O que é o Google Search Console e como usá-lo para melhorar o desempenho do seu site

Trabalhar online traz diversas vantagens para o profissional e, por isso, tem sido a opção de um número cada vez maior de pessoas.

Além de proporcionar mais liberdade, flexibilidade e mobilidade, quem trabalha na internet pode contar com o apoio de soluções que ajudam a otimizar, automatizar e melhorar o desempenho de seu negócio.

No texto de hoje, vamos falar de uma dessas soluções, o Google Search Console. Continue lendo para saber tudo o que você precisa sobre esse serviço e aprender a usá-lo para otimizar sua produção de conteúdo!

Veja só o que você vai aprender neste texto:

O que é o Google Search Console?

O Google Search Console é uma ferramenta do Google lançada oficialmente em 2015 para substituir o Google Webmaster Tools.

Ambas as ferramentas possuem o objetivo de analisar o tráfego e otimização de um site na plataforma de buscas do Google, porém o site ganhou novo nome no intuito de se mostrar mais acessível para profissionais que não são tão experientes, como empreendedores, por exemplo.

Basicamente a função dele é rastrear o desempenho do seu website, mostrar quais as falhas encontradas e apresentar soluções para cada uma delas.

São relatórios bem completos que dão um excelente parâmetro para o dono do site em relação ao que precisa ser ajustado para melhor usabilidade, experiência e resultados.

Separamos as principais ferramentas presentes no Google Search Console para que você conheça melhor os benefícios e funcionalidades da plataforma. Confira ao longo deste artigo!

Como funciona o Search Console?

Essa ferramenta possui uma gama vasta de funcionalidades que analisam o tráfego do site, apontam erros de indexação, exibem dados de pesquisa relacionados a URL e responsividade do site para as ferramentas de busca.

No geral, as funções estão conectadas a técnicas de SEO e experiência do usuário, ajudando a trabalhar melhor cada uma dessas estratégias, além de contribuir para o marketing digital e melhoria no desenvolvimento de sites.

Por ser uma plataforma do Google, o Search Console acaba fornecendo informações valiosas sobre como o buscador faz o rastreio e indexa as páginas em seu site.

Isso leva mais transparência para os usuários e ajuda os mesmos a serem mais assertivos na hora de melhorar uma página para os mecanismos de busca.

Para que serve o Search Console?

O Search Console é uma ferramenta conhecida e utilizada por pessoas que mantêm um blog, uma página para seu negócio ou trabalham com estratégias de marketing.

De forma resumida, ele ajuda os usuários a perceberem as otimizações necessárias para que sua página apareça no Google, consiga mais visibilidade, melhore seu ranqueamento nos resultados das buscas orgânicas.

Como o Google trabalha com o objetivo de melhorar a experiência dos usuários, a disponibilização gratuita dessa ferramenta serve como orientação para as pessoas criarem páginas de qualidade e relevantes para suas respectivas audiências.

Além de ser um serviço gratuito, apresenta algumas vantagens que fazem com que essa seja uma excelente opção para quem busca aprimorar constantemente sua página web.

As ferramentas e relatórios do Search Console possibilitam:

  • visualização de dados de tráfego, público que acessa sua página e resultados de pesquisa para monitoramento e otimização de suas ações de SEO;
  • identificação e correção de problemas de indexação e possibilidade de reindexação de conteúdo atualizado e correção de outros problemas;
  • identificação de sites que linkam para suas páginas;
  • recebimento de alertas sobre aspectos que precisam ser revisados na página para que o desempenho dela seja melhor.
Imagem da página Sobre do Search Console

Fonte: search.google.com/search-console/about

Como usar o Search Console

A seguir, compartilhamos o passo a passo para começar a utilizar o Google Search Console.

1- Login

Para usar a ferramenta Search Console, você deve ter uma conta no Google;

Entre no site do Google Search Console, clique em Iniciar agora e faça login em sua conta.

Imagem site Search Console

2- Adicione uma propriedade

Após fazer o login, acrescente seu domínio ou um prefixo do URL.

Imagem configuração Search Console

3- Verificação da propriedade

Em seguida, o Google solicita que você escolha um dos métodos disponíveis para confirmar que você é realmente o proprietário da página. As opções são divididas em duas abas: Método de verificação recomendado e Outros métodos de verificação;

Ao optar pelo método recomendado, você deve fazer o upload de um arquivo HTML para seu site. Basta clicar gerar clicando em Arquivo HTML e enviá-lo para a raiz de sua página;

Depois é só acessar o link que será disponibilizado, conferir se está tudo certo e clicar no botão Verificar.

Se você já usa o Google Analytics, há outro método simples de verificar a propriedade de sua página no Search Console. Entre na aba Outros métodos de verificação, selecione a opção Google Analytics e siga as instruções.

Ressaltamos apenas que, para que o Google consiga sincronizar as contas, é necessário que você use o mesmo e-mail para as duas ferramentas.

Imagem verificação de propriedade Search Console

4- Utilização

Após a verificação, avance para a página inicial da ferramenta. Observe que no topo esquerdo você poderá navegar por suas propriedades, excluir uma ou adicionar novas.

No menu da lateral, do lado esquerdo, estão todas as funcionalidades do Search Console que te ajudarão a compreender melhor a indexação de sua página, o tráfego, a qualidade dos links e os problemas encontrados pelo Google.

Imagem menu Search Console

Ferramentas e relatórios do Google Search Console

Para conseguir otimizar sua página, é fundamental que, além de instalar e configurar o Search Console, você conheça bem suas funcionalidades.

Saber os detalhes de cada opção do menu ajuda na leitura de sua página e possibilita que você identifique exatamente o que precisa ser alterado para aumentar o ranqueamento e melhorar a qualidade de seu site.

A seguir, apresentamos todo o conteúdo que você encontrará no painel da ferramenta e te ajudamos a compreender as informações que cada uma delas te oferece.

Desempenho

O Relatório de desempenho apresenta dados mais específicos acerca dos tráfego no site vindo de uma busca realizada, a posição geral dele nos resultados do Google, quais pesquisas disponibilizaram seu site como resultado e outras opções.

Essa ferramenta também dá detalhes de páginas, localização dos usuários, impressões, tendências dessas métricas e etc. Tudo isso seguindo também outras plataformas relevantes do Google, como o Google Discovery e Google Notícias.

Detalhamos abaixo algumas das principais funcionalidades contidas na aba de desempenho:

Resultados de Pesquisa

Nesta ferramenta, você pode selecionar para analisar:

  • uma palavra-chave (Consulta);
  • uma página;
  • um país;
  • um dispositivo;
  • e até um aspecto.

E conferir um gráfico com dados sobre cliques, impressões, CTR e posição de sua pesquisa.

É muito interessante para identificar melhorias em uma página de conteúdo, por exemplo. Uma vez que você poderá consultar o desempenho de uma página e analisar se o posicionamento dela caiu e quais palavras relacionadas a ela recebem mais impressões e cliques.

Discover

Já o Discover é interessante para ter uma visão geral do desempenho das páginas de sua propriedade. Assim, você poderá identificar em qual página focar para gerar mais resultados.

Notícias

Você também pode conferir o resultado de desempenho do Google Notícias!

O site news.google.com e o app Google Notícias trazem as informações mais relevantes dos veículos digitais. Para os negócios, se a sua mídia trabalhar com publicações de notícias,  a ferramenta do Google Search Console aponta quais matérias presentes no seu site ganharam destaque no app.

Algumas métricas disponíveis são os cliques até a página, impressões de links na busca e a CTR (taxa de cliques) média para a publicação.

Índice

No índice você encontra as páginas indexadas pelo Google e aquelas que não foram indexadas (removidas ou bloqueadas).

Um site bem otimizado é aquele em que o rastreador do Google consegue acessar e analisar sem maiores problemas. Só assim ele consegue indexar as páginas e disponibilizá-las nos resultados de pesquisa.

O que acontece é que nem sempre as páginas estão totalmente acessíveis para esses robôs e a ferramenta de índice ajuda a identificar o que está causando erros no rastreio das páginas.

É possível também fazer uma página não aparecer no Google temporariamente, bloqueando a URL que você não queira exibir ainda nos resultados de busca.

Cobertura

Aqui, você consegue visualizar como está sendo o desempenho do Google em indexar suas páginas, ou seja, quais e quantas delas estão sendo listadas para aparecer para os usuários durante uma busca.

Você também consegue ver detalhes sobre os tipos de erros, como de servidor, de página não encontrada (404), bloqueada ou se está ocorrendo algum redirecionamento inadequado.

Sitemap

Em sitemaps você cria, organiza e analisa o mapa de seu site e pode melhorar o que for necessário e, assim, agilizar a indexação das páginas.

Remoções

O relatório de remoções permite remover por um período de tempo uma página do seu domínio das pesquisas no Google.

É possível ocultar a URL que você quer bloquear temporariamente até que você decida colocá-la novamente no radar do site de busca.

Uma observação importante é que as solicitações só têm efeito por cerca de 6 meses e por mais que ela não esteja nos resultados de pesquisa, a página ainda estará rastreável para o Google.

Experiência

Para complementar ainda mais as facilidades de SEO e experiência do usuário, o relatório de experiência surge como a mais nova funcionalidade do Google Search Console.

Essa ferramenta apresenta dados relacionados ao acesso das pessoas no seu site e quais as impressões delas em comparação a outros websites.

Experiência na página

A experiência na página reúne informações para compreender se a sua página é agradável e acessível. Os indicadores apontam o que está bom e o que precisa de melhoria, facilitando os ajustes por parte do dono daquele site.

Principais métricas da web

As Core Web Vitals ou “Principais Métricas da Web” são métricas que também são relacionadas à experiência do usuário e trazem algumas informações necessárias para ter bons acessos. Esse relatório mostra o desempenho do site e ajuda a corrigir experiências que possam ser negativas para o público.

As métricas que essa função se baseia incluem a velocidade de carregamento do site, tempo entre a primeira interação do usuário com a página e o tempo entre interação e resposta rápida do site.

Facilidade de uso em dispositivos móveis

Com a prática de acessar endereços na web em dispositivos móveis como celular, você terá mais dicas para deixar o seu site ainda mais acessível e responsivo para diversos dispositivos, principalmente celulares e tablets.

Melhorias

Em melhorias, são apresentadas as informações relevantes para ter uma página ainda mais completa e funcional! O relatório ajuda a identificar erros e indica como fazer a correção deles.

Indicadores de localização atual

Esses são indicadores que ajudam a identificar a estrutura de acesso percorrido até o seu site e como ela pode ser melhorada ou corrigida, caso seja necessário. Ou seja, mostra o “caminho” de acesso, quais as páginas clicadas e se essas visitas percorreram os links dentro do esperado.

Essa observação diante do comportamento do usuário também mostra o que está funcionando e o que precisa de otimização.

Caixa de pesquisa de sitelinks

De forma bem simples, essa é uma caixa de pesquisa que se encontra dentro de um resultado já exibido nas buscas do Google!

O benefício em incluir a caixa nesses resultados é a facilidade do usuário em pesquisar diretamente no seu site ou app. É possível melhorar e implementar essa ferramenta com algumas instruções disponíveis no próprio Google Search Console.

Search Console: Uma das muitas ferramentas para seu negócio

Deu para entender um pouquinho de como o Search Console é relevante para melhorar seus resultados online?

Mas saiba que, além dele, existem vários outros recursos que também podem te ajudar a melhorar sua página e começar a ganhar mais dinheiro com a internet.

Uma das opções é o Google Adsense. Esse serviço permite a você fazer anúncios online ou receber dinheiro anunciando em sua página.


Este post foi originalmente publicado em março de 2018 e foi atualizado para conter informações mais completas e precisas.

Brand Awareness: 5 dicas para tornar sua marca Inesquecível

Brand awareness nada mais é do que o quão bem as pessoas reconhecem sua marca. Isso quer dizer que, quanto mais pessoas reconhecem algo sobre sua marca, nas diversas exposições às quais seus consumidores estão sujeitos, melhor é seu brand awareness.

E, por reconhecer marca, não queremos dizer apenas saber identificar o design do seu logo, mas sim os valores, o discurso e todo o guarda-chuva de significados e esforços de branding feitos por seu negócio.

Aumentar essa consciência de marca para quem vai consumir seus produtos não é tão difícil se alguns caminhos forem percorridos. E é exatamente esse o objetivo deste post.

Vamos te ajudar a desenvolver melhor o brand awareness de seu negócio com estas 5 dicas:

Qual a importância do brand awareness para o seu negócio?

Você acredita que o seu negócio continuará prosperando daqui 5, 10, 30 anos?

O brand awareness é a cereja do bolo de qualquer marca que queira ser vista e lembrada. Ter uma marca memorável é muito mais importante atualmente no mercado, pois existem vários empreendedores que estão usando a internet para ter mais alcance.

A concorrência aumentou significativamente e todos querem conquistar um lugar de destaque, mas poucos são os que permanecem lucrando. O que vai diferenciar isso a médio e longo prazo é o reconhecimento de marca.

Separamos alguns motivos que vão fazer você querer trabalhar o seu brand awareness já!

Aumenta as vendas

É comum que todo negócio que esteja começando pense em um único objetivo principal: a venda. Mas uma estratégia que visa apenas a oferta de um produto ou serviço não apresenta de fato o universo da marca para aquele cliente.

Atingindo um bom brand awareness, a sua marca conquistará um espaço na mente e no coração do público, gerando uma conexão mais profunda com os valores, propósito, identidade e ações do negócio.

Fortalecendo a visão geral do empreendimento, as vendas se tornam uma consequência natural, já que as pessoas têm uma referência mais clara de onde querem consumir. É daí que também surgem vários fãs e admiradores fiéis que comprarão sempre de você.

Eleva o alcance da marca

A marca atinge mais público fideliza pessoas que vão compartilhar e indicar os seus produtos/serviços para outras.

Todo o branding aproximará os usuários dos processos do negócio e da essência da marca em si. Com o brand awareness o contato é mais acessível e a audiência acaba se identificando com a comunicação do negócio.

O número do alcance será mais expressivo tanto no site e redes sociais, como na procura em pontos de venda fixos.

Porém esse “impulsionamento” não se limita apenas a ter novos seguidores em uma rede social ou ter novas vendas. As pessoas basicamente promovem a marca para outras pessoas através de indicações, compartilhamentos e bons feedbacks.

Impulsiona campanhas de marketing

Uma marca lembrada facilita que projetos e ações de marketing tenham mais sucesso e alcancem mais pessoas!

Outro ponto é que a marca constrói um posicionamento e uma identidade mais sólida, tornando bem mais assertivo o planejamento de novas campanhas.

O público fica mais característico, o que é mais fácil para extrair melhor novos dados sobre ele e sobre o impacto que a marca tem.

A estratégia em redes sociais, sites, blogs e e-mail marketing será cada vez mais embasada em dados reais e atuais, aumentando os resultados finais e o ganho sobre o investimento. Os leads estarão mais propensos a fazer uma compra e a jornada será mais rápida.

Marketing digital e brand awareness vão trabalhar juntos para resultados mais consistentes  e positivos.

Brand awareness e o reconhecimento de marca

Marcas com um brand awareness muito alto, normalmente, são líderes de seus mercados.

É bem fácil descobrir quais são elas, basta escolher um produto qualquer e dizer a primeira marca que lhe vem à cabeça.

Refrigerante? Coca-Cola.

Buscador? Google.

Bombril? Bombril.

Este último é o caso máximo de uma consciência coletiva sobre uma marca, chegando a um ponto em que produto e a marca se fundem em um só, já que o nome do produto em si é palha de aço.

Você já parou para pensar em marcas de Cotonetes?

Na verdade, elas não existem. Cotonete é uma marca da Johnson&Johnson para hastes flexíveis com algodão, e ninguém chega querendo comprar hastes flexíveis, mas sim, cotonetes.

São vários exemplos como esse, inclusive, os Correios fizeram um ótimo comercial há alguns anos fazendo piada com o tema:

Chegar a esse nível de entendimento de marca exige tempo, investimento e uma estratégia de branding bem feita. Mas isso depende do objetivo de seu negócio e quão longe você quer levá-lo.

O sucesso de uma marca não pode ser medido apenas se ela se torna gigante e reconhecida no mundo todo.

Afinal, se uma marca cumpre aquilo a que se propõe, vende produtos que realmente fazem diferença, causa um impacto em cada consumidor e na comunidade na qual está inserida, gera lucro para seus sócios com um mínimo impacto no meio ambiente, ela é uma marca de sucesso e será reconhecida por isso.

Não existem fórmulas mágicas ou segredos a serem desvendados.

Toda nova marca que conquista espaços em mercados vistos como dominados cumpre todos esses requisitos de uma forma ou de outra.

Dicas para tornar sua marca memorável

Nossas dicas são todas voltadas para que sua marca comece a não só fazer sentido no discurso e no posicionamento, mas que também seja vista como algo que pode trazer um diferencial para a vida das pessoas.

Antes, porém, é preciso tirar uma ideia do caminho: se o que você vende for ruim, sua marca nunca terá um bom reconhecimento.

Mas como saber se seu produto é ruim? Fácil!

Pergunte-se se você compraria seu produto ao invés de um ou vários de seus concorrentes. Se a resposta for em maioria sim, seu produto é bom. Caso contrário, o que você vende não é bom. É bem simples.

Agora que você já entendeu o conceito de brand awareness e sabe que precisa se dedicar para criar um bom produto, vamos mostrar 5 dicas para que sua marca seja memorável:

1. Discurso e visual devem ter a mesma identidade

Não adianta sua marca parecer de um jeito, falar uma outra linguagem e ser, de fato, algo completamente diferente do que você apresenta para os consumidores.

Visual (design da marca, embalagem, site, etc.) e discurso (slogan, missão, valores, textos institucionais, textos de anúncios, etc.) devem ser alinhados totalmente.

Digamos que seu logo tenha o desenho de um boi, mas vende produtos veganos e você acabou de patrocinar um rodeio. Não faz o menor sentido, certo?

Contrate profissionais com um bom currículo para definirem as fundações de seu discurso e para fazerem uma identidade visual completa.

Esse é um investimento imprescindível para que as pessoas reconheçam sua marca da forma como você deseja.

2. Posicione-se

Um dos cartazes do filme sobre a criação do Facebook dizia:

Não se faz 500 milhões de amigos sem fazer alguns inimigos.

Uma marca que não se posiciona é uma marca que desaparece ou, no máximo, é pouco lembrada.

Ao ter medo de perder alguns clientes, você acaba perdendo também a oportunidade de ser visto e impactar vários outros.

Resgatando mais uma vez o exemplo de uma empresa que vende produtos veganos, ela não deve ficar em cima do muro quando se trata de assuntos relacionados à indústria da carne ou de maus tratos a animais.

É preciso se posicionar e defender os valores que você, como marca, apoia.

3. Colabore com artistas e eventos

Uma das principais estratégias da Beats, marca de fones criada pelo rapper Dr. Dre e comprada pela Apple, foi patrocinar esportistas.

Nas Olimpíadas de Pequim, quase toda competição tinha um atleta entrando para competir usando um dos fones da marca.

O produto ganhou status rapidamente e se valorizou. Uma das curiosidades é que, mesmo com um valor de venda alto, a marca se tornou bem popular.

Vale a pena identificar personalidades, artistas e eventos que tenham a ver com seu negócio e sua linha de trabalho.

Contratar essas pessoas para falar sobre seus produtos poderá não só aumentar vendas imediatas, como fará com que sua marca se estabeleça no nicho que você escolheu.

Seria como se nosso exemplo, da marca que vende produtos veganos, contratasse um influenciador que faz receitas veganas para indicar e utilizar os produtos dessa marca em suas redes sociais.

No vídeo abaixo, Ricardo e Abramo dão dicas para quem quer começar uma parceria com os influenciadores digitais:

4. Crie conteúdo

Essa dica vai muito bem quando feita em parceria com a dica anterior.

Quanto mais pessoas influentes e relevantes criando ou fomentando conteúdo que tenha tudo a ver com sua marca, seu posicionamento e seus produtos, mais brand awareness você vai gerar.

Porém, mesmo que você consiga alguém para falar sobre o que você vende, é imprescindível que sua marca também tenha uma voz própria.

Nada gera mais credibilidade do que falar com propriedade sobre o mercado no qual você atua.

Por isso, crie conteúdos interessantes em um blog, faça um canal no YouTube, distribua materiais informativos e ricos para seus leads e faça posts em suas redes sociais.

5. Ocupe os espaços digitais

Se uma marca consegue acertar nas dicas 3 e 4, essa última fica muito mais simples.

É muito importante ocupar os espaços digitais e ter presença em canais onde seu público está ou onde pessoas podem estar discutindo sobre seu mercado, como comunidades, redes sociais novas e tradicionais e blogs, por exemplo.

Fincar uma bandeira no mercado digital significa melhorar as chances de que quando um cliente precisar de um produto como o seu, ele possa encontrá-lo mais facilmente do que um produto concorrente.

Isso também fará com que sua marca seja reconhecida como uma autoridade no mercado, ou seja uma referência quando pensarem no que ela faz ou oferece.

6. Elabore um manual de marca

Quando você pensa em um refrigerante, qual produto vem à sua cabeça? Ou então uma empresa de fast food?

Talvez você tenha imaginado logo de cara o logotipo, as cores da embalagem, um slogan conhecido, o estabelecimento ou algo que defina esses produtos, não é mesmo? Tudo isso não foi pensado à toa e é o que compõe um manual de marca.

O manual de marca é uma etapa fundamental na construção de um bom branding. Ele basicamente é um documento que reúne informações sobre a identidade do negócio, e é ali que está a filosofia e a autenticidade que vai conquistar a atenção da audiência.

Esse material é a base para o brand awareness e traz uma série de pontos que contam o que é a marca, quais são os seus objetivos e quais os tipos de experiência que ela proporciona.

Na parte gráfica ficam reunidas informações como: logotipo, paleta de cores, tipografia, elementos, referências visuais e etc. Já na parte conectada a comunicação estão: missão, visão e valores, propósito, pilares, tom de voz, entre outros.

Há quem se engane pensando que o manual de marca só pode ser construído com muito tempo de experiência e estudos, na verdade é o oposto.

Desde o surgimento de uma nova marca, o manual precisa existir para dar uma “cara” e personalidade, enquanto é adaptado aos poucos, caso apareçam mudanças e aperfeiçoamentos que são naturais em qualquer negócio.

7. Cuide da satisfação do usuário

O seu usuário está contente e satisfeito?

Ninguém gosta de receber reclamações e críticas e, no geral, o cliente que se sente insatisfeito sempre vai mostrar sua insatisfação para a empresa e até de forma pública, postando em redes sociais, por exemplo.

Esse feedback negativo enfraquece as qualidades do negócio e afasta potenciais compradores. Por isso, manter o cliente satisfeito é uma meta que deve ser levada a sério.

Um bom atendimento antes, durante e depois da compra que mostre prestatividade e que dê o suporte e segurança necessários são importantes para construir uma boa relação.

A comunicação aliada a uma efetiva experiência do usuário evitam falhas no diálogo e problemas técnicos nos canais de atendimento.

De todo modo, queixas virão e você deve estar preparado(a) para acolher essas críticas e fazer o possível para que a pessoa se sinta amparada e que seu problema seja solucionado.

Outro passo que deve ser levado em consideração é a inclusão de pesquisas de satisfação do usuário sobre os serviços e produtos oferecidos, assim como o atendimento, comunicação e suporte.

Solicitar esse feedback vai direcionar melhor a equipe ao que precisa ser melhorado e evitar possíveis problemas futuramente.

8. Crie programas de indicação e ações promocionais

Quem nunca participou de um programa de indicação ou de uma ação promocional? Muito raro, não é?!

O marketing promocional propaga a imagem da marca e cria um ambiente positivo, já que as pessoas podem receber benefícios em troca de alguma indicação, compartilhamento ou iniciativa (comprar uma peça e ganhar algo, receber um desconto comprando em uma data específica e etc).

Além de melhorar o posicionamento do negócio e aumentar o reconhecimento de marca, o programa de indicação é interessante porque a audiência estará agindo, promovendo e interagindo em favor da marca com outras pessoas.

Esse movimento é essencial para construir uma base engajada e antenada com as novidades daquele empreendimento.

Acredite em sua marca

Essas dicas, mais outras estratégias de marketing e branding, a longo prazo, colocarão seu nome na boca e, principalmente, nas mentes de inúmeros consumidores.

Mais do que aumentar suas vendas, sua marca passará a fazer parte da vida de muita gente e criará verdadeiros fãs e evangelizadores do que você criou.

É muito possível criar uma marca reconhecida por um vasto público. Mas é preciso trabalho, aplicar estratégias, como essas que mostramos aqui, e cuidar de perto de tudo o que você faz.

Marcas, negócios e ideias podem fazer diferença no mundo. Por isso, não tenha medo de mudar, adaptar, ou mesmo começar de novo. São essas ações que mais ensinam sobre seu público, seus produtos e o comportamento disso dentro do mercado.

Quer saber como encantar ainda mais sua audiência? Conheça mais sobre o marketing social e veja como sua marca pode ajudar a eliminar problemas sociais.


Este post foi originalmente publicado em maio de 2018 e atualizado para conter informações mais completas e precisas.