazer maravilhas. Ao estudar as melhores ideias dos seus principais concorrentes, você pode ampliar sua visão de marketing e nutrir seu espírito criativo. Isso irá ajudá-lo a criar anúncios que vão com certeza atrair a atenção dos usuários.

Principais Conclusões: Pegue uma ideia e comece a construir a partir dela. Analise o que seus concorrentes tendem a enfatizar em seus anúncios (descontos, frete grátis, qualidade do produto ou imagens atraentes). Adapte as ideias coletadas para seus anúncios.

Dica Pro: Confira a Pesquisa De E-commerce da SEMrush para descobrir os gatilhos emocionais mais usados nas diferentes áreas do mercado brasileiro.

snimok-ekrana-2018-03-22-v-124021.png

4. Foco Mobile: Enriqueça a sua Estratégia

De acordo com a pesquisa da Smart Insights na maioria dos países as pessoas preferem usar múltiplas plataformas e alternam entre móvel e desktop. Para ficar à frente da concorrência em 2018, os anunciantes devem entender o que funciona e o que não funciona no mundo da pesquisa paga móvel, para que eles possam efetivamente comunicar sua mensagem aos seus clientes.

Lembre-se de que as palavras-chave que você escolha para atrair usuários que fazem pesquisa nos desktops podem ser diferentes dos termos e frases que devem ser usados em suas campanhas para celular. Descobrir as melhores práticas de outros anunciantes pode ajudá-lo a fortalecer sua campanha e criar uma estratégia de PPC móvel eficaz.

No relatório Pesquisa Publicitária, você pode visualizar um relatório para Pesquisa Mobile e Desktop e ver a lista das palavras-chave para celular que acionam anúncios para o domínio analisado e compará-los com os do relatório de desktop.

desk-vs-mob.png

Caso esteja trabalhando com publicidade Display seria útil analisar os anúncios GDN de seus concorrentes nos dispositivos diferentes. Nosso relatório de Mídia Display permite comparar a proporção de anúncios Display de desktop, mobile e tablet do seu concorrente.

estrategias-ppc-competencia-display-ads-dispositivo.png

Tenha em mente que a maneira como diferentes tipos de dispositivos são segmentados pode variar significativamente em diferentes áreas de mercado.

Principais Conclusões: A publicidade Google AdWords para Mobile é a chave para introduzir a sua empresa para as pessoas que estão em movimento e costumam ter uma forte intenção de fazer a compra. Aprenda com seus concorrentes para fornecer a melhor experiência de pesquisa paga aos usuários móveis. Use suas descobertas para criar uma mensagem perfeita para seu público-alvo.

Comece sua campanha

SEMrush  – o canivete suiço de marketing

5. Pago vs Orgánico: Descubra as Estratégias dos Concorrentes

Observando como outros anunciantes combinam as duas principais estratégias on-line, você pode entender melhor o que acontece no seu mercado e na sua área.

Quando se trata de busca orgânica e paga, há uma discussão interminável.

Você deve dar um lance maior em uma palavra-chave para melhorar seus resultados na pesquisa paga ou ranquear em primeiro para esse termo organicamente?

image-5.png

Comparando as estratégias de pesquisa orgânica e paga de seus concorrentes poderá entender melhor quais são as táticas usadas por outros anunciantes em seu nicho. Na ferramenta Lacunas de Palavras-chave você pode comparar as palavras-chave orgânicas dos seus rivais com as pagas e ver se eles pagam para anunciar com termos que já classificam bem nos resultados orgânicos.

Na imagem abaixo, você pode ver que o site analisado está apostando nos anúncios pagos em algumas das palavras-chave já ranqueadas na primeira página do Google.

Descobrir em quais palavras-chave seus concorrentes estão apostando e o que eles estão fazendo para conseguir a boa classificação irá ajudá-lo a ajustar sua campanha de PPC e tomar decisões informadas sobre onde concentrar o seu investimento em publicidade.

Principais Conclusões: Analise o desempenho de seus concorrentes de pesquisa orgânica versus pesquisa paga. Descubra as táticas mais utilizadas, bem como as lacunas nas estratégias. Use essas informações para encontrar maneiras de vencer os principais concorrentes do seu setor.

Inteligência Competitiva para Vantagem Competitiva

O espaço na tão desejada primeira página do Google é limitado. A competição por usuários na pesquisa paga é tão intensa quanto na pesquisa orgânica, e está se tornando cada vez mais difícil se diferenciar. Uma das melhores maneiras de obter vantagem na batalha do PPC é conduzir uma análise completa do concorrente.

Ao pesquisar e analisar sua concorrência, você precisa se concentrar no que realmente importa. Preste atenção aos aspectos importantes das campanhas de seus rivais, conforme descrito acima. Com todas essas informações, você pode tentar prever o que seus concorrentes farão no futuro, ajustar sua campanha de acordo e abrir caminho para o sucesso da sua campanha de PPC.