Tráfego orgânico: o que é e como atrair visitantes para o seu site

Você sabe o que é tráfego orgânico e por que ele é tão importante para as empresas? Diariamente, a equipe de Marketing Digital dos negócios elabora estratégias para trazer mais visitantes a algum site ou campanha específica.

No entanto, essas visitas podem vir de forma espontânea.

Isso é o que nós chamamos de tráfego orgânico. Por mais que a explicação acima tenha sido um pouco densa, saber como aplicar este tráfego, de fato, pode ser bem complexo. Pode estar inserido na estratégia de SEO, por exemplo, ou no marketing de viralização.

A estratégia é extremamente escalável e econômica para as empresas, que ganham muito adquirindo novos curiosos e até mesmo potenciais clientes.

Quer entender um pouco mais sobre tráfego orgânico e também como atrair cada vez mais acessos para o seu site? Basta continuar a leitura!

O que é tráfego orgânico?

O tráfego orgânico pode ser definido como a aquisição de novos visitantes em um site ou campanha específica sem a necessidade de gastar dinheiro.

Dessa forma, o público chega de forma espontânea. Muitas vezes, por meio de pesquisas realizadas por buscadores populares, como é o caso do Google.

Apesar de não haver um orçamento específico para esse tipo de estratégia, é fundamental que ela seja baseada em dados e ações concretas. Dessa forma, o site consegue ranquear bem nos buscadores de pesquisa.

Mas, é possível apostar dinheiro no tráfego orgânico? A resposta é sim, mas de forma indireta. As empresas podem impulsionar uma determinada palavra-chave, por exemplo, assim, quando os clientes pesquisarem, será essa a primeira escolha de clique.

Com boas práticas, as ações que envolvem tráfego orgânico podem ser bem duradouras, com frutos que serão colhidos por mês ou até anos — para saber como, não deixe de conferir a leitura até o final!

Quais são as outras fontes de tráfego?

O tráfego orgânico não é o único que existe. Se você trabalha (ou já trabalhou) com ferramentas de análise de desempenho, como o Google Analytics, sabe bem do que eu estou falando.

Por isso, podemos dizer que as atuais fontes de tráfego que permeiam o Marketing Digital são: pago, direto, de referência e social.

Vamos conhecer mais sobre cada uma?

Tráfego pago

Como o nome dá a entender, o tráfego pago é todo aquele impulsionado por algum investimento da empresa. São os famosos links patrocinados.

Para atrair novos visitantes, as empresas colocam esses anúncios em sites que são correlativos com o seu produto ou até mesmo no Google.

Tráfego direto

É quando o cliente acessa o seu site sem passar por outro previamente. Por exemplo: digita diretamente no navegador hotmart.com, sem precisar fazer uma busca no Google.

É um tipo de tráfego orgânico, mas o direto se diferencia por já ser conhecido do seu usuário — que de alguma forma já sabe a URL de destino.

Tráfego de referência

O tráfego de referência acontece quando o visitante acessa o site por meio de outro portal. Quando as empresas apostam na técnica de link building, o tráfego de referência costuma aumentar.

Nesse caso, o cliente estava lendo um artigo em um determinado blog, por exemplo, e clicou em uma palavra que o levou para outro site.

Tráfego social

Este tráfego é originado das redes sociais, com links compartilhados, seja no Instagram, LinkedIn, Facebook, e outros.

Quando há uma análise das origens dos acessos por meio das ferramentas específicas, você consegue ver de qual rede social o tráfego foi gerado.

Quais as 5 dicas para mais visitantes para o seu site?

Chegamos à pergunta de ouro deste artigo. Confira abaixo 5 dicas que ajudarão a sua empresa no momento de atrair mais visitantes!

1. Aposte no Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo pode ser entendido como uma forma de atrair clientes por meio de blog posts, ebooks, textos jornalísticos, vídeos para o YouTube ou qualquer outro material rico.

 

É muito importante que, independente do conteúdo escolhido, ele seja de extrema qualidade. O seu cliente só clicará para ler ou visualizar caso acredite que aprenderá algo novo.

2. Otimize os seus conteúdos para o SEO

A sigla SEO significa Search Engine Optimization (Otimização para motores de busca, em português). Trata-se de um processo que tem como principal objetivo colocar uma página em primeiro lugar nos buscadores.

Afinal, quanto maior a posição de um determinado conteúdo, maior serão os cliques — e consequentemente o aumento no tráfego orgânico.

O SEO pode ser aplicado em blog posts e vídeos para o YouTube. Uma primeira estratégia fundamental é escolher distintas palavras-chave que permeiam o produto da sua empresa e, em seguida, criar conteúdos ricos.

3. Direcione o conteúdo para a sua persona

Uma persona nada mais é do que o cliente ideal da sua empresa. Você pode construí-la colocando características como nome, idade, profissão, hobbies, e muito mais.

Ela torna-se muito importante, pois você pode construir seus conteúdos pensando no que esta persona gostaria de consumir. Assim, a chance de um novo público acessar o site organicamente é bem mais alta.

4. Crie um conteúdo rico e diferente

Agora que você sabe como os conteúdos têm relevância na estratégia de tráfego orgânico, não deixe de criar um que se diferencie dos demais.

Se você fizer uma breve pesquisa no Google verá que existem algum artigo parecido com aquele que você quer fazer. Mas isso não é motivo para desânimo — muito pelo contrário.

Pesquise por referências de qualidade e atualize os seus conteúdos constantemente. Com o tempo, você perceberá que o tráfego orgânico aumentará.

5. Poste seu conteúdo em outras redes sociais

Você acabou de criar um conteúdo legal e de qualidade que pode agregar visitas? Que tal divulgá-lo em outras redes sociais?

Essa ação pode fazer com que o tráfego social aumente, o que também pode impactar no tráfego orgânico. O motivo é muito simples: à medida que as pessoas acessam e veem com frequência o seu conteúdo, o Google e outros buscadores entenderão que o seu site tem relevância. Assim, o ranqueamento tende a subir.

Quais são os reais benefícios do tráfego orgânico?

Agora que você já sabe o que é tráfego orgânico e também como fazer com que os números cresçam cada vez mais, confira as vantagens de apostar na estratégia:

1. É uma estratégia escalável

Quando falamos no tráfego pago, quando uma determinada campanha não recebe mais impulsionamento, os cliques tendem a diminuir.

O contrário acontece com o tráfego orgânico. Aplicando as boas práticas citadas acima, a intenção é que cada vez mais o site receba visitas.

2. É muito mais econômico

Seguindo no raciocínio da vantagem acima, além de ser escalável, o tráfego orgânico pode ser uma estratégia “gratuita”, o que é vantajoso para os profissionais de marketing.

O custo-benefício costuma ser bem maior e a intenção final é a mesma: atrair novos interessados e potenciais clientes.

3. Você constrói um relacionamento com seu público

A partir do momento que seu conteúdo começa a se destacar perante os outros, o seu público entende que pode retornar sempre que precisar sanar alguma dúvida.

Assim, os usuários confiarão no que você publicar. Além dessa fidelização, eles também compartilharão para outros amigos interessados.

Pronto para aplicar esta estratégia no seu negócio?

O tráfego orgânico é uma ação muito bem-vinda para quem trabalha com marketing digital. Com a estratégia é possível atrair novos visitantes e se tornar uma verdadeira referência dentro do nicho de atuação.

No entanto, lembre-se de que o tráfego orgânico requer tempo, pois é uma estratégia de longo a médio prazo. Se você precisa de resultados instantâneos, talvez valha a pena pensar em outras possibilidades.

Quer saber, de fato, como o SEO pode ser fundamental para aumentar o tráfego orgânico? Veja como essa estratégia pode te levar para as primeiras posições do Google!

Se você precisa de ajuda para criar e vender seus produtos digitais, então entre em contato conosco pelo link abaixo:
>> https://samadhidigital.com.br/contato/

Como Conseguir 10 Mil Visitantes do Google – 3 Passos Simples

Hoje vai ser divertido.

Vou apostar com você que, se seguir os 3 passos abaixo, de verdade, vai conseguir 10.000 visitantes do Google.

Prometo que isso não vai ser difícil, mas vai levar tempo.

E se você seguir meus passos e não conseguir resultados, fale comigo e eu vou te ajudar pessoalmente com o seu marketing.

Tudo o que eu peço é que faça isso durante 3 meses.

Talvez você não chegue a 10.000 visitantes do Google em 3 meses, já que alguns nichos são muito pequenos, mas a maioria de vocês deve chegar lá ou bem próximo.

Mais uma vez: se você provar que seguiu tudo o que está abaixo e não conseguiu os resultados, pode entrar em contato comigo e eu vou te ajudar com seu marketing pessoalmente, sem custos.

Pronto(a)?

1º passo: Encontrar as palavras-chave certas

Se você selecionar as palavras-chave erradas, vai ter pouco ou nenhum tráfego, e o pior, poucas ou nenhuma venda.

Assim, antes de falarmos sobre mais tráfego de busca, vamos encontrar as palavras-chave corretas para você.

Quero que você vá ao Ubersuggest e insira o nome de domínio do seu concorrente.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Agora, quero que você clique na opção “Palavras-Chave” na navegação do lado esquerdo.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Esse relatório vai te mostrar todas as palavras-chave que seu concorrente está posicionando.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Se você não vir uma lista de milhares de palavras-chave, isso significa que o concorrente que você inseriu não era grande o suficiente. E se você não sabe quem é um concorrente grande, é só fazer uma pesquisa no Google com qualquer termo principal relacionado à sua indústria. Os sites no topo dos resultados são os seus grandes concorrentes.

Quero que você examine a lista de palavras-chave e procure todas aquelas que forem relacionadas ao seu negócio e com uma SEO Difficulty (SD) de 40 ou menos. Quanto mais alto o número, mais difícil é posicionar a palavra-chave. Quanto mais baixo o número, mais fácil é posicioná-la.

Além de uma SD de 40 ou menos, quero que você procure palavras-chave com um volume de 500 ou mais.

Volume significa o número de pessoas que pesquisam a palavra-chave mensalmente. Quanto maior for o número, mais potenciais visitantes aquele termo vai direcionar quando você posicioná-lo.

A seguir, quero que você clique em “Páginas Principais” na navegação.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Isso vai te levar a um relatório como esse:

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Esse relatório mostra as páginas mais populares no site do seu concorrente.

Agora, sob a coluna Est. Visitas, quero que você clique em “ver todas” para os primeiros resultados.

Toda vez que você faz isso, ele mostra todas as palavras-chave que direcionam tráfego para aquela página.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Assim como você fez com o relatório de palavras-chave, quero que você veja aquelas com uma SD de 40 ou menos e um volume de 500 ou mais.

Mas a única diferença é que quero que você examine algumas das URLs no relatório Páginas Principais.

Clique no site para ver que tipo de conteúdo eles estão escrevendo. Isso é importante porque vai te dar uma ideia dos tipos de conteúdo que o Google gosta de posicionar.

Quando você criar páginas similares (vou te ensinar a fazer isso em breve), com o tempo, ele vai permitir que você tenha resultados próximos aos dos seus concorrentes.

Agora que você já tem algumas palavras-chave, quero que você aumente a lista e encontre outras relacionadas.

No menu de navegação, clique em “Ideias de Palavras-Chave”.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Quando você insere uma das palavras-chave que quer posicionar nesse relatório, ele vai te dar uma lista enorme com outras similares.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Isso é importante porque vai te mostrar todos os termos fortemente relacionados.

Por exemplo, digamos que você faça uma lista com algumas palavras-chave, como:

  1. Ração para cães
  2. Ração para gatos
  3. Cama para cães
  4. Como limpar seu gato
  5. O que pássaros comem

Você não pode pegar todas essas palavras-chave, escrever um artigo e inserir todas elas, porque elas não são similares. Alguém que pesquisa “cama para cães” provavelmente não está interessado em ler sobre o que pássaros comem.

Assim, ao inserir uma palavra-chave no relatório Ideias de Palavras-Chave, você vai ver todas as outras equivalentes que podem ser incluídas no mesmo artigo.

Quando estiver no relatório Ideias de Palavras-Chave, você vai ver algumas abas: Sugestões, Relacionadas, Questões, Preposições e Comparações.

Quero que você examine cada uma dessas abas. Elas vão te mostrar grupos diferentes de palavras-chave similares que talvez você possa incluir em seu artigo (vamos ver como escrever o artigo no 2º passo).

Veja a aba Questões:

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Você pode ver que as palavras-chave são drasticamente diferentes das que aparecem na aba Relacionadas:

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Mais uma vez, você deve procurar todas as palavras-chave com uma SD 40 ou menos. Mas nesse relatório, procure aquelas com um volume acima de 200.

Sei que 200 pode parecer um número baixo, mas se você encontrar 100 boas palavras-chave com um volume de 200 ou mais, isso vai significar até 20.000 potenciais visitantes por mês. Ou melhor ainda, 240.000 por ano.

É raro conseguir tantas pessoas indo ao seu site, mas você pode conseguir uma fração disso. Além disso, até 10% seria uma adição, especialmente se você fizer o mesmo com vários artigos.

Sua meta deve ser uma lista com no mínimo 100 palavras-chave muito similares. Você deve fazer isso ao menos cinco vezes. Por exemplo, lembra que as palavras-chave da lista que eu mencionei acima não eram tão similares?

  1. Ração para cães
  2. Ração para gatos
  3. Cama para cães
  4. Como limpar seu gato
  5. O que pássaros comem

Você precisa usar o relatório “Ideias de Palavras-Chave” a fim de garantir que para cada palavra-chave principal, você tenha 100 outras como acompanhamento.

2º passo: Escrever conteúdo

Nesse ponto, você já deve ter uma lista de palavras-chave. Se sua lista não tiver no mínimo 100 palavras-chave em cada grupo, volte ao 1º passo e persista.

Não é tão difícil conseguir 100 palavras-chave similares para incluir em um artigo. Só é preciso tempo para pesquisar continuamente e encontrá-las.

Como regra geral, eu consigo encontrar 100 palavras-chave em menos de 8 minutos. Pode ser mais demorado para você no início, mas quando se acostumar será fácil.

Com suas palavras-chave encontradas, quero que você escreva um artigo.

Tudo o que tem que fazer é seguir esse tutorial passo a passo para escrever seu primeiro artigo.

Quanto às palavras-chave, insira-as naturalmente no artigo, onde fizerem sentido.

O que você vai descobrir de imediato é que provavelmente não conseguirá inserir de forma “natural” todas as 100 palavras-chave em seu artigo. E tudo bem.

A última coisa que quero que você faça é encher tudo de palavras-chave, porque você não está escrevendo esse artigo só para motores de busca, mas também para pessoas… E o benefício é que os motores de busca vão posicioná-lo, pois o texto contém as palavras-chave certas.

Antes de publicar seu artigo no site, quero que você tenha em mente algumas coisas:

  1. Use URLs curtas – o Google prefere URLs curtas.
  2. Inclua sua palavra-chave principal no título – ao incluir a palavra-chave principal em seu título, você terá mais chances de chegar a posições mais altas.
  3. Inclua as três palavras-chave principais em suas meta tags – seja na title tag ou na meta description, inclua pelo menos três palavras-chave principais. Você não vai conseguir colocar muito em sua title tag, e isso não é problema, mas deve ser possível fazer isso em sua meta description.

Existem muitas outras coisas que você pode fazer para otimizar seus artigos para SEO, mas o meu objetivo é simplificar isso. Mais uma vez, se você seguir esses três passos, vai atingir a marca de 10.000 visitantes.

Assim, por enquanto, vamos manter as coisas simples, e depois de atingir essa meta você pode experimentar coisas mais complicadas.

3º passo: Divulgando seu conteúdo

Escrever conteúdo é só a metade do trabalho. Mesmo que você inclua as palavras-chave certas em seu artigo, se você não divulgá-lo, é pouco provável que ele seja lido ou posicione nos rankings do Google.

Então, como garantir que seu conteúdo seja lido e posicione bem?

Em primeiro lugar, você precisa conseguir compartilhamentos sociais, e em segundo, é preciso conseguir backlinks.

Sim, motores de busca não necessariamente colocam páginas em posições mais altas quando elas têm mais compartilhamentos no Facebook ou tweets. Porém, quanto mais pessoas virem a página, maior será a probabilidade de você conseguir backinks.

Geralmente, quanto mais backlinks você tiver, mais alta será sua posição nos rankings.

Então, veja como conseguir compartilhamentos sociais…

Primeiro, quero que você vá ao Twitter e pesquise palavras-chave relacionadas ao seu artigo.

exemplo de tewwt

Na medida em que você rola a página, vai ver milhares de pessoas fazendo tweets sobre coisas relacionadas às suas palavras-chave. Alguns deles serão apenas atualizações gerais, mas procure os membros que estão compartilhando arquivos.

exemplo de tewwt

E…

exemplo de tewwt

Agora, quero que você clique nos perfis dessas pessoas e veja se elas mencionam dados de contato ou um site. Se eles mencionarem um email, pronto. Se mencionarem um site, vá até ele e tente encontrar dados de contato.

Você não vai conseguir encontrar os dados de contato de todo mundo, mas use os dados que encontrar para enviar esse email:

Você vai ver que uma grande porcentagem das pessoas vai se dispor a compartilhar seu conteúdo, pois já estão fazendo o mesmo com conteúdos relacionados, e claro, como você se propôs a compartilhar o delas, isso também ajuda.

Se você enviar 30 ou 40 emails como esse, vai começar a ganhar impulso nas redes sociais.

Agora que você já tem compartilhamentos sociais, é hora de gerar backlinks. Ao invés de te mostrar muitos métodos de link building, já que existem muitas opções que funcionam, eu vou te iniciar com um só método que funciona bem.

Quero que você volte ao relatório Ideias de Palavras-Chave no Ubersuggest.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Ao chegar lá, insira algumas das palavras-chave que você quer posicionar.

Do lado direito do relatório, você vai ver uma lista dos sites que posicionam essas palavras e o número de backlinks que cada uma das URLs nos rankings tem.

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Clique no número “Links”. Para cada resultado, você será levado ao relatório Backlinks, que é mais ou menos assim:

exemplo com a ferramenta ubersuggest

Isso vai te dar uma lista com todos os sites que têm links para o artigo do seu concorrente.

Quero que você vá a cada uma dessas URLs, encontre os dados de contato do dono do site e envie a ele um email como esse:

Quero que você envie 100 desses e-mails para cada artigo que escrever.

Conclusão

Sim, dá trabalho chegar a 10.000 visitantes. Mas depois disso, você vai gerar tráfego, e mais importante, vendas, continuamente.

Para conseguir 10.000 visitantes, quero que você faça os passos acima cinco vezes. Ou seja, você vai escrever cinco conteúdos novos seguindo os passos acima.

Na verdade não é tão difícil, porque você pode fazer 1 por semana. Assim, dentro de 5 semanas você teria completado a tarefa.

E então, pronto para aceitar o desafio? Se você fizer tudo e não tiver resultados com o tempo, pode entrar em contato comigo.

SEO e Redes Sociais: 7 dicas para melhorar seus resultados de SEO

Você quer entender como usar as redes sociais em sua estratégia de conteúdo para também melhorar o SEO e conquistar as melhores posições do Google? Neste artitgo vamos explicar como SEO e Redes Sociais estão conectados e como você pode aplicar algumas práticas na suas ações de de marketing digital.

Melhorar sua estratégia de SEO é vital porque isso ajuda a aumentar sua visibilidade de pesquisa e traz melhores resultados orgânicos para seu site. Mas a competição acirrada torna o aparecimento no topo dos resultados de pesquisa um desafio, principalmente porque mais e mais conteúdo é publicado diariamente.

Dados da WorldOMeter mostram que  os profissionais de marketing publicam quase cinco milhões de posts em blogs  por dia.

<a href="https://www.worldometers.info/">Statistics of global blogs posts published daily</a>Graphic source via WorldOMeter

Com esse volume de conteúdo publicado e distribuído todos os dias, suas chances de aparecer nos resultados de pesquisas são pequenas. Mas você pode aumentar suas chances com a estratégia de conteúdo certa.

Este conteúdo vai apresentar como as redes sociais podem impactar nos resultados de SEO também elencar principais redes para utilzar com objetivo de melhorar sua posição no Google. Por fim, você também verá 7 dicas práticas de como criar conteúdo nas redes sociais que colabora indiretamente para o seu SEO do seu site.

  • As Redes Sociais são um fator de ranqueamento para o Google?
  • Como as Redes Sociais ajudam no SEO?
  • Exemplo em que as redes sociais colaboraram para o SEO
  • Quais as melhores redes sociais para SEO?
  • 7 dicas práticas de Redes Sociais para melhorar o SEO

As redes sociais são um fator de ranqueamento do Google?

Tecnicamente a resposta é não. As redes sociais não são um fator de ranqueamento de SEO. Mas, o debate sobre a influência das mídias sociais nas posições da pesquisa é antigo.

No entanto, embora muitos concluam corretamente que a mídia social não afeta diretamente o SEO, ela se correlaciona com os elementos que influenciam os ranqueamentos de SEO. Vamos falar da relação SEO entre SEO e marketing de redes sociais.

Como as redes sociais ajudam no SEO?

As redes sociais não contribuim diretamente para o ranqueamento de SEO, mas os links que você compartilha nas plataformas sociais aumentam a exposição da marca. Eles juntos influenciam o SEO em seis direções:

  1. Distribuição ampla de conteúdo
  2. Maior vida útil de seus posts
  3. Melhoram a visibilidade online e aumentam as chances de link building
  4. Aumentam o reconhecimento da marca
  5. Melhoram a reputação da marca
  6. Impulsionam a otimização para o mecanismo de pesquisa local (SEO)

O detalhe dessa relação entre SEO e redes sociais enstão nos sinais sociais que o compartilhamento nas redes indica. Quanto mais pessoas compartilham seu conteúdo nas redes sociais, isso indica que seus posts são úteis para o seu mercado e público-alvo.

A pesquisa da CognitiveSEO  fez algumas descobertas interessantes. Depois de analisar 23 milhões de compartilhamentos nas redes em plataformas selecionadas, eles descobriram uma conexão ambígua entre compartilhamentos sociais e SEO. Os compartilhamentos, curtidas e comentários que seus posts recebem são sinais vitais que o Google e outros mecanismos de pesquisa usam para ranquear seu site.

Chart showing social presence and rankingsSource graphic via CongnitiveSEO

Menções nas Redes Sociais e Ranqueamentos

No Pubcon Pro 2017, Gary Illyes do Google teve uma discussão principal com  SEO Eric Enge . Gary discutiu como o Google pode usar menções online de uma marca.

O contexto e como as pessoas falam sobre você online pode realmente afetar seu ranqueamento.

— Gary Illyes

Como você pode ver, o sucesso nas redes sociais pode influenciar o seu SEO. É claro que o Google está procurando as métricas certas, não apenas métricas de vaidade – e você também deveria fazer o mesmo.

Mais detalhes sobre como as redes socias contribuem para o SEO

Já que as redes sociais influenciam indiretamente os fatores que impactam os ranqueamentos de pesquisa, é importante considerar esse canal como um potencial gerardor de tráfego para seu blog ou site. Muito além que apenas o cliques diretos que você pode receber ao publicar um post.

Quando você cria e publica materiais de qualidade que interagem com seu público, essas pessoas podem se tornar defensores da sua marca. Isso acontece porque você oferece a eles algo de valor. Isso significa que seu público vai ler e compartilhar os artigos com os amigos e seguidores deles.

Os seguidores deles farão o mesmo e o círculo continua. Lembre-se de que escrever e criar conteúdo é uma maneira fantástica de atrair mais atenção para o seu site. O conteúdo pode estar em qualquer formato, desde que ele tenha engajamento do seu público. Alguns  tipos de conteúdo  que geram tráfego e compartilhamentos sociais são:

  • Posts de Blog
  • Vídeos
  • Infográficos
  • Podcasts

Esses materiais oferecem à sua persona de marketing informações úteis que fazem com que eles voltem sempre e gerem leads. Isso é marketing de conteúdo – compartilhar dados valiosos que ajudam o leitor. Mas o seu conteúdo não vai ter nenhum impacto significativo se você não distribuí-lo adequadamente.

É aí que a mídia social entra em cena. Então, quando você compartilha seus posts, seu público amplifica a distribuição do seu conteúdo, compartilhando-o ainda mais. Dessa forma, você aumenta a visibilidade, melhora o tráfego orgânico e gera backlinks.

Esses são sinais sociais que notificam o Google de que o conteúdo do seu site é incrível. Esses sinais podem indiretamente  melhorar seus ranqueamentos de pesquisa .

How social media supports SEO graphicSource infographic via Life Marketing

Confira algumas dicas de marketing de mídia social e SEO para levar em consideração, sobre como as redes sociais afetam o SEO:

  • Publique materiais relevantes para sua audiência nas redes sociais.
  • Materiais úteis vão ajudar a ganhar força, aumentar o alcance do seu conteúdo e gerar backlinks.
  • Melhores informações ajudam os perfis de mídia social a ranquear nos resultados de pesquisa e ganhar tração (aumentar seus seguidores e direcionar o tráfego).
  • A qualidade ajuda a construir a comunidade de sua marca.
  • Você também melhora a reputação da marca.
  • Links de redes sociais podem ajudar o Google a indexar seu blog e posts.
  • A indexação pode levar a mais tráfego de pesquisa e melhores ranqueamentos.

Então, você precisa começar a compartilhar conteúdo que tenha engajamento do seu público porque isso ajuda a aumentar os compartilhamentos sociais. Além disso, facilite o compartilhamento de seus posts para os leitores.

Exemplo em que as redes sociais colaboraram para o SEO

Matt Woodward publicou um  artigo nas redes sociais que se tornou viral . Confira os resultados do post no Facebook:

  1. Os usuários compartilharam o conteúdo mais de 31.500 vezes.
  2. Ele gerou mais de 68.000 curtidas e
  3. Mais de 34.280 comentários.

Image from article that went viralSource image via Matthew Woodward

Como resultado, o artigo subiu no ranking para posição # 1 na página um do Google com várias palavras-chave. O post reivindicou os primeiros lugares principalmente para os termos alvo, como “Alimentos não saudáveis”. Tudo graças aos milhares de compartilhamentos que reuniu nas redes sociais.

Google search example or rankingsGoogle search

A viralidade do post também atraiu mais backlinks. Assim, os milhares de compartilhamentos, curtidas, backlinks e comentários são sinais sociais valiosos que influenciam seus ranqueamentos nos resultados de pesquisa. O Google usa esses sinais em favor do seu site e pode melhorar seus ranqueamentos.

Confira as descobertas do Matt e aprenda com a análise do conteúdo deles:

  • Redes sociais tem um grande impacto nos ranqueamentos.
  • Um bom retweet ou compartilhamento pode fazer um grande diferença
  • Conteúdo de qualidade e que engaja vale cada centavo

Matthew Woodworth comments on SEO and socialSource image via Matthew Woodworth

Ele reparou que a rede social impacta dramaticamente o SEO. Em outras palavras, a mídia social e o SEO têm uma conexão significativa. Mas você precisa criar e postar conteúdo de qualidade com freqüência.

Quais são as melhores redes sociais para SEO?

Existem vários sites de redes social que podem colaborar para SEO. Vale lembrar que a maioria dos consumidores, ao querer interagir com uma marca ou fazer uma compra, visita primeiro os perfis de redes sociais da empresa, e não os sites delas.

Isso ocorre porque a mídia social oferece uma experiência mais pessoal e o tempo de resposta geralmente é menor. Além disso, a mídia social é uma ferramenta mais eficaz para se conectar com sua persona de comprador. Consequentemente, os consumidores usam diferentes plataformas sociais para obter insights de marketing sobre uma empresa ou organização para fins comerciais e outros assuntos importantes.

Quando buscamos por um tema ou tópico nas redes sociais, facilmente encontramos post os perfis relacionados a essa busca. Isso acontece porque os sites sociais têm funcionalidades robustas de mecanismo de pesquisa que os permitem funcionar como mecanismos de pesquisa de fato.

Os resultados revelam excelente consistência nas plataformas sociais. Isso mostra que os usuários otimizaram seus posts e perfis sociais com palavras-chave. Logo, ter um perfil bem otimizado sobre seu negócio é sim importante.

Dito isso, quais são os principais redes sociais para SEO?

1. LinkedIn

O principal motivo pelo qual os profissionais de marketing usam a rede social é para gerar leads. Embora a quantidade de leads possa não ser alta o suficiente, o  LinkedIn  está se saindo incrivelmente bem com o papel do principal site social para geração de leads. Não é à toa que o LinkedIn é o foco do marketing de conteúdo de 94% dos profissionais de marketing B2B. E quase 90% dos profissionais de marketing estão usando a plataforma para geração de leads.

Linkedin graph showing lead conversion rateSource graphic via LinkedIn

The professional network is the top lead generation social media platform for B2B marketers. According to research, 62% of B2B leads come from LinkedIn.

So, using LinkedIn for SEO is ideal because the site will help you get found on search results. By placing the right keywords naturally in your profile, and strategically adding relevant search terms within your content, including the headings, the LinkedIn search algorithm could push you up to rank at the top of SERPs.

2. Medium

Você precisa considerar esta opção se não houver visitas suficientes de seu público-alvo no seu blog. Você pode encontrá-los no Medium e em outros sites sociais. A plataforma permite que os usuários publiquem todos os tipos de conteúdo de blog, incluindo:

  • Histórias pessoais
  • Artigos republicados
  • Conteúdos originais
  • Conteúdo reaproveitado

O Medium ajuda você a atingir um público mais amplo que você não teria conhecido se dependesse apenas de seu blog ou site para exposição. Vários artigos do Medium estão ocupando o primeiro lugar nas SERPs do Google, mesmo para palavras-chave competitivas com alto volume de pesquisa.

Isso se deve principalmente à autoridade do site. Portanto, se você não consegue ranquear suas páginas, aproveite a audiência do Medium de quase 154 milhões de visitantes únicos por mês e uma média de 258 milhões de visitas por mês.

SEMrush traffic analytics overview for Medium.com

As ferramentas da SEMrush também mostram que 58% do tráfego do Medium vem de pesquisa orgânica, enquanto pouco mais de 26% é tráfego direto, então você pode ver que essas páginas estão ranqueadas nas SERPs.

Medium.com traffic sources graph from SEMrush

Descubra o tráfego de qualquer site

Fontes, Regiões, Dispositivos, Comportamento, e Engajamento

3. Facebook

Facebook é, de longe, a principal plataforma de rede social do mundo. De acordo com a SEMrush, o site ocupa a 3ª posição globalmente, atrás do Google e do YouTube, e nos últimos 6 meses, eles tiveram mais de 20 bilhões de visitas por mês, com quase 28 bilhões de visitas em Maio.

Facebook traffic analytics stats for 6 months

O Facebook simplificou o compartilhamento de conteúdo e postagem de materiais diferentes para os usuários. Você pode distribuir links para o conteúdo do seu blog ou compartilhar seu post na íntegra para obter uma tração ideal. E a melhor parte é que os relatórios dizem que  o Google rastreia e indexa links no Facebook .

Em 2007, a rede socal de Mark Zuckerberg permitiu que o Google e outros mecanismos de pesquisa rastreassem algumas de suas páginas. Desde então, o gigante da rede social desbloqueou mais conteúdo para indexação, incluindo comentários do Facebook.

Isso significa que os bots do Google e outros rastreadores de mecanismos de pesquisa podem ler o conteúdo de suas páginas. Como resultado, quando os usuários realizam pesquisas, essas páginas do Facebook aparecem nas SERPs e você ainda pode ver os comentários do Facebook no Google.

Portanto, aproveite essa rede social para direcionar mais tráfego e melhorar o SEO.

4. Twitter

Assim como o Facebook, o Twitter também é um site de rede social fantástico para SEO. Anteriormente mencionei que os sinais sociais impactam positivamente os ranqueamentos do Google. Quanto mais seu conteúdo for compartilhado no Twitter e em outros sites de rede social, mais isso pode ajudar a melhorar seus ranqueamentos nas SERPs.

O Twitter permite que você compartilhe seus posts para alcançar mais pessoas. Para aumentar a tração para seus posts no Twitter, certifique-se de compartilhar apenas conteúdo de qualidade que gere engajamento dos usuários. Além disso, adicione hashtags relevantes para aumentar a visibilidade.

As hashtags ajudam as pessoas a encontrar seus tweets rapidamente, o que, por sua vez, aumenta o reconhecimento da sua marca e aumenta o tráfego. Portanto, se você não está usando o Twitter para SEO e distribuição de conteúdo, está deixando tráfego para a concorrência.

Faça tweets de seus links com frequência (mas não de forma repetitiva e com spam) para atrair usuários e direcionar o tráfego para o seu blog. As curtidas, compartilhamentos e comentários que você recebe são sinais sociais poderosos – elementos úteis que o Google usa para ranquear seu site.

Social Media Tracker

Melhore sua estratégia de marketing no Pinterest

5. Pinterest

O  Pinterest  é ideal para SEO, e vários profissionais de marketing dependem exclusivamente do tráfego de pesquisa do Pinterest para expandir seus negócios. Embora seja uma plataforma de rede social, o Pinterest também se transforma em um site de mecanismo de pesquisa.

Você precisa criar descrições atraentes de pins com as palavra-chave corretas para melhorar seu SEO no Pinterest. De acordo com esta  pesquisa :

  • Os usuários realizam mais de 2 bilhões de pesquisas por mês no site.
  • De todas as pesquisas, 97% não têm marca, o que significa que os usuários do Pinterest estão dispostos a interagir com empresas que ainda não levaram em consideração.
  •  A cada mês, 600 milhões de  pesquisas visuais  ocorrem no site.
  •  73% dos  usuários visitam o Pinterest  porque ele é divertido e útil.
  • 70% dos consumidores usam a plataforma para se inspirar sobre como tomar decisões de compra, em contraste com 17% dos usuários do Facebook.

Os números falam por si e mostram por que recomendamos incluir o Pinterest na sua estratégia de redes sociais. Além disso, o recurso de pesquisa do Pinterest é uma das funções mais utilizadas no site. Portanto, otimizar seu perfil e seus pins pode ajudar a direcionar tráfego consistente para seu site.

6. Quora

Quora , como um site de rede social, é um  tesouro escondido para SEO . As pessoas estão sempre fazendo perguntas valiosas sobre temas que as interessam. Essas consultas têm palavras-chave que seu público está pesquisando no Google.

Em outras palavras, os usuários do Quora falam línguas que se alinham com a intenção de pesquisa do usuário. Você faz perguntas sobre um determinado tópico e obtém as respostas em tempo real. Ao responder às perguntas, os usuários podem direcionar os participantes para seu blog ou site, adicionando links relevantes às respostas que fornecem.

Além disso, você pode criar conteúdo no Quora e direcionar o tráfego de qualidade para o seu site. As interações no site também aparecem em pesquisas por palavras-chave específicas. Com o Quora você pode encontrar informações úteis sobre qualquer assunto, incluindo:

  • Conselhos de negócios
  • Conselhos relacionados à vida do dia-a-dia
  • Dados úteis sobre a criação de conteúdo
  • Idéias de posts de blog / brainstorming de conteúdo
  • Aprender sobre assuntos novos

Por exemplo, os dados da  Visão geral do domínio da SEMrush  revelam algumas descobertas incríveis.

Quora domain overview data report

Olhando para os resultados, você pode dizer que o tráfego de busca orgânica do Quora é de quase 67 milhões, com 27,6 milhões de ranqueamentos de palavras-chave no Google no ano passado.

Quora search traffic data by SEMrushSource via SEMrush

E quando você olha atentamente para a seção de palavras-chave por país, percebe que 27,6 milhões de termos de pesquisa vêm dos EUA, e milhões de outros países. O que acha, ao usar a mídia social para SEO, faz sentido aproveitar um site com milhões de tráfego mensal e uma enorme base de usuários ativos por mês? Claro que sim!

Outros sites de mídia social recomendados para SEO incluem:

  • Reddit
  • GrowthHackers
  • Instagram

Usar esses sites sociais para SEO aumentará significativamente seus rankings de pesquisa. Mas você precisa otimizar seus perfis e conteúdos de acordo com as diretrizes de cada plataforma.

7 dicas práticas de Redes Sociais para melhorar o SEO

Ao contrário da crença popular, a rede social anda de mãos dadas com o SEO, mas de fato essa conexão não é direta. É por isso que profissionais de marketing experientes estão também investindo em marketing de redes sociais. Mas quais são as melhores práticas que irão colaborar para o SEO do seu site?

1. Publique conteúdo de alta qualidade

Conteúdo relevante para o usuário é sempre uma das diretrizes mais importantes para qualquer prática de SEO. Os bots do Google e os algoritmos do mecanismo de pesquisa foram desenvolvidos para entender a intenção do usuário e a relevância e qualidade do conteúdo.

Esses fatores permitem que o Google ofereça conteúdo relevante para sua audiência. Em outras palavras, o uso excessivo de palavras-chave está no passado e o conteúdo de qualidade está na moda. Por esse motivo, o primeiro passo para seu conteúdo de blog ter um bom desempenho nas redes sociais, é criar conteúdo útil e bem feito – faça disso a sua prioridade.

Quantidade X Qualidade

Não tenha pressa para publicar posts no blog todos os dias. Em vez disso, reserve um tempo para pesquisar seus materiais e produzir conteúdos profundos que se conectem com seus leitores. Uma das melhores maneiras de criar conteúdo de qualidade é entender sua audiência.

Coloque-se no lugar deles e entenda as necessidades (e pontos fracos) deles. Além disso, retrabalhar o conteúdo antigo de um blog é uma maneira fantástica de produzir qualidade. Faça uma auditoria do seu conteúdo e pegue seus posts de melhor desempenho e adicione mais dados valiosos para aumentar o engajamento nas mídias sociais. Essa estratégia também pode ajudá-lo a obter mais sinais sociais que melhorarão seu SEO.

Além disso, procure posts de blog com baixo desempenho e dê-lhes uma nova cara. Siga o mesmo processo que seguiria com seus posts de melhor desempenho. Se o conteúdo não estiver indo bem, a melhor abordagem é adicionar materiais mais valiosos e torná-lo relevante para sua audiência.

2. Facilite o compartilhamento de seu conteúdo para os usuários

As pessoas usam as redes sociais por vários motivos. Mas para os profissionais de marketing é principalmente para atingir mais consumidores com a mensagem de sua marca. Alcançar mais pessoas ajuda a aumentar o reconhecimento da sua marca e gerar leads.

Mas como você pode divulgar sua mensagem se seus seguidores não conseguem compartilhá-la facilmente? É aí que a técnica de facilitar o compartilhamento de conteúdo para os usuários se torna útil. Com todos os elementos vitais (como botões de compartilhamento social e CTAs atraentes) no lugar certo os leitores vão compartilhar seu conteúdo com maior frequência.

Esses componentes incentivam o compartilhamento nas redes sociais, aumentando efetivamente o seu alcance. Além disso, ao postar em sites de mídia social, use CTAs para ajudar seus seguidores a compartilhar seus posts.

Ajudar outras pessoas a compartilhar conteúdo relevante ou valioso ajuda sua mensagem a atingir um público mais amplo e aumenta a visibilidade da marca. Lembre-se de que usar call-to-action não é tudo que você pode fazer para tornar seu conteúdo compartilhável. Certifique-se de que seu conteúdo é digno de ser compartilhado. Torne-o mais atraente, envolvente e útil para o seu mercado-alvo.

  • Crie títulos e/ou legendas atraentes.
  • Use imagens atraentes.
  • Certifique-se de que o conteúdo seja útil para o seu público nas redes sociais.
  • Crie textos que gerem conexão e conversa com seus usuários

Dessa forma os usuários terão o prazer de compartilhar seus posts com amigos e seguidores.

3. Otimize seus perfis nas Redes Sociais

A maioria dos clientes potenciais revisa seus perfis de mídia social antes de entrar em contato com você – eles precisam ter uma ideia de quem você é e o que faz. Quando você está escrevendo uma proposta comercial ou se candidatando a um emprego, o RH e os gerentes de contratação geralmente pedem que você inclua seus perfis sociais pelos mesmos motivos.

Além disso, vários parceiros potenciais também vão conferir sua página de perfil antes de entrar em contato com você. Alguns também vão procurar você no Google. Portanto, pergunte-se:

  1. Quão atraente é o meu perfil?
  2. Tem todos os ingredientes para atrair as pessoas certas?
  3. Quando as pessoas pesquisarem meu nome, como ele aparece no Google?

Um dos muitos fatores que afetam negativamente o desempenho de redes sociais para SEO é a falta de otimização de perfil. Essa negligência está custando dinheiro e impede que você ou sua marca apareçam em pesquisas online.

Um perfil social bem otimizado permite que seu público-alvo e eventuais clientes possam encontrá-lo online. No entanto, você precisa manter a consistência entre os canais. Isso significa que seus perfis sociais devem estar alinhados com seu blog ou site e mensagem de marca.

Dessa forma seu público vai conseguir encontrá-lo rapidamente em diferentes plataformas de marketing. O Google adora isso. Mas o mais importante é que seu usuário irá ver consistência na sua comunicação, pois ela se dá com o mesmo tom e modos em diferentes canais.

4. Otimize suas imagens para SEO e redes sociais

Os recursos visuais são um aspecto essencial da comunicação de marketing. São ferramentas incríveis de marketing de conteúdo que ajudam a desenvolver o tom da sua marca. Além disso, adicionar imagens em seu blog e posts de mídia social é a forma mais eficiente de transmitir informações.

O cérebro humano processa materiais visuais mais rapidamente – é por isso que mais pessoas respondem rapidamente ao conteúdo visual do que aos materiais de texto. Estudos descobriram que  nosso cérebro pode processar cerca de 36.000 imagens  60.000 vezes mais rápido do que outros tipos de conteúdo.

Portanto, para aproveitar as imagens ao máximo, você precisa otimizá-las para aumentar a popularidade do seu conteúdo nas redes sociais e nos resultados de pesquisa. Se você otimizar os recursos visuais corretamente, eles podem desempenhar um papel vital no desempenho de sua campanha de SEO.

Como Otimizar suas imagens para SEO

Antes de incluir qualquer elemento visual nos posts de seu blog, você precisa  otimizar seu conteúdo para o Google.

Além disso, para as mídias sociais, fotos de qualidade são a chave para aumentar o engajamento de seus posts. Portanto, escolha imagens de alta qualidade e otimize-as bem. Você pode ler este artigo para saber mais sobre como otimizar suas fotos.

5. Fortaleça relacionamentos por meio de conversas ativas

Uma das melhores maneiras de aumentar o engajamento em suas redes sociais é construir relacionamentos (alianças marca-cliente). Os relacionamentos estimulam a confiança e estabelecem credibilidade. Eles também ajudam a entender o público-alvo, as necessidades deles e os problemas que eles estão tentanto resolver.

Quando eles sentem que você está próximos dos problemas que eles enfrentam, torna-se mais fácil para eles demonstrar engajamento com a sua marca. E o melhor lugar para essas interações são as redes sociais. Você pode interagir com eles por meio de grupos sociais, fóruns e perfis de marketing.

Você não precisa esperar que sua persona chegue até você. Tome a iniciativa e inicie uma conversa com o seu público.

  • Faça perguntas relevantes para saber como e o que eles estão pensando sobre sua marca.
  • Peça a opinião deles sobre seu último post no blog.
  • Procure perguntas que eles possam ter feito na plataforma e forneça respostas úteis.
  • Responda aos comentários de usuários.
  • Crie uma enquete para saber o que seus usuários gostariam de ler no seu blog.

Estas são algumas maneiras de iniciar conversas que produzem resultados positivos e construir relacionamentos de longo prazo. Essas discussões são essenciais para melhorar o seu SEO, porque você oferece informações úteis e, ao mesmo tempo, apresenta a sua experiência em seu setor.

Como resultado, você aumenta o engajamento e a quantidade de seguidores e melhora outros sinais de mídia social que o Google usa para ranquear seu site.

6. Avalie suas operações de Marketing nas Redes Sociais

Você mede suas atividades nas redes sociais? Caso não esteja, você pode estar prejudicando o seu negócio. Seu sucesso de marketing depende muito da quantificação de seu desempenho para entender como suas ações estão funcionando.

Você precisa saber se suas operações de marketing de mídia social estão gerando ROIs positivos. Pense, nos últimos meses:

  • Você está lucrando com suas atividades nas redes sociais?
  • Você sente que está perdendo seu tempo nas redes sociais?
  • Está perdendo dinheiro?
  • Consegue identificar o que está funcionando para você nas plataformas sociais?
  • Quais táticas de marketing você deveria evitar e o que precisa ser melhorado?

Você não pode ter certeza de que tem sucesso se não medir suas métricas de marketing. A análise dos resultados permite que você tome melhores decisões de marketing – você pode canalizar seus esforços na direção certa. Consequentemente, desenvolva uma estratégia de redes sociais, defina metas alcançáveis ​​e escolha como você vai medi-las.

7. Crie textos atraentes para posts nas Redes Sociais

Qualquer que seja o negócio ou setor em que você está trabalhando, o conteúdo desempenha um papel crucial em sua estratégia de marketing. E os melhores conteúdos são aqueles que trabalhem o conceito de storytelling.

Por que storytelling é essencial e útil como ferramenta de marketing?

Em um dos Twitter chats da SEMrush especialistas explicam por que storytelling é tão essencial e por que deve fazer parte de sua estratégia de marketing. Confira os comentários de especialistas abaixo.

Comentando o motivo pelo qual storytelling é importante para o seu negócio, Brian Fanzo disse:

Eu acredito que o futuro do marketing é a relacionabilidade, especialmente em nosso barulhento mundo digital. E para ser identificável, você deve ser autêntico e engajado. Não há maneira melhor de fazer isso do que contar uma história!

Ele  também disse:

A história faz seu público SENTIR! E para citar o grande #MayaAngelou “No final do dia, as pessoas não vão se lembrar do que você disse ou fez, vão se lembrar de como você as fez sentir.”

Estelle Van de Velde explica  desta forma:

Como o storytelling faz a conexão entre uma marca e seu público, é como uma ponte que faz com que o cliente se apegue a uma marca em um nível emocional.

Você pode  ler a recapitulação deste Twitter chat neste artigo  de Melissa Fach para descobrir:

  • Os passos que você precisa seguir ao criar uma estratégia de storytelling
  • Perguntas mais importantes para criar suas histórias
  • Formatos de storytelling para o seu negócio
  • Recursos para storytelling empresarial de sucesso.

Portanto, você precisa investir no texto de seus posts para torná-los atraentes o suficiente para aumentar o engajamento dos usuários. Use o conceito de story snippets para chamar a atenção do seu público e convencer os usuários a compartilhar seus posts.

Além disso, como seu objetivo é melhorar o SEO usando as mídias sociais, certifique-se de adicionar suas palavras-chave de foco e termos relacionados no texto de posts. Dependendo da plataforma social que você escolher, se houver uma seção de título para o post, inclua suas palavras-chave no título.

Além disso, use hashtags relevantes quando necessário e otimize bem o seu conteúdo de acordo com as diretrizes de cada plataforma de mídia social. Use voz ativa para dar força ao seu texto. Essas atividades ajudam a melhorar o desempenho de suas mídias sociais e SEO.


Resumindo as Técnicas de Mídia Social para SEO e Ranqueamento

Neste ponto, acredito que você tenha aprendido a usar a mídia social para SEO. Uma  estratégia de mídia social coerente  permite que você melhore o SEO e obtenha ranqueamentos mais altos nos resultados de pesquisa. Embora existam várias maneiras de impulsionar seu SEO usando as melhores práticas de redes sociais, as sete dicas acima vão bastar se aplicadas corretamente.

Entender essas dicas de redes social é essencial, mas implementá-las em seu conteúdo de marketing é ainda mais crucial. O que mais? Continue testando seu desempenho para descobrir as áreas que precisam de melhorias.

Se você precisa de ajuda para criar o seu curso online, então entre em contato conosco pelo link abaixo: >> https://samadhidigital.com.br/contato/

10 tarefas ignoradas de SEO que podem impulsionar seus ranqueamentos

Os ranqueamentos no Google são a chave do seu sucesso mas eles também podem resultar em quebra total do seu negócio. 46,8% da população mundial acessou a Internet em 2017 e espera-se que esse número chegue a 53,7% até 2021. O número de pesquisas diárias no Google é superior a 4 bilhões e os cinco principais resultados obtêm 65% dos cliques.

Na verdade, 75% dos usuários nem entram nas outras páginas de resultados, ficando sempre na primeira . Anúncios pagos também não resolvem, já que 80% dos usuários de mecanismos de pesquisa simplesmente ignoram essa parte da página.

E como tanto depende dos melhores lugares lucrativos, a competição é forte. Espera-se que o marketing de conteúdo cresça até USD 300 bilhões em 2019. Mais e mais empresas estão percebendo a importância dessa ferramenta, tratando seus blogs como um ativo essencial.

Os SERPs estão se tornando um campo de batalha vicioso, e é crucial, agora mais do que nunca, focar em SEO. Cada segundo que você desperdiça é o tempo que seus concorrentes estão usando para obter classificações mais altas e a maior parte do dinheiro em seu nicho.

Para aqueles que não vivem no mundo de SEO, as tarefas necessárias para competir nas SERPS podem parecer impossíveis de difícil. Neste post vou mostrar algumas tarefas  negligenciadas de SEO que ajudarão você a chegar ao topo.

1. Crie Rich Cards

Rich cards são uma forma de dados estruturados; eles fornecem aos usuários informações visualmente atraentes que são fáceis de entender e uma experiência de impecável pesquisa mobile. Eles são a maneira do Google aproveitar o aumento de usos de dispositivos móveis, que ultrapassou o de desktops.

Não é a técnica mais popular. Os analistas do Google afirmam que as marcações do Schema se tornarão ainda mais importantes com o passar do tempo.

Apesar disso, apenas 20% dos profissionais de marketing estão usando dados estruturados.

Os resultados de rich cards se destacam significativamente dos resultados de texto simples  e até mesmo de outras formas de dados estruturados, como snippets em destaque e rich snippets.

Isso é um rich snippet:

rich-snippet.jpg

E isso é um rich card:

screenshot-20180416-153712.jpg

Estes elementos chamativos podem impulsionar o seu CTR. Entenda o tipo de conteúdo que seus clientes pesquisam e que pode ser exibido como rich cards. Agora crie esses conteúdos e otimize-os para rich cards.

Rich cards podem realmente te dar uma vantagem. Marcações Schema são uma maneira barata e eficaz para impulsionar seus rankings orgânicos. Você pode ler mais sobre como criar dados estruturados aqui.

2. Rejeitar Backlinks tóxicos

Mais backlinks nem sempre resultam em classificações mais altas, alguns backlinks devem ser rejeitados.

Como você sabe, o Google foca na autoridade do site com link para o seu domínio. O que você pode não saber é que os sites com spam com link para o seu site podem afetar negativamente seus ranqueamentos. Mesmo se você não tem absolutamente nada a ver com eles.

MAIS SOBRE ISSOComo lidar com os backlinks tóxicos do meu site? PostagemRicardo Mendoza

Não parece justo, mas é assim que acontece. O Google monitora de onde vêm seus backlinks, e se ele encontrar muitos sites ruins com backlinks para seu site, vai ficar suspeitando algo. Concentrar-se no linkbuilding e criação de conteúdo de qualidade é uma das principais regras de especialistas de SEO.

Existem três maneiras de obter backlinks tóxicos:

  • Organicamente: À medida que sua autoridade na Web cresce, você pode esperar que sites menos confiáveis comecem a disponibilizar links para seu site.
  • Blackhat SEO: Usar em práticas antiéticas que manipulam os algoritmos do Google para que você possa ter uma classificação mais alta. Por exemplo, comprar links.
  • Sabotagem: Infelizmente é verdade. Algumas pessoas lançam campanhas de “de-ranqueamento” para que seus concorrentes percam seus ranqueamentos nas páginas de resultados de pesquisa.

Eles podem criar links para o seu site usando um grande número de sites de spam que fazem com que pareça que você comprou backlinks ou se envolveu com spam. Eles até podem duplicar seu conteúdo em vários sites.

Infelizmente, a sabotagem é tão comum que até tem um nome, “SEO negativo“.

Este site é especializado em serviços de SEO Negativo.

negative-seo-service.jpg

Se você está fazendo Blackhat SEO, recomendamos parar ou seu site será banido pelo Google. Por outro lado, proteger-se de backlinks negativos, sejam eles orgânicos ou criados artificialmente, é relativamente simples.

Para ver quais sites estão linkados a você, acesse o seu Google search console:

  1. Escolha o site que quer ver na página inicial do Search Console.
  2. No Painel de controle, clique em Search Traffic e, em seguida, clique em Links para seu site.
  3. Em Quem tem mais links, clique em Mais.

search-console-disavow-image.jpg

Daqui, você pode ver os sites com links para o seu site. Faça o disavow para os sites de baixa qualidade. Para aprender como fazer o disavow, clique aqui.

Recomendamos agendar um horário para a análise de backlinks, para examinar se alguns dos sites vinculados a você podem prejudicar sua classificação e lidar com eles antes que eles causem danos reais.

3. Crie o conteúdo usando a técnica do Skyscraper

Se você ainda não ouviu falar ou não usa conteúdo Skyscraper, está perdendo muitas oportunidades. O termo foi criado por Brian Dean, que conseguiu aumentar seu tráfego em 110% em 14 dias com a ajuda dessa técnica.

A técnica do conteúdo Skyscraper consiste em encontrar conteúdo de alto desempenho em seu nicho e criar algo melhor e promovê-lo.

A criação de conteúdo Skyscraper exige muito trabalho mas vale a pena.

Preparamos um passo-a-passo de como começar a criar o conteúdo Skyscraper

Encontre concorrentes no Google

Faça uma pesquisa no Google por palavras-chave relacionadas ao seu nicho.

Por exemplo, o termo de pesquisa ‘B2B Marketing’ traz o site da Hubspot.

competitors-on-google.jpg

Escolhe os primeiros quatro resultados por enquanto. Quando você sabe quem são seus concorrentes, sua próxima tarefa é encontrar conteúdo que os ajudou a subir.

Você pode encontrar o conteúdo mais popular do seu concorrente usando a SEMrush e o Buzzsumo.

Usando SEMrush

Esse processo é bem simples – você só precisa inserir o URL do seu concorrente na barra de pesquisa da SEMrush. Escolha o relatório de Pesquisa Orgânica e analise os resultados.

screen-shot-2019-02-14-at-135951.png

Você verá o conteúdo principal do seu concorrente, e as palavras-chave com quais ele classifica nos resultados de pesquisa.

Usando Buzzsumo

Você também pode encontrar conteúdo popular em seu nicho com o Buzzsumo. Tudo o que você precisa fazer é inserir palavras-chave relacionadas ao seu nicho na barra de pesquisa, e o Buzzsumo fornecerá conteúdo popular.

Por exemplo, se você estiver no nicho de finanças pessoais, poderá pesquisar por palavra-chave “dicas de finanças pessoais para mães de familia”. E o Buzzsumo fornecerá a lista de conteúdos mais compartilhados para essa palavra-chave.

personal-finance-for-moms-buzzsumo.jpg

Agora que você tem amostras do conteúdo mais popular em seu nicho, é possível iniciar o processo de criação de conteúdo e gerar ideias e conteúdos melhores com base em dados usando as ferramentas corretas de edição de conteúdo.

Como criar conteúdo melhor:

  • Entre em detalhes: Se o post mais abrangente do mercado sobre esse tópico tiver conteúdo de qualidade média, adicione valor e detalhes. Aprofunde-se no assunto.
  • Receba insights de influenciadores: Contar com especialistas que podem dar uma opinião sobre um tópico pode agregar mais valor a um post.
  • Faça um teste: O conteúdo mais popular encontrado em seu nicho lista ideias vagas com poucos ou nenhum dado concreto para apoiá-las? ‘Faça um teste ou adicione links para uma pesquisa confiável e uma fonte respeitada, para dar mais credibilidade ao seu conteúdo.
  • Aposte em conteúdo facilmente digerível: Você pode fazer isso criando conteúdo de vídeo ou  infográficos que são mais fáceis de entender e ainda fornecem uma visão abrangente sobre o assunto.

O conteúdo Skyscraper tem que ser melhor do que qualquer outra conteúdo lá fora. Ninguém admira o 245to arranha-céu mais alto do mundo.  Você tem que ser o número um. Seja criativo e faça algo melhor.

Mas você não pode parar por aí. Depois de criar um ótimo conteúdo, você também precisa promovê-lo. Volte para o melhor conteúdo do seu nicho que você encontrou no Buzzsumo e encontre as pessoas que disponibilizaram links a ele em seus sites ou o compartilharam.

Você pode fazer isso com o Buzzsumo clicando no botão View Sharers.

personal-finance-for-moms-buzzsumo-photo.jpg

Este link exibirá todas as pessoas que compartilharam esse conteúdo, juntos com os sites deles.

sharers-screen-photo.jpg

Você pode enviar uma mensagem direta ou usando o formulário de contato em seus sites. Opte por mensagem curta e direta ao ponto

Por exemplo:

Olá (Nome)

Reparei que você compartilhou o (artigo).

Foi um ótimo artigo e até me inspirou a escrever algo parecido, só que atualizado e com mais detalhes (seu link).

Acredito que seus leitores pode achá-lo útil.

Obrigado,

Saudações

(Seu nome)

Agora é só esperar a magia acontecer.

DICA PRO:

Sua mensagem pode se perder no e-mail dos influenciadores, portanto, certifique-se de fazer um follow-up um dia depois.

4. Otimize suas páginas de destino

Um fator-chave que o Google usa para avaliar a qualidade de uma postagem é sua taxa de rejeição. Com que rapidez as pessoas saem do seu site depois de clicar nele nos resultados da pesquisa?

Se depois de clicar em seu site na página de resultados de pesquisa os usuários descubram que os conteúdos não são relevantes para eles, vão sair do seu site rapidamente.

O Google anota esse acontecimento e, se isso acontecer mais vezes, o Google vai tirar seu ranqueamento para esse termo de pesquisa.

É aí que a relevância entra em jogo. Às vezes não é que você tenha um conteúdo ruim, é apenas que o que você está oferecendo não é relevante para o usuário naquele momento específico.

Todas as páginas do seu website precisam ter uma meta com base no ponto em que seus usuários estão na jornada do comprador. Esse objetivo ajudará você a determinar se deve ensinar, converter, vender ou encantar com o conteúdo.

Tentar vender para alguém quem está procurando  informação irá apenas causar irritação no usuário. É por isso que você precisa entender seus usuários, de onde eles vêm e o que precisam nesse estágio.

A equipe do Groove cria uma página de destino diferente para cada site em que fazem guest posts.

landing-page-groove-for-copyblogger.jpg

Antes de criar uma página ou post, pergunte-se:

  • Para quem está criando a página?
  • De onde eles estão vindo?
  • O que eles precisam neste estágio?
  • Qual é o meu objetivo?
  • Como posso ser mais relevante?

Sua página não consegue segmentar todos. Quando você tenta alcançar a todos, não consegue alcançar para ninguém.

5. Use infográficos

As pessoas adoram infográficos, mas muitos profissionais de marketing não as criam. Nem se imagina o quanto eles podem ser eficazes para uma estratégia de SEO.

Considere que 65% das pessoas são visuais e aprendem melhor por imagens. As imagens também são mais fáceis de lembrar.

No relatório de mídia social da Social Media Examiner, em 2018, 32% dos profissionais de marketing disseram que o marketing visual era a forma mais importante de conteúdo para seus negócios, acima de blogs, 27% e vídeos, 24%.

001socialmediaexaminer-marketing-images.jpg

O primeiro passo para criar um infográfico épico é saber qual conteúdo produzir.  O que o seu público precisa saber e o que as pessoas estão interessadas em descobrir? Pense bem – que você pode oferecer?

Algumas formas de encontrar informações para fins de obter ideias:

  • Encontre infográficos antigos e populares em seu nicho e crie informações atualizadas e melhores.
  • Transforme objetos complexos em infográficos fáceis de entender.
  • Adapte o conteúdo popular em seu site.

Depois de ter uma ideia que você acha boa com base na pesquisa acima, sua próxima tarefa é criar o infográfico.

Formas de criar infográficos:

  • Contrate designers gráficos freelancers: A maneira mais barata e rápida de fazer infográficos é contratar designers freelancers em Upwork, Fiverr, etc.
  • Contrate uma agência de design: Você também pode trabalhar com uma agência se puder pagar mais.
  • Faça Você Mesmo: Se você está interessado em design e é proficiente com o Canva e o Photoshop, você mesmo pode criar infográficos.

Mais isso não é tudo. Depois de criar um infográfico incrível, o próximo passo é promovê-lo.

Envie-o para alguns diretórios de qualidade e use a técnica de Skyscraper para encontrar influenciadores que compartilham os conteúdos e fazem com que notem o seu.

6. Crie mais vídeos

Segundo Omnicore, os usuários ativos mensais do Youtube ultrapassaram 1,5 bilhão em 2018.

A Cisco prevê que os vídeos on-line representarão 80% de todo o tráfego on-line até 2021 e, embora haja mais vídeos do que nunca, 85% das pessoas dizem que gostariam de ver mais vídeos das marcas em 2018.

O Google até incorporou vídeos na página de resultados e, como eles são donos do YouTube, só podemos esperar que os resultados dos vídeos cresçam. Os vídeos sempre foram importantes, mas agora são absolutamente essenciais.

Eles aparecem no topo da página de resultados de pesquisa:

screen-shot-2019-02-14-at-141316.png

E o Google mostra vídeos em destaque:

featured-video.jpg

Se você não está incorporando vídeos em sua estratégia de marketing de conteúdo, é hora de se juntar ao movimento.

Aqui estão os passos para começar:

  • Encontre conteúdo popular em seu site para adaptá-lo em forma de vídeo.
  • Encontre temas quentes em seu nicho e faça um vídeo sobre esses tópicos.

Você não precisa contratar um estúdio de Hollywood nem usar uma câmera de 20 mil dólares para começar. Uma câmera comum e um bom software de iluminação e edição vão resolver.

DICA PRO:

Sempre adicione descrições aos seus vídeos; use no mínimo 200 palavras. A maioria dos criadores se esquecem de fazer descrições ou fazem uma mistura de várias palavras-chave.

Lembre-se de que o Google não sabe sobre o que é o seu vídeo. Ele se baseia em uma descrição baseada em texto para saber se o vídeo que você acabou de enviar será relevante para um usuário.

7. Crie sua própria palavra-chave ou frase

É meio ousado, eu sei Embora exija um pouco de criatividade, essa dica também merece menção.

Eu já mencionei o Brian Dean e sua técnica de Skyscraper. O que você acha que aconteceria se você pesquisasse essa palavra-chave agora? Quem você acha que apareceria no topo?

brian-dean-ranking-for-skyscraper-technique.jpg

Se você pensou em Brian Dean, você está certo.

Quando você cria um sistema único, um produto ou marca, o seu site é o único que vai ganhar força, desde que seja verdadeiramente original. E se se tornar popular, você é o especialista número um no tópico e pode ganhar a posição número um.

Você provavelmente pode pensar em alguns conceitos, sistemas ou produtos exclusivos vinculados a um determinado indivíduo.

Talvez já ouviu falar de Ramit Sethi e sua técnica de briefcase?

ramit-sethi-briefcase-technique.jpg

Você deve conhecer Tim Ferris e sua ideia de quatro horas de trabalho por semana, certo?

tim-ferris-four-hour-work-week.jpg

Todos esses indivíduos pensaram em um conceito ou sistema, adicionaram seu próprio toque às coisas, deram um nome e agora ranqueiam bem.

Criando sua própria palavra-chave

  • Crie um nome para um sistema que você usa para fazer algo realmente bem: Pode ser qualquer coisa, desde organizar móveis para casa ou gerenciar sua caixa de entrada.
  • Crie um nome para algo que você observou: Escolhe um acontecimento bem conhecido em seu nicho ou setor que ainda está sem nome.

Depois de ter dado um nome ao seu sistema ou observação, associe-se a ele e otimize sua presença na Web para ele. Use-o regularmente em seus posts e compartilhe com influenciadores.

Se a ideia pegar, você será o único a ganhar ranquamentos.

8. Tire vantagem de posts de alto desempenho

Você sabe que usar links internos é uma boa prática de SEO. Mas, será que você otimiza seus links internos para obter o maior efeito?

No início deste post, eu disse que 73% dos usuários não passam da primeira página do Google. Isso significa que suas páginas com menos autoridade serão deixadas de fora e receberão apenas o ocasional clique perdido ou sortudo.

Isso pode ser facilmente solucionado. Se você tiver páginas com alta autoridade aparecendo na primeira página dos resultados da pesquisa, aproveite e crie links internos para postagens de classificação inferior. Essa estratégia pode trazer mais cliques e classificações mais altas.

Como otimizar o link interno

Identifique o seu melhor conteúdo no ranking com a SEMrush. O vídeo abaixo mostra como encontrar sua página de melhor ranqueamento.

Depois de encontrar suas páginas de melhor desempenho, basta vincular as postagens de alto escalão a alguns artigos de baixo desempenho, mas de alta qualidade, para dar-lhes um impulso orgânico.

9. Use o conceito de Saliência

Isso é uma técnica avançada de SEO. Saliência é um conceito relativamente novo criado pelos mecanismos de pesquisa para melhorar a precisão dos resultados de pesquisa, aproveitando os relacionamentos conhecidos entre as entidades.

A saliência de entidade ultrapassa os limites das palavras-chave. É semelhante à co-ocorrência, mas em vez de usar repetidamente palavras-chave, ou mesmo variações dessas palavras-chave ela aproveita os temas repetidos para essas palavras-chave.

Resumindo, a saliência de entidade procura além de palavras-chave em uma página e, em vez disso, concentra-se no relacionamento entre objetos ou entidades.

Para facilitar a compreensão, Cyrus Shepard mostra um exemplo claro de saliência de entidade no trabalho. Digamos que uma página faça referência a Homem de Ferro, Tony Stark, Pepper Potts, ficção científica e o termo Marvel Comics seja mencionado apenas uma vez.

Essa página, apesar de usar o termo “Marvel Comics” apenas uma vez, tem uma grande relevância com a Marvel Comics, porque tem muitas palavras-chave fortemente relacionadas à Marvel Comics.

moz-entity-salience.jpg

Vamos dar outro exemplo, digamos, Superman, Batman, Wonder Woman, Flash e Cyborg aparecem em uma página. Eles teriam uma forte saliência de entidade com a DC Comics agora, não é?

Como isso se aplica ao SEO?

Digamos que você seja um blogueiro de fitness e tenha criado um post sobre treinamento de intervalo. Em vez de preencher sua página com a palavra-chave “treinamento de intervalo” ou até mesmo suas variações, você pode aproveitar a percepção da entidade ao incluir um assunto altamente relacionado em sua postagem.

Você pode abordar os tipos de treinamento de intervalo, como Tabata e até mesmo incluir indivíduos fortemente relacionados a ele, como seu descobridor, Dr. Izumi. Essa técnica mostra que sua página é relevante para o termo de pesquisa “Treinamento de intervalo”, o que é melhor que o preencher uma página com palavras-chave iguais.

Como alavancar a saliência de entidade em suas páginas

Depois de encontrar um tópico sobre qual você queira escrever, tudo o que você precisa fazer é:

  • Encontre outros objetos relacionados fortemente conectados ao que você está escrevendo: A maneira mais fácil de fazer isso é optar por uma pesquisa no Google que revela itens relacionados.
  • Entre em detalhes de cada um deles: Não precisa ser uma postagem completa ou estar muito longe do tópico principal, mas apenas alguns detalhes de identificação.

10. Otimize para pesquisa por voz

Quando foi a última vez que você pensou em otimizar a pesquisa por voz?  De acordo com a Alpine.ai, existem mais de 1 bilhão de pesquisas por voz por mês. A Emarketer estima que 35,8% dos millennials usaram assistentes digitais habilitados por voz pelo menos uma vez por mês em 2017.

Aqui está um detalhamento do uso por geração:

search-data.jpeg

Por que você deve otimizar para pesquisa por voz

Além do fato de que a pesquisa é um meio para obter informações crescente e que as vendas de e-commerce de pesquisa por voz atingiram US $ 2 bilhões em 2018, abaixo estão algumas outras razões pelas quais você deve começar a otimizar.

A pesquisa é feita usando consultas longas de pesquisa

Quando usamos a pesquisa por voz, tendemos a ser muito específicos sobre o que queremos. Essa verbalização torna as palavras-chave de cauda longa mais valiosas e dá a sites menos conhecidos uma oportunidade de classificação.

Pesquisa mostra bem a intenção

Voltando à especificidade da pesquisa, quando usamos a pesquisa por voz, tendemos ser mais específicos; daí nossas intenções são mais evidentes.

Basta olhar para este gráfico de linhas mostrando a diferença no tamanho da consulta entre voz e texto.

speech-uses-longer-queries.png

Compare o termo de pesquisa de texto “geladeira” e o termo de pesquisa por voz “Quanto custa uma geladeira”.

A consulta de pesquisa de texto é vaga e pode significar qualquer coisa, desde tentar descobrir o preço de uma geladeira, ler informações sobre uma ou comparar marcas.

O termo de pesquisa por voz mostra claramente que a pessoa quer comprar. Você pode apostar que o segundo termo de pesquisa será muito importante para alguém que vende geladeiras.

A pesquisa é muito local

Sabemos que o Google começou a priorizar a pesquisa local, mas a pesquisa por voz leva isso para outro nível. É três vezes mais provável que a pesquisa feita por voz seja local.

Se você é dono de uma empresa local, a pesquisa por voz será muito importante para você, podendo permitir que você classifique para uma seleção maior de termos do que nunca.

Então, como você otimiza para a pesquisa por voice?

  • Torne seu conteúdo mais fácil de ler, utilizando títulos, subtítulos e listas.
  • Use texto alternativo e descrições para explicar o conteúdo de suas imagens ao Google.
  • Use dados estruturados para deixar claro do que fala o seu conteúdo.
  • Use palavras-chave de cauda longa em um tom de conversa. Compare a consulta de pesquisa baseada em texto “Custo de viagem no Havaí” e pesquisa por voz “Quanto custa ir para o Havaí?”. Usando o tom conversacional de cauda longa, você aumenta suas chances de aparecer na pesquisa.

Com o passar do tempo, a pesquisa por voz se tornará ainda mais importante do que é agora, quanto mais cedo você começar a otimizar, melhor.

Conclusão

O jogo de SEO é duro; há muito poucos vencedores e uma pilha de perdedores. As páginas de resultados de pesquisa dois e três juntos têm uma CTR de apenas 6%; você não quer ficar preso nessas páginas. No entanto, muitas pessoas insistem em evitar o SEO porque acham que é muito técnico e chato ou custa muito.

Enterrar a cabeça na areia não vai fazer isso desaparecer; você tem que começar a tratar SEO como uma prioridade. Otimização em todas as frentes vai trazer uma vantagem. Você tem que construir uma base sólida de SEO para garantir que o conteúdo que você produz seja visto pelas pessoas. E para ajudá-lo a fazer isso você precisará de ótimas ferramentas.

As dez tarefas ignoradas que eu mostrei acima podem ajudar qualquer negócio a começar.

Para recapitular você deveria:

  • Otimizar para uma pesquisa rápida no celular.
  • Monitorar ataques.
  • Ser relevante.
  • Criar conteúdo de Skyscraper.
  • Aproveitar a onda do vídeo.
  • Criar e promover infográficos.
  • Ser original e criar suas próprias palavras-chave.
  • Otimizar para pesquisa por voz.

Existem algumas técnicas de SEO negligenciadas, mas eficazes que você usa e que eu não mencionei?

Dicas Práticas de SEO para seu E-commerce Vender Mais

Não importa o tamanho da sua loja virtual, se você vende produtos só para um estado ou se vende para o Brasil todo. Uma coisa é certa, ela precisa de SEO e as estratégias listadas abaixo servem para qualquer tipo de e-commerce, grande, médio ou pequeno.


Desde que o varejo é varejo, um dos fatores de sucesso mais importantes, se não o mais, é a visibilidade. Lojas em ruas mais movimentadas geralmente vendem mais, espaços nos corredores mais movimentados dos shopping centers são mais caros e quanto mais chamativa a fachada maiores as chances de atrair a atenção dos consumidores.

Por que vocês acham que o McDonald’s criou aquele M amarelo gigante? Por que é tão caro anunciar na Times Square em Nova York e em Picadily Circus em Londres?

Se você disse VISIBILIDADE, acertou.

Entretanto, além de caríssima, esse tipo “visibilidade” (leiam publicidade) é pouco efetiva nos dias de hoje, principalmente para um e-commerce. Pelo simples fato de que é uma estratégia de massa pouco direcionada.

Disclaimer: “Não estou aqui para discutir reconhecimento de marca e a importância de estratégias de branding para marcas globais com budgets astronômicos. O objetivo da analogia acima foi apenas contextualizar o que vem a seguir”

É aí que entra a Busca ou Search, mais em específico o SEO. Cujo conceito básico podemos definir como:

“Dar visibilidade a produtos e serviços por meio de melhora de posicionamento nos resultados orgânicos do Google e outros buscadores”

Em outras palavras, o objetivo principal do SEO é aumentar o volume de tráfego de pesquisa orgânica qualificado de Lojas Virtuais por meio da melhora de visibilidade (posicionamento) de palavras-chave relacionadas aos produtos oferecidos.

Search engine optimisation é uma das principais estratégias de marketing digital dos grandes varejos há algum tempo, e deve ser a do seu. Como vocês acham que a Amazon se tornou a quarta marca mais valiosa do mundo e o sétimo site mais visitado em todo o planeta?

Portanto, aí vão 7 dicas para melhorar a “visibilidade” do seu e-commerce.

1. Master the Basics

O SEO está em constante evolução e chegar ao topo dos resultados orgânico nunca foi tão complexo. Mas uma coisa é certa, o básico continua sendo o alicerce de uma campanha de sucesso.

Conceitos básicos de SEO

Conceitos básicos de seo para ecommerce

2. Otimize o Rastreamento

Para cada site é estipulado um orçamento de rastreamento ou crawl budget. Em outras palavras, para cada visita do Googlebot à sua loja virtual é determinado um tempo de rastreamento.

Portanto, é importante garantir que a cada rastreio o bot visite o máximo possível de páginas e que essas páginas sejam as mais relevantes. Tal técnica é conhecida como Crawl Budget Optimisation.

Como otimizar o rastreamento do Googlebot?

Começando pelo básico, o Sitemap XML deve listar todas as páginas de produtos e categorias. Para lojas com muitos departamentos é recomendada a criação de um sitemap para cada departamento. Evitem utilizar a diretiva <changefreq>daily</changefreq> e arquivos com mais de 10.000 urls.

E claro, não se esqueça de enviar o sitemap para o Google via Google Search Console.

Bloqueie páginas irrelevantes como filtros e resultados de pesquisa interna para evitar o “Index Bloating”. Lembrem-se não queremos o bot desperdiçando nosso “budget” com página irrelevantes.

Analise periodicamente os logs do servidor para determinar:

  • Como e quando o Googlebot rastreou seu site?
  • Quais são as páginas rastreadas com mais frequência?
  • Quais são as áreas mais rastreadas?
  • Frequência de rastreamento?

A sugestão acima é bem avançada e requer ferramentas como SEO Log File Analyser ou Splunk e claro, acesso aos logs do servidor.

Spoiler Alert: estou participando do beta de uma nova ferramenta que permitirá analisar os logs do servidor de forma rápida, prática e bem simples.

3. Implemente Dados Estruturados

Os dados estruturados ajudam os bots a compreender com mais facilidade o contexto de uma página. Por convenção são três os tipos aceitos pelos principais buscadores:

  • Microdata
  • RDFA
  • Micrados via JSON-LD

O detalhamento de cada tipo pode ser encontrado no site https://schema.org e na documentação de apoio do próprio Google.

Além de auxiliar da contextualização de páginas os dados estruturados são utilizados para criar resultados de pesquisa mais ricos, os famosos Rich Snippets.

resultados de rich snippets com dados estruturados de produtos

Como implementar Dados Estruturados?

A implementação de dados estruturados pode ser feita de diferentes maneiras. Como por exemplo:

  • Direto no código
  • Por meio de plugins e extensões
  • Via JSON-LD
  • Via Google Tag Manager

Dados Estruturados Obrigatórios para E-commerce

4. Invista em UX

Os mais recentes estudos de fatores de ranqueamento comprovam que cada vez mais a experiência do usuário (UX) e SEO estão interligados.

Fatores como tempo de carregamento, experiência em dispositivos móveis, taxa de rejeição e dwell time têm influência direta no posicionamento orgânico de uma página. Portanto, invista em UX, seja com um profissional in-house ou com uma agência especializada.

O budget está apertado? Então, segue algumas dicas:

dicas básica de UX para lojas virtuais

5. Uma imagem vale mais que 1.000 palavras

Um dos elementos mais ignorados na otimização de uma página são as imagens. É muito comum encontrarmos e-commerces sem que nenhuma imagem de produto tenha sido otimizada.

Além de contribuir para o aumento de relevância das páginas de produtos e categorias, otimizar imagens corretamente aprimora a acessibilidade de um site. Fator que poucos sabem que o Google valora. Afinal, porque a Lighthouse avalia a acessibilidade de uma página?

A otimização das imagens de um e-commerce também contribui para o aumento de visibilidade no Google Imagens, ferramenta de busca pouco explorada em estratégias de SEO para e-commerce.

Como otimizar imagens de um e-commerce?

otimização de imagens para ecommerce

Recentemente, o Google fez algumas alterações nas diretrizes de otimização de imagens. Para os interessados segue o link: https://support.google.com/webmasters/answer/114016?hl=en

6. Produza Conteúdo que Atrai Links

Enquanto o SEO existir os links continuarão exercendo influência no posicionamento de uma página. Portanto, se você deseja ultrapassar seus concorrentes nos resultados orgânicos você vai precisar de links.

Conquistar links para lojas virtuais não é tarefa fácil. Afinal, o que eu ganho em apontar um link para sua página de produto?

O segredo está em criar links com valor editorial, ou seja, o link deve complementar a pauta em questão. Portanto, não perca tempo tentando criar links para páginas de produtos ou categorias.

No webinar “Dicas práticas de SEO para aplicar em Seu E-commerce hoje Mesmo“, compartilhei algumas ideias. Se você ainda não assistiu, super recomendo.

E para uma melhor compreensão sobre link building e técnicas para conquistar os primeiros links recomendo:

https://pt.semrush.com/blog/a-unica-tecnica-de-link-building-que-voce-precisa-dominar/

https://pt.semrush.com/blog/como-conquistar-os-primeiros-links-em-um-projeto-de-seo/

7. Foque em Palavras-chave de Cauda Longa

No começo deste artigo eu disse que o principal objetivo de SEO é aumentar o volume de tráfego qualificado para lojas virtuais. Entretanto, no varejo o que é realmente importante é vender.

De nada adianta milhões de visitantes que não compram, certo?

Portanto, foquem em termos mais específicos. Em SEO essas palavras são conhecidas como palavras-chave de cauda longa (long tail keywords).

Quanto mais específico for o termo de pesquisa, maior a probabilidade de conversão. Sem contar que são menos concorridos, portanto, é mais fácil e rápido de se obter um bom posicionamento.

Há anos a ASOS, um dos maiores e-commerce de moda do Reino Unido, utiliza estratégias de palavras-chave de cauda longa para vender milhões de peças de roupas todos os anos.

Qual o segredo da ASOS?

Monitorar as tendências do mundo da moda.

E você, monitora as tendências do seu mercado?

Onde encontrar Long Tail Keywords?

Além de estar sempre ligado nas tendências do seu segmento, existem algumas ferramentas que podem te ajudar a identificar termos de busca mais específicos:

  1. Ubersuggest
  2. Keywords Everywhere
  3. Google Suggest
  4. Keyword Magic Tool

Para mais sugestões e estratégias assista o webinar “Dicas Práticas de SEO para Aplicar em seu E-commerce Hoje mesmo“.

Takeaways

O básico é avançado: garanta que os conceitos básicos estejam perfeitamente implementados.

Compreenda o comportamento do bot em sua loja virtual: otimize o rastreamento e implemente dados estruturados.

Invista em UX: reduza o tempo de carregamento, busque ajuda profissional e nunca pare de testar.

Uma imagem vale mais que mil palavras: não se esqueça de otimizar as imagens dos produtos.

Popularidade e Autoridade: construa links com valor editorial.

Monitore as tendências do seu mercado.

Dúvidas ou Sugestões? Utilizem os comentários, eu sempre respondo todos.

Boas vendas!

Como Marketing de Conteúdo para Redes Sociais pode mudar seu SEO!

O que é SEO

Antes de qualquer estratégia de Marketing de Conteúdo para Redes Sociais, é essencial entender bem o que é SEO para usar a aplicação certa para cada determinado tipo de objetivo.

Como você bem sabe, é essa mentalidade que “divide os homens dos meninos” dentro do ramo dos negócios nos dias atuais.

Essa é uma estratégia essencial se você quer destacar empresas no ambiente virtual, aumentar a visibilidade delas e, consequentemente, conquistar novos leads (possíveis clientes) e clientes efetivos, resultando no aumento de faturamento do negócio.

Afinal, antes de comprar, a maioria dos consumidores vão até a Internet pesquisar sobre o que querem e, dependendo da relação construída nesse contato, até fecham a venda por lá mesmo.

Na missão de possuir um melhor posicionamento orgânico com SEO, pode-se utilizar técnicas de Marketing de Conteúdo para envolver os consumidores.

Mas talvez você se pergunte: o que é Marketing de Conteúdo? Simples: é o processo de criar, publicar e promover conteúdos personalizados para seu cliente para engajar seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes por meio da criação de material de conhecimento relevante.

De forma que envolva e gere valor para os consumidores criando percepção positiva e convertendo isso em mais negócios.

MAS!!! Não cabe apenas escrever e “jogar” na internet.  Existem alguns pré-requisitos a serem cumpridos. Por isso, você precisa saber como atingir seu público de maneira abrangente e assertiva.

Para isso, nada melhor que usar as redes sociais mais usadas para ser conhecido e visto mais rápido.

Entenda como criar conteúdo de qualidade para as Redes Sociais

2.jpg

O primeiro passo a ser dado na criação de um conteúdo de qualidade para as suas redes sociais é conhecer totalmente seu público-alvo. É preciso saber:

  • O que ele gosta;
  • Quais redes sociais ele frequenta;
  • Quais assuntos ele mais comenta em suas redes sociais favoritas.

O segundo passo é criar conteúdo para fidelizar o leitor e fazê-lo entender que você não precisa falar apenas de si mesmo. Então busque compartilhar nas mídias sociais conteúdo de outras fontes, mas que sejam relevantes ao seu público.

O terceiro passo é produzir e trabalhar em cima de planejamentos e cronogramas, pois segundo dados de 2017 da Social Media Trends, as empresas que investem em um calendário editorial definido para redes sociais apresentam uma média de visitas 2,8 vezes maior em comparação às que não se planejam.

Agora, veja abaixo tudo sobre rede social e conheça as características presentes em cada uma delas para disponibilizar seu conteúdo.

Conheça as características de cada uma das redes sociais e crie conteúdos específicos para elas

Antes de produzir e divulgar qualquer conteúdo é fundamental se questionar: este conteúdo é realmente relevante para meu público?

Essa relevância deve ser baseada tanto na solução de uma dúvida ou na satisfação de uma necessidade momentânea do usuário.

Por exemplo:

3.png

Como pode ver, a Cacau Show trabalhou sua estratégia de Marketing de Conteúdo e oferecer a possibilidade de compartilhamento do conteúdo nas Redes Sociais.

A questão é: notou o que e como ela conversou com o público?

Ela ofereceu um conteúdo leve, bonito, com informações relevantes sobre o produto, inclusive colocou uma tabela nutricional para ser checada, e tudo isso com uma linguagem engajadora.

A partir do texto, o consumidor pôde entender e decidir se é aquele o produto que ele está buscando, principalmente quando ele ainda pôde conferir a tabela, a qual agregou ainda mais informação ao cliente.

É disso que estamos falando!

Entregar conteúdo relevante com a linguagem ideal para o seu público-alvo faz toda a diferença.

Ou seja: estratégia é tudo! Pare e planeje com cuidado sua estratégia de Marketing em mídias sociais, afinal ela será responsável por grande parte do seu sucesso.

Outro ponto essencial a ser levado em consideração é que os conteúdos precisam ser personalizados para cada uma das redes sociais, tanto para não correr o risco de obter conteúdos copiados, quanto pelo fato de cada rede social oferecer uma forma distinta de se comunicar.

Nesse caso, estamos falando de quando o conteúdo é criado para uma rede social específica. Diferente da Cacau Show, nesse caso, pois ela criou o conteúdo do site e permitiu que os usuários o compartilhe nas redes sociais.

Mas para explicar melhor selecionamos algumas das redes sociais mais usadas no Brasil e apresentamos algumas dicas de como criar conteúdos adaptados às suas especificidades, de acordo com os princípios do Marketing de Conteúdo.

Facebook

O Facebook é a Rede Social mais usada no Brasil e no mundo!

Até o fim de junho de 2017 ele contava com 2 bilhões de usuários, sendo por volta de 110 milhões de usuários brasileiros registrados e aproximadamente 50 milhões de páginas de marcas, empresas e personalidades.

Investir em Marketing de Conteúdo para Redes Sociais como o Facebook não é tarefa tão complicada, pois a rede trabalha com diversos formatos de conteúdo.

O difícil é saber articular tudo de maneira estratégica, adequando-se ao seu público-alvo e ao posicionamento da própria empresa, sem fugir do objetivo estipulado na hora de montar sua estratégia de Marketing Digital nas redes sociais.

A Coca-Cola é uma das empresas que trabalha bem esse conceito nas Redes Sociais. Confira:

4.png

De maneira engraçada e simples, a Coca trouxe o espírito Natalino para essa publicação.

Ela brincou com um ditado popular e trabalhou a divulgação da Coca-Cola Zero Açúcar em uma divulgação rica em texto, gif e hashtags.

Mas calma aí, o que é essa hashtag #PraCegoVer?!

Pois é, a Coca foi ainda mais além!

A #PraCegoVer é um projeto da baiana Patrícia Braille que visa disseminar a cultura da acessibilidade nas redes sociais e tem por princípio a audiodescrição (tradução e transformação de imagens em palavras) de imagens para apreciação das pessoas com deficiência visual.

Mas enfim, o projeto é incrível e você pode entendê-lo melhor em sua página do Facebook.

O legal aqui é entender que além do conteúdo da Coca que trabalhou linguagem ideal do público-alvo e divulgou o produto em pauta, a marca ainda utilizou a postagem para fazer um incentivo a um projeto social, disseminando ainda mais o conceito nas Redes Sociais

Bacana, não é?

Então faça como a Coca e não deixe de inovar! Hoje é possível investir em vários formatos de conteúdo no Facebook e alguns pontos são fundamentais para adquirir resultados benéficos, tais como:

  • Uso de lives (transmissões ao vivo);
  • Respostas aos comentários feitos em sua página ou perfil;
  • Postagens que influenciam no engajamento do público;
  • Não “floodar”, ou seja, não postar conteúdos repetidos em um intervalo curto de tempo;
  • Criação de grupos, concursos e eventos.

LinkedIn

O LinkedIn tem cerca de 300 milhões de usuários cadastrados em mais de 200 territórios. Dentre eles, o Brasil é o terceiro país com maior público do mundo presente na rede social.

Olha aí a chance de trabalhar o Marketing de Conteúdo nessa rede social!

O LinkedIn é uma rede social corporativa e para quem sabe dosar os conteúdos com tons formais e informais, achando um meio termo adequado para o seu negócio, encontra a receita de um conteúdo atrativo e interessante.

Essa rede social não é tão versátil quanto a citada no tópico anterior, um dos conteúdos mais buscados pelos usuários no LinkedIn é a respeito de dados e insights sobre as empresas, tais como o tráfego do seu negócio, o quadro de funcionários, as metas conquistadas e assim por diante, pois isso demonstra como estão as empresas em números exatos.

Mas olha só um exemplo de postagem do Bradesco:

5.png

Mesmo sendo uma rede corporativa que necessita de conteúdos mais sóbrios, o Bradesco é um exemplo de empresa que sabe dosar bastante o tom das palavras para tornar as postagens atrativas e interessantes, mesmo sem sair da linha adequada do negócio.

Aqui o Bradesco apresentou a nova vertente de negócio do banco de maneira informativa, criativa e interativa.

O banco usou, além do conteúdo textual, um vídeo para tornar o conteúdo mais palpável e olha quem apareceu novamente! Sim, a #PraCegoVer!

Ou seja, o LinkedIn também permite inovações, tal como o apoio a projetos, uso de hashtags, vídeos e assim por diante.

Bastante didático, não?

Não é à toa que a empresa conta com mais de 200.000 seguidores no LinkedIn!

Além disso, é válido investir em postagens de anúncios sobre vagas, mudanças na empresa que possam interessar ao público, novidades na administração e informações que demonstrem vantagens sobre a concorrência.

Lembre-se: Não é necessário usar o ultra formalismo. Sua empresa pode ser leve, engraçada e tudo o que ela deseja sem perder o “feeling” do LinkedIn.

Formas interessantes de trabalhar o Marketing de Conteúdo nessa rede social também podem ser feitas através de:

  • Espaços disponibilizados para discussões;
  • Realizar posts com integração do SlideShare;
  • Guest posting como a chave do sucesso.

Instagram

O Instagram tem 800 milhões de usuários ativos por mês e 500 milhões por dia.

Com essa rede social as empresas têm um canal para transmitir o espírito do negócio de uma maneira mais humanizada e próxima ao público.

Além disso, por ser constituída de fotos e vídeos, a rede social é perfeita para exibir os seus produtos, ser criativo e entreter a sua audiência.

Uma empresa que vem sendo ótima referência em Marketing de Conteúdo para Redes Sociais é a Marisa. Dê uma olhada na postagem:

6.png

Além de uma imagem de incrível qualidade, a empresa falou do produto de maneira simples, porém atrativa.

Imagine se a empresa fosse fria, desinteressante e se expressasse com uma linguagem completamente rebuscada. Nada bacana, não é? Ainda mais para o caso de falar sobre preços. Por isso existe toda a estratégia planejada por trás de cada postagem.

O Instagram está em aprimoramento constante. Essa é uma das Redes Sociais que mais passou por atualizações, uma delas é a adição dos “stories”, por exemplo, no qual as imagens e vídeos ficam expostas por 24h, oferecendo uma ação mais dinâmica e uma nova forma de produção de conteúdo para redes sociais.

Uma boa estratégia de divulgação no Instagram conta com:

  • O uso de #hashtags;
  • A produção de stories;
  • As reportagens de conteúdos divulgados;
  • Integração com outras mídias sociais.

O Instagram, assim como o Facebook, comporta conteúdos bastante diversificados, tornando-se uma rede social bastante dinâmica e interativa. Sendo assim, saber usar essa rede social a favor de um bom plano de Marketing de Conteúdo é assertivo e gera grandes resultados para o negócio, desde visibilidade até o aumento de vendas.

YouTube

O YouTube é uma das Redes Sociais mais usadas no mundo, inclusive, é a segunda delas.

Ele conta com cerca de 82 milhões de usuários ativos no Brasil, tornando-o a segunda rede social mais usada no país também.

A cada minuto a plataforma de vídeos ganha 100 horas de novos vídeos e 6 bilhões de horas de vídeo são vistas todo mês no Youtube.

A rede passa por constantes atualizações, principalmente a respeito de suas políticas internas, por isso é importante estar atento a qualquer mudança na hora de assegurar a permanência de seus vídeos em sua plataforma.

Para trabalhar o Marketing de Conteúdo para Redes Sociais como o YouTube é necessário seguir algumas dicas:

  • Descubra o formato ideal de vídeos (Tutoriais, bastidores, música, palestras, jogos ou vlogs) a partir do estudo do seu público-alvo;
  • Conte histórias, não se prenda apenas a conteúdos institucionais, torne-os mais dinâmicos e interessantes;
  • Utilize com qualidade e criatividade as anotações e legendas do vídeo.

O YouTube oferece um mundo de opções para produção de conteúdo, mas o primeiro passo é saber o que realmente agrada seu público. Depois é começar a investir em material de qualidade.

Exemplo:

7.png

O Nubank tem investido muito em produção de vídeos como estratégia de marketing digital para redes sociais, nos quais eles explicam sobre o produto, como ele funciona, oferece passo a passo das ações, como lidar com o aplicativo deles e assim por diante.

Essa prática traz o usuário mais para perto da Instituição, afinal eles usam exatamente a linguagem do público-alvo da empresa dentro e fora das Redes Sociais. Com isso eles estão ganhando cada vez mais força e solidificando a marca no mercado.

Google Plus

Embora não pareça, essa é uma das mídias sociais mais usadas pelos brasileiros, fazendo o maior sucesso entre pessoas de 45 a 60 anos.

A maior vantagem do Google+ é a sua capacidade de integração com os outros produtos Google (buscas, Youtube, Hangout, e-mail etc.).

Para ter um conteúdo para redes sociais de destaque no G+:

  • Crie círculos de interesse;
  • Nutra comunidades;
  • Faça contatos através do Hangouts.

Sabe quem é muito famoso por lá?

8.png

Ele mesmo! Snoop Dogg.

O cara tem mais de 9 milhões de seguidores!

E não é apenas ele que vemos por lá. Britney Spears também faz sucesso, Marck Zuckerberg e até mesmo o Terra, site de notícias.

A rede social permite sincronizar os serviços do Youtube ao Vivo, chamando os usuários a participar de suas transmissões e acompanhar em tempo real tudo o que é exibido em seus vídeos.

Para isso, planeje conteúdos dinâmicos, como palestras, eventos de demonstração e até mesmo um perguntas e respostas ao vivo com o seu público, sempre focando no tipo de atração que faz mais sucesso no seu mercado de atuação.

Outra forma de investir em marketing nas redes sociais é o Twitter.

Twitter

O Twitter tem mais de 1 bilhão de usuários e 46% deles tuitam pelo menos 1 vez por dia. Com isso, todos os dias são postados cerca de 500 milhões tuítes.

Dentre as Redes Sociais de sucesso, essa tem uma particularidade muito importante: o limite de caracteres, 140 especificamente. Embora atualmente ela tenha expandido esse limite quando o conteúdo é postado junto à links, imagens, gifs e vídeos. Isso faz com ela se torne mais despojada e muito mais voltada para cotidianos, por exemplo.

Para a produção de um bom conteúdo e uma prática assertiva de Marketing nas redes sociais:

  • Esteja atento aos Trending Topics (assuntos mais comentados do momento);
  • Não se preocupe apenas com os 140 caracteres, afinal o Twitter já permite o uso de uma quantidade maior de caracteres, desde que junto ao texto seja trabalho um vídeo, imagem, gif ou afim;
  • Compartilhe e divulgue vídeos, gifs e tudo mais que você quiser.

Lembre-se sempre de variar nas suas postagens, mas mantendo sempre a linguagem e a identidade visual definidas para sua empresa.

Dica: Bom humor é sempre um ponto positivo! Principalmente na criação de conteúdo para mídias sociais tão dinâmicas como o Twitter.

Confira exemplos de marcas que souberam encarar a situação e as interações com bom humor, por mais atípicas que elas fossem:

9.jpg

10.jpg

Com certeza, essas marcas dominaram a situação, fizeram a alegria de seus usuários nas Redes Sociais e geraram uma imagem positiva neles.

Como, então, melhorar o SEO com tudo isso?

É um processo lógico e bastante simples:

Se você está nas redes sociais, está onde seus consumidores está.

Estando diante deles, cabe agora atingi-los da melhor maneira possível com algo que seja, ao mesmo tempo, interessante e relevante.

Posicionamento de marca:

Se o usuário sempre te vê por ali, relacionado a um produto ou serviço, ele passa a entender que você é referência no assunto.

Então, busque formas de se relacionar com seus seguidores com conteúdo de qualidade, interações e o que for preciso para manter esse importante canal de comunicação sempre ativo.

Aproveite a visibilidade:

As redes sociais podem te levar a um patamar que você nunca antes imaginou. Faça um bom trabalho, aposte em estratégias criativas e veja como você ganhará visibilidade rapidamente.

Como os botões de compartilhamento e comentários são muito fáceis de serem usados, os usuários não pensam duas vezes em clicar se gostarem do que estão vendo;

Integre site com redes sociais:

Lembre-se!!!

Você precisa fazer com que suas redes sociais sejam uma extensão de seu site e vice versa. Isso faz com que todos fiquem conectados em ambos os locais e com isso, gere tráfego qualificado.

Essa dica é muito importante, principalmente, se você trabalha com vendas e precisa levar o usuário da rede social para uma página de compra.

Top 3 Hacks SEO que realmente funcionam

Não existe uma única técnica milagrosa de SEO que faça com que você seja classificado na primeira página para uma palavra-chave de alto volume de buscas. Sem dúvida, você tem que dedicar algum tempo e esforço em sua estratégia de SEO.

Dito isto, vamos pular para algumas coisas que você pode adicionar à sua estratégia de SEO que funcionam quase todas as vezes! Os profissionais nem sempre compartilham esses segredos, mas neste artigo você ficará sabendo das 3 principais estratégias para ficar bem posicionado no Google.

HACK # 1. A técnica do “Skycraper” (ou arranha-céu)

Este é de longe o meu hack SEO favorito. É uma técnica simples e que você poderá repeti-la várias vezes, gerando resultados incriíveis.

O primeiro passo é encontrar um conteúdo relacionado ao seu negócio que esteja na primeira página do Google. Você provavelmente encontrará artigos que tenham um histórico comprovado, pois há muitos links apontando para ele.

Em seguida, avalie como você pode melhorar o conteúdo * (conteúdo mais completo, mais atualizado, melhor design, etc).

Crie uma versão melhor do mesmo artigo, usando os mesmos tópicos e palavras-chave. NÃO COPIE o conteúdo palavra por palavra, você deve torná-lo seu, e isso tem que ser feito de uma maneira que melhore a qualidade do artigo original.

Como você quer melhorar suas chances no ranking, você deve investir para obter backlinks iguais ou melhores que seus concorrentes. E esses artigos que estão na primeira página pode ter certeza que tem links extremamente valiosos apontando para eles.

O que acha de conseguir os mesmos links que os seus concorrentes?

Para fazer isso, você precisará usar uma ferramenta profissional, como o SEMrush ou Ahrefs, para encontrar todas as páginas com links para esse artigo.

Você deve ordenar as páginas por “importância”. Isso pode ser o Page Score ou o Page Authority, dependendo da ferramenta usada.

Em seguida, encontre informações de contato do autor para todas as principais páginas. Este é um processo manual, portanto, se houver milhares de backlinks, você deverá se concentrar nos mais importantes. Não desanime nesta fase, entrar em contato com os autores desses artigos é o passo mais importante!

A melhor forma de fazer isso é enviando um email para os responsáveis dos sites e contar que você tem um artigo melhor para eles linkarem!

Caso você não encontre os emails dos responsáveis, uma dica bacana é utilizar a extensão de Google Chrome chamada Hunter.io que consegue extrair emails de acordo com o domínio do site. Em boa parte das vezes a ferramenta consegue encontrar emails de pessoas com poder de decisão, o que será muito útil para você.

Caso você não utilize Google Chrome, o Hunter.io é uma ferramenta web também, e pode ser usado a partir de qualquer navegador. E o melhor, é grátis!

Bom, após encontrar emails dos responsáveis do site que você quer um backlink, está na hora de enviar um email. Se você não está acostumado a escrever e-mails para expandir seus negócios online, essa parte pode parecer complicado. Pode ser um desafio entrar em contato com pessoas que você não conhece e provavelmente você não quer parecer muito agressivo ou impertinente.

Aqui está um rápido MODELO que você pode usar para o email:

“Olá [nome],

Eu estava fazendo uma pesquisa sobre o [tópico de sua escolha] hoje e eu encontrei sua página [URL].

Enquanto eu estava lendo seu artigo (ótimo trabalho por sinal), eu percebi que você está linkando para o [nome do artigo do seu concorrente].

O motivo do meu contato é porque recentemente eu criei um artigo parecido com esse, porém mais atualizado e mais completo. Acredito que o meu artigo ajudará mais os seus visitantes e pode ser mais útil para quem estiver lendo.

Seria um prazer ter meu artigo mencionado em seu texto!

Bom, obrigado pela atenção e fico no aguardo da sua resposta.

Um abraço,

[seu nome] “

Há várias variações na técnica Skyscraper, mas essa é a maneira mais direta de começar a aumentar sua presença na web ainda hoje. Você também aprenderá muito observando a estrutura do outro conteúdo que está posicionado para a sua palavra-chave e com isso conseguirá produzir cada vez textos melhores e mais informativos.

HACK # 2 Mude suas palavras-chave principais após a publicação

Ao criar seu conteúdo, você sempre quer usar sua palavra-chave principal para poder otimizá-la. Infelizmente, a verdade é que você nem sempre alcançará a primeira página do Google com sua palavra-chave principal, devido ao alto grau de concorrência.

Então, o que você faz? Você tem 3 opções:

  1. Continue a obter links e otimize a página e espere que ela seja posicionada.
  2. Não faça nada e pare.
  3. Altere sua palavra-chave principal.

Para sua sorte, há um ótimo hack baseado na Opção 3. (E vamos considerar que a Opção 2 nem deveria estar nessa lista).

É comum que você posicione seu site no top 3 ou 4 para uma palavra-chave diferente daquela que você otimizou.

Por exemplo, digamos que você escreva um artigo chamado “Como fazer o melhor cookie de chocolate”. Digamos que você esteja tentando posicionar este artigo para a palavra-chave “como fazer biscoitos com gotas de chocolate ”.

Imagine que este é seu atual snippet do Google:

Depois de alguns dias, na verdade você percebe que está rankeado para 2 palavras-chave:

“Como fazer biscoitos de chocolate” – 43ª posição (Volume 15.000 buscas / mês)

“Cookie com gotas de chocolate fácil de fazer” – 38ª posição (Volume 5.000 buscas / mês )

Assim, caso você tenha investido na criação de sites em WordPress, será fácil para você fazer algumas alterações simples em suas metatags, tags de cabeçalho e pequenas alterações de texto em seu artigo para refletir melhor os “cookies fáceis com gotas de chocolate ”.

Este é um exemplo de como seu snippet poderia ficar após as otimizações:

Alguns dias depois, aqui está um exemplo de suas novas classificações para as palavras-chave:

“Como fazer biscoitos de chocolate” – 57ª posição (Volume 15.000 buscas / mês)

“Cookie com gotas de chocolate fácil de fazer” – 7ª posição (Volume 5.000 buscas / mês )

Esse exemplo fictício é para ilustrar que às vezes você precisa apenas ouvir o que o algoritmo do Google está te dizendo. (Lembre-se, o dono da bola é o Google!)

Se você está sendo bem posicionado para uma determinada palavra-chave que você não otimizou, bem, então o que você está esperando? Otimize seu artigo para essa palavra-chave! Você terá uma grande melhora nos rankings!

Isso permitirá que você obtenha resultados imediatos e te ajudará a obter classificações mais altas, mesmo que para palavras-chave de baixo volume. Às vezes é melhor ser um peixe grande em uma pequena lagoa, do que completamente invisível em um oceano!

HACK # 3 Melhore seu CTR, faça com que as pessoas cliquem no seu site

* Atenção, esse truque é um pouco controverso, porque está um pouco fora do escopo das Diretrizes de práticas recomendadas do Google . Embora funcione, você deve tentar fazê-lo da maneira mais “orgânica” possível, para que não seja considerado SEO Black Hat.

Como acontece com qualquer hack, o objetivo é enviar sinais FORTES para o Google sobre uma página específica para que ela seja melhor posicionada. Para este hack, procuramos otimizar a taxa de cliques (CTR).

Tudo o que você precisa fazer é melhorar o CTR da sua página, com base em sua posição atual. Se o seu link está classificado na 35ª posição , mas está recebendo uma CTR tão alta quanto uma página que está no Top 1, é provável que ele salte muitas posições.

Se você conseguir que 100 pessoas pesquisem sua palavra-chave e, em seguida, acessem página por página no Google até verem sua listagem e clicarem nela, você obterá ótimas notas de CTR e melhorará drasticamente suas chances de obter um bom posicionamento. (Dica, certifique-se de que esses visitantes não entrem e saiam do seu site rapidamente). (Ah, caso você esteja pensando em você mesmo clicar 100 vezes no site, pode esquecer, não funcionará…)

Como você pode ver, quando você entende o algoritmo do Google, você pode criar seus próprios “hacks”, e então você conseguirá enviar sinais fortes sobre o seu site.

Sem dúvida nenhuma existem muitos outros hacks, porém eles ficarão para um próximo texto!

Tendências para 2018 de Marketing Digital: SEO

 

Dicas de SEO 2018:

Em 2018 as principais áreas que exigem sua atenção são:

  1. Links

Os links continuem sendo importantes e até a pesquisa de Fatores de Ranqueamento da SEMrush comprova isso. Os resultados do estudo mostraram que quanto mais links únicos um site tem, melhor é o posicionamento dele no Google.

A dica geral é de focar em criar links naturais externos ao invés de seguir com as estratégia ultrapassadas de compra de links ou de domínios para gerar links novos.

Use esse orçamento para contratar um jornalista que tem todas as ferramentas para criar artigos que geram links; começar a trabalhar com uma assessoria de imprensa para gestão de conteúdos e investir na reação com os líderes de opinião e influenciadores da sua área.

É importante lembrar que todo investimento em linkbuilding é justificado, porque sem links não é possível chegar no topo de resultados do Google.

Pontos importantes para otimizar seu perfil de links:

  • Frequência e Consistência de Linkbuilding (para mostrar para o Google que estamos construindo nossa presença online)
  • Pense no tráfego de referência (qualidade é melhor que quantidade)
  • Promova seu conteúdo para jornalistas (por exemplo através de Facebook Ads)

2. Conteúdo

Conteúdo continua sendo rei, especialmente se for conteúdo extenso! Isso não quer dizer que você precisa escrever textos de 2000 palavras até nas páginas de Categorias e Contatos, mas você sempre pode apostar em “textões” na hora de preparar um post para o seu blog, por exemplo!

Outra coisa importante que merece a sua atenção na hora de trabalhar com o conteúdo – imagens. As imagens ajudam a aumentar a relevância e manter os usuários no site por mais tempo.

Vídeos também ajudam a aumentar a relevância de conteúdo, o tempo que o usuário passa na sua página e ainda conseguem colocar sua página nos SERP features (no famoso “resultado zero” do Google).

Pontos importantes para otimizar o conteúdo:

  • Autoridade acima de tudo
  • Tamanho é documento mas é preciso conhecer a fundo seu público (a quantidade de palavras ideal dos seus conteúdos depende do seu mercado e o seu público)
  • Use e abuse de imagens
  • Vídeos ajudam a aumentar a relevância do seu conteúdo
  • “Se não for para ser melhor que os 10 primeiros do Google, nem perca seu tempo” – Vitor Peçanha, CEO da Rock Content

3. UX e Comportamento de Usuário

Tempo no site e a Taxa de Rejeição têm influência sim de acordo com o estudo da SEMrush.

Por isso é preciso focar seus esforços em reduzir o bounce rate e convencer seu usuário a passar mais tempo no site (por exemplo, otimizando links internos, sugerindo conteúdos relacionados, disponibilizando vídeos e outros conteúdos visuais)

Tempo de carregamento também é uma forma de manter o usuário no site que ainda influencia, e muito, os seus ranqueamentos. Otimize a sua página e os elementos dela, comprime as imagens, pense em adquirir um servidor mais robusto.

Mais uma forma de se preocupar com o UX é de apostar em AMP (accelerated mobile pages). Embora algumas pessoas ainda têm receio de optar por essa tecnologia, é difícil encontrar algo melhor que o AMP para trazer bons resultados. O AMP hoje em dia funciona não só para publicações, mas também para páginas de produto, homepage, etc.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Reduza o bounce rate para menos de 50%
  • Torne seu conteúdo mais interativo
  • Links internos são a chave de sucesso
  • Reduza ao máximo o tempo de carregamento
  • Invista em UX
  • Pense em Mobile First

4. SERP Features

O desenvolvimento de SERP Features trouxe uma grande mudança na forma de planejar as palavras-chave e uma fonte rica de informações sobre o comportamento do usuário. O que o Google está mostrando nos SERPs é aquilo que ele está entendendo de comportamento de busca do usuário e é o que devemos colocar no nosso conteúdo.

O analise de SERP permite fazer engenharia reversa no Google e otimizar melhor nosso conteúdo. Se o Google retorna resultados com muitos imagens ou vídeos, isso quer dizer que as pessoas estão procurando por imagens e os querem ver nos conteúdos. Ou seja, você também deve colocar imagens ou vídeos nos seus conteúdos.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Analise a SERP – será que tem muitos anúncios? Ou muitos resultados de E-commecre? Ou conteúdo educacional? Esses resultados mostram o formato de conteúdo que os seus usuários procuram!

5. Pesquisa por Imagens

Essa tendência é especialmente importante para os sites de E-commerce, já que cada vez mais os internautas usam imagens para encontrar produtos.

Nos últimos tempos o Google melhorou bastante a forma de apresentar os resultados em formato de imagens e agora consegue classificar as imagens que realmente são produtos dando destaque a eles.

Marketing visual é a coisa que vai fazer diferença em 2018, por isso invista seu esforço e tempo em preparar imagens de qualidade, que destaquem o seu produto. Mas também não se esqueça de SEO para imagens – certifique-se do que seus alt tags estão otimizados e as marcações estão em devida ordem.

Conclusão

Naturalidade é a chave de sucesso. Na hora de criar conteúdos, preparar meta-descriptions e títulos, pense mais em usuário, na forma como ele faz pesquisa – digitando a frase ou usando Voice Search.

Os títulos devem ser gatilhos emocionais para despertar interesse e convencer a pessoa do que este é o conteúdo que vai ajudá-la.

E é por isso é tão importante conhecer o seu público, criar personas, investigar a forma de fazer pesquisa e a forma de pensar deles.

5 Táticas de SEO para Ajudar o seu Negócio a Vender Mais na Internet

Se você tem um site/blog sabe da grande importância em usar boas estratégias SEO.

O Google é um sistema bem complexo com mais de 200 fatores de classificação, entender um pouco este sistema irá te ajudar muito a classificar bem o seu site, consequentemente ter grande tráfego e elevar seu negócio para o próximo nível.

Passos Necessários Para Ter Sucesso Com Seo

estratégias seo

Então, o primeiro passo para ter sucesso com o SEO, é ter confiança. Vou explicar melhor… a confiança é o componente central da pesquisa orientada para a relevância do Google. Sem confiança, você simplesmente não é relevante. No entanto, construir confiança é uma espada de dois gumes.

Especialmente para os iniciantes, ganhar visibilidade sem confiança tornou-se algo incrivelmente difícil.

No entanto, sem visibilidade, como as pessoas vão conseguir acessar o seu conteúdo? Se alguém não consegue descobrir o seu artigo, como é que elas vão se envolver com ele e gostar o suficiente para enviá-lo aos seus amigos ou compartilhá-lo nas mídias sociais?

Claramente, no início, as probabilidades são de que você terá que “nadar contra a maré”. Mas há um caminho melhor a seguir, e que vai te ajudar muito nesse processo!

A confiança é, certamente, o caminho para o “coração” do Google. E ao alavancar essa compreensão da confiança, podemos ter sucesso com o SEO para ter um negócio próspero online, criar fluxos passivos de renda e construir um negócio bem sucedido a longo prazo – desde que joguemos pelas muitas regras do Google.

No cerne da equação de relevância do Google, a própria confiança é criada através de três pilares fundamentais:

  • Idade
  • Autoridade
  • Conteúdo

Dentro desses três pilares, existem mais de 200 fatores diferentes que ajudam a compreender os principais algoritmos do gigante de pesquisa. Uma vez que você compreende esses pilares fundamentais, você pode trabalhar na construção de sua confiança em cada uma dessas áreas.

Como a pesquisa do Google cresceu ao longo dos anos e se tornou o sistema dominante que é hoje, as pessoas perceberam a importância de se classificar de forma orgânica. Claramente, a quantidade quase sem limites de tráfego grátis pode enviar qualquer empresa para a estratosfera. Todo mundo sabe disso, e por isso, todos estão atraídos por isso, todos querem isso, agora! 😉

No entanto, ao longo do tempo, quando as pessoas entenderam como o sistema funcionava, elas começaram a aproveitar certas estratégias de SEO menos escrupulosas que lhes permitiram classificar seu conteúdo rapidamente no topo da pesquisa do Google. Estes não eram os resultados de pesquisa mais relevantes, o que enfureceu o Google. Por isso, o Google sabia que as coisas tinham que serem mudadas.

SEO sofreu alguns distúrbios dramáticos nos últimos anos a pedido do Google, e sua missão principal de cultivar uma internet para exercer mais valor inerente para a população mundial foi executado.

Os últimos cinco anos tiveram uma revisão maciça da forma como o Google determina quais são os resultados de pesquisa mais relevantes.

Atualizações Dos Algoritmos de SEO do Google.

estrategias seo

Antes que você possa realmente entender o que é preciso ser feito para melhorar os resultados nos mecanismos de pesquisa (SERPs) do Google, você precisa digerir o que mudou.

O motivo? As mudanças fazem parte do Google, e você deve ter isso em mente para manter seu negócio a longo prazo, sem sofrer grandes perdas devido as transformações ocorridas.

O objetivo principal do Google é entregar o resultado de pesquisa mais relevante da maneira mais rápida possível. Claramente, é perfeito isso. Tanto que eliminou digitalmente a sua concorrência!

As atualizações de algoritmos que foram colocadas em jogo passaram por nomes como Panda, Penguin e, mais recentemente, Hummingbird, entre os demais.

Essas atualizações de algoritmos têm como objetivo melhorar a experiência do usuário, eliminar spam e fraudes e aumentar a relevância geral da pesquisa.

Ao entender o que mudou, você pode obter uma perspectiva nas intenções do Google sobre o que está tentando alcançar. Ele deseja conteúdo que ajude a melhorar a vida dos usuários, a resolver problemas, encontrar soluções rapidamente, oferecer valor e que estes se envolvam cada vez mais com o conteúdo oferecido (comentar, curtir, compartilhar, ler todo conteúdo etc).

Esses são os resultados de pesquisa mais relevantes. Isso é o que o Google está procurando. Mas durante anos, ficou bem o contrário. Tratava-se de indivíduos sem escrúpulos que tentavam “jogar” contra o sistema.

Como Dominar os Mecanismos de Pesquisas.

estratégias search engine optimization

Agora irei falar dos três pilares que são parte integrante da equação de relevância do Google, e se você deixar de abordar cada um desses pilares de confiança, você se encontrará em um mar de competição, incapaz de ganhar a preciosa visibilidade que você está tanto procurando.

1. Idade (tempo online)

A idade (tempo do site) é mais do que um número. O Google confia no relacionamento com você ao longo do tempo para julgar o quanto ele pode confiar em você.

Quanto mais tempo seu site está online, quanto mais vezes você cria conteúdo de alta qualidade que oferece enormes quantidades de valor, mais o google confiará em você.

A idade não depende da data em que adquiriu seu domínio pela primeira vez. A idade refere-se à idade indexada, ou seja, quando o Google realmente descobriu seu domínio. Se você comprar um domínio e deixá-lo latente durante anos, isso não o ajudará.

2. Autoridade

O segundo pilar da confiança é a autoridade. O Google conta com outros sites que já confia para determinar se os sites recém-chegados devem realmente ser confiáveis.

Se você tem um site com conteúdo excelente e outros sites que o Google confia já estão ligando (backlinks) a você organicamente, sua confiança aumentará naturalmente ao longo do tempo.

No entanto, a autoridade de construção é incrivelmente difícil desde o início. Quando você é novo, e você não consegue ser descoberto no topo das SERPs do Google, como então as pessoas devem encontrar você e, posteriormente, “linkar” para você? A menos que você literalmente tenha um conteúdo extremamente viral, você tem uma batalha íngreme e ascendente à sua frente, mas a autoridade também é incrivelmente importante para sua capacidade geral de classificação.

3. Conteúdo

O terceiro componente subjacente da confiança é o conteúdo. Seu conteúdo desempenha um papel importante na sua visibilidade nas SERPs do Google. Simplificando, você não pode jogar um conteúdo qualquer (pouca qualidade e informações defasadas) e esperar ganhar força.

Seu conteúdo deve fornecer enormes quantidades de valor, se você realmente quer obter a atenção do gigante de pesquisa.

Mas não é apenas um conteúdo único. Você precisa fornecer regularmente conteúdos excelentes em seu site, do tipo com o qual as pessoas querem compartilhar e se envolver. Sem grande conteúdo, você não tem nada e, independentemente das estratégias SEO que você empregar, falhará. Ninguém irá linkar para um site com conteúdo ruim. Não perca seu tempo tentando cortar caminhos. O conteúdo certamente é o rei para a otimização de seu site (backlinks também).

Agora Aqui Estão as Cinco Impactantes Estratégias SEO

seo

Além desses três pilares de confiança citados acima, existem mais de 200 fatores de classificação envolvidos na busca do Google como mencionado anteriormente. Estes fatores de classificação contém muitos mistérios e ninguém entende perfeitamente.

Vamos começar a entender alguns pontos muito relevantes em seo abaixo!

1 – O Marketing do Seu Conteúdo

Uma das estratégias de SEO mais importantes para usar é o marketing de conteúdo. No coração desta estratégia, o conteúdo de alta qualidade oferece uma enorme quantidade de valor.

Você precisa comercializar esse conteúdo em sites de autoridade como Quora, Reddit, WiseLike, LinkedIn, Tumblr, Facebook, Twitter, Google + e outros destinos com alto tráfego na web.

Participar no marketing de conteúdo não é algo simples, mas essa única estratégia de SEO irá ajudá-lo a ganhar posicionamento para o topo das SERPs do Google ao longo do tempo, desde que seja feito da maneira correta. Para fazer isso, existe um método muito específico.

Você deve garantir que você crie conteúdo similares e relevantes que sejam específicos com palavras-chave usadas em sites de autoridade, como Medium.com, LinkedIn.com e Quora.com, e que o conteúdo tenha um único link do site de autoridade para o conteúdo principal da âncora no Seu Domínio principal.

autoridade seo

Estratégia 2 – Melhorar a Velocidade da Página

A velocidade da página do seu site tem uma grande influência na experiência do usuário. As páginas com carregamento lento removem a experiência do usuário, enquanto as páginas de carregamento rápido ajudam a adicionar mais experiência positiva para usuários, criando mais tempo de navegação através dos conteúdos.

O Google está extremamente preocupado com a experiência geral do usuário, e melhorar a velocidade da página é uma dessas maneiras de melhorar drasticamente essa experiência.

Use ferramentas como PageSpeed do Google ou GTMetrix para executar informações e obter sugestões sobre como melhorar a velocidade da página do seu site. Se você não é tecnicamente experiente, talvez seja necessário buscar a ajuda de um desenvolvedor web para otimizar a velocidade da página do seu site.

Se você usa plataformas de blog como wordpress, você pode usar w3 total cachewp fastest cache ou Super Cache para ajudar a resolver este problema.

Estratégia 3 – Foco em Mobile e em AMP

O Google leva a sério a otimização de seu site para ser usado no celular (mobile friendly).

Considerando que as pesquisas feitas em dispositivos móveis agora estão superando as buscas feitas em desktop, não é de admirar que a gigante de pesquisa esteja tão focada em smartphones. No entanto, a maioria das pessoas ainda está atrasada quando se trata de otimizar seus sites para dispositivos mobile.

Seus sites são carregados corretamente em navegadores de desktop, mas não em dispositivos móveis ou mesmo em tablets.

Aproveite e utilize um design responsivo para o seu site! Se você atualmente não possui um, aproveite agora para garantir que seu site seja otimizado para dispositivos móveis.

O Google também lançou recentemente seu projeto Accelerated Mobile Pages (AMP), o que aumenta ainda mais os tempos de carregamento em dispositivos mobile. Você pode aprender mais sobre a especificação AMP aqui.

Estratégia 4 – Aproveite o Poder Dos Vídeos

Estratégias SEO precisam do poder do marketing de vídeo. Os vídeos levam seu conteúdo para a estratosfera devido à popularidade das plataformas de vídeo, como o YouTube e o Vimeo.

Criar tutoriais úteis e outros vídeos informativos também são uma ótima maneira de oferecer um valor real às pessoas em um formato multimídia facilmente acessível a qualquer pessoa! Isso com apenas uma câmera de smartphone, por exemplo!

Crie vídeos relevantes para inserir em um artigo específico em seu site e assegure-se de que a descrição seja rica em palavras-chave, mas não seja “recheada” (excessivo) de palavras-chave. Aproveite elementos como o título e as tags para centralizar ainda mais suas palavras-chave relacionados com o conteúdo do vídeo.

Estratégia 5 – “Seja Social” e Envolva-se Com os Outros

A autoridade é construída ao longo do tempo, mas também não pode ser construída a menos que você seja social, e você se envolve com os outros.

No início, esse envolvimento é mais difícil. Na verdade, você provavelmente notou que é incrivelmente difícil classificar qualquer conteúdo desde o início. Isso ocorre porque a maioria dos “sites recém-chegados” tem pouco tempo de vida e muito pouca autoridade. Então você tem que ter confiança e construir isso.

Não se trata apenas de compartilhar seu conteúdo repetidamente com os outros. Você precisa ser social, agregar valor às conversas, oferecer valor sempre, seguir os outros e se interessar pelo que essas pessoas estão fazendo, se você quiser que se interessem por você.

Espero que essas dicas e estratégias de SEO te ajudem a avançar para o próximo nível em seus projetos online.

Quais são as suas principais dificuldades de ranqueamento? Quais são suas dúvidas? Compartilhe conosco nos comentários!

Micro-Momentos: A nova campanha do Google e a importância da semântica em SEO

Não é de agora que o comportamento de qualquer usuário é dar um Google para tudo, não importa qual for o assunto, seja ele entretenimento ou dúvida técnica.

A receita dessa mudança é simples: junte esse comportamento ao aumento absurdo de smartphones conectados à internet em todas as classes sociais.

Aqui no Brasil a internet já ultrapassou todas as outras mídias em termos de quantidade de tempo gasto por dia. Esses acessos vem de laptops, celulares, tablets, desktops, relógios, Smart TVs. Isso exige dos buscadores, principalmente do Google, uma inteligência absurda, pois em cada dispositivo o usuário está em um determinado momento do seu dia.

Exemplificando rapidamente: quem nunca foi para uma reunião ou compromisso e buscou informações sobre a empresa pelo laptop e no caminho buscou pelo celular informações sobre o local? Esse comportamento bem específico de buscas é o que o Google chama de Micro-Momentos.

Micro-moomentos

Atento a isso tudo, Google possui um algoritmo focado nisso, que é o Hummingbird (lançado em 2013). Ele tem por função apresentar resultados que vão além das palavras-chave buscadas pelo usuário.

O Google passa então a levar em conta o campo semântico do termo pesquisado, o contexto da busca e a relação desta busca específica com as pesquisas passadas feitas pelo usuário.

O que isso impactou na vida do usuário?

O Google passou a entregar SERPs extremamente adequadas ao contexto e ao histórico de busca do usuário.

Exemplificando mais uma vez: Quem nunca se sentiu espantado com como o autocomplete do Google adivinha exatamente o que você pretende buscar?

Para o usuário isso foi ótimo, pois fortaleceu ainda mais o comportamento de dar um Google para qualquer coisa, afinal, o Google é visto como o oráculo e informação correta ao desejo do usuário não faltará.

Como o Google usou isso para fortalecer o foco no usuário?

No Brasil temos mais de 3 bilhões de sites publicados, entre eles temos blogs, lojas virtuais, sites institucionais e portais. Em compensação, no ano passado o número de internautas passou de 100 milhões.

Dados esses números, fica claro que o volume de informação é maior que o volume de usuários, portanto é natural que boa parte desses sites publicados queiram ranquear para termos chave para eles.

Entretanto o Google preza pela boa experiência do seu usuário e leva em conta exatamente os micro-momentos que falamos acima.

Dessa forma, qual é ação lógica deles para priorizar a melhor experiência possível para o usuário?

Se o Hummingbird leva em conta o histórico e contexto da busca, porque não exibir a resposta na SERP e evitar que o usuário tenha um problemão em buscar o que deseja em vários sites perdendo um tempo precioso do seu dia?

BINGO… Foi exatamente o que foi feito!

SERP para sintomas da dengue

A imagem acima demonstra exatamente uma busca sobre os sintomas da dengue feita no Desktop. Vejam que mesmo que tenha posicionado páginas no topo da SERP, na direita foi entregue exatamente o que foi procurado, assim como tratamentos.

SERP mobile para sintomas da febre amarela

Nesse outro caso, a busca foi feita em um smartphone e o destaque para a resposta na SERP foi ainda maior.

Afinal, o smartphone é um dispositivo móvel e se o usuário busca por ali, ele deseja uma resposta mais rápida e adequada ao dispositivo (em um smartphone não temos como abrir várias abas e navegar entre elas tranquilamente rsrs)

Como disse no início do post, o comportamento de dar um Google também se aplica a assuntos mais técnicos.

SERP para o que é SERP

Como faço para aparecer em destaque na SERP?

Assim que conteúdos começaram a ser exibidos diretamente nas SERPs, muitas empresas e profissionais de Marketing passaram a almejar esse resultado de qualquer jeito.

Como vimos acima, o Google leva em conta diversos aspectos na hora personalizar a SERP e um deles é o aspecto técnico. Não basta apenas ter o conteúdo e pronto. O site precisa ser preparado para exibir os resultados na SERP de forma inteligente.

O principal responsável por isso são os dados estruturados ou rich snippets, que são marcações (microformats e RDFa) feitas no código das páginas de um site.

Essas marcações geram as informações extras que vão para a SERP.

Alguns tipos de Rich Snippets suportados pelo Google são:

  1. Resenhas
  2. Pessoas
  3. Produtos
  4. Autores
  5. Receitas
  6. Eventos
  7. Música
  8. Vídeos

Portanto, um site com um código bem estruturado, com marcações adequadas e conteúdo funcional para o seu público-alvo tende a ter uma probabilidade maior de ter o seu resultado apresentado de forma destacada na SERP em comparação a outros sites.

Google: Interpretação Semântica

Se Google exibe resultados estendidos na SERP e sabe que o Brasil tem uma diversidade cultural absurda, como ele interpreta o português do carioca, do paulista, no nordestino com expressões peculiares de cada um?

Ele resumiu isso lindamente em sua nova campanha “Dá um Google” apresentando no vídeo pessoas justamente realizando pesquisas justamente nos micro-momentos (veja abaixo um dos vídeos da campanha).

O vídeo acima apresenta um típico micro-momento de qualquer casal,  que é a ida ao cinema sem comprar ingresso antecipado.

Ainda assim o Google vai longe nessa interpretação semântica.

Se levarmos em conta o apelido de alguns clubes de futebol ou até mesmo algumas formas carinhosas que torcedores chamam os clubes rivais, o Google já entende.

Vejamos alguns exemplos:

SERP para próximo jogo do fogão

Uma curiosidade nessa SERP é que não existe nada de fogão de cozinha!

Como o buscador consegue interpretar que estou falando do Clube Botafogo de Futebol e Regatas sem usar o nome dele?

SERP para próximo jogo do pó de arroz

O termo pó de arroz é amplo e além da SERP apresentar um resultado rico com o próximo jogo, todos os demais links são relacionados a torcida do Fluminense e ao histórico do jargão pó de arroz.

Isso é um avanço brutal em termos de interpretação e usabilidade do Google. O Hummingbird tem boa colaboração nisso mas as demais atualizações do Google colaboraram também nos pequenos detalhes.

Nós, enquanto profissionais de Marketing estudamos e monitoramos essas atualizações e como elas podem afetar o nosso trabalho. Enquanto isso, o Google vem estimulando os usuários comuns a serem cada vez mais eles próprios nas buscas, como você pode ver no mobiliário do Google na estação do Metrô aqui no Rio de Janeiro.

Último jogo do flamenguis - dá um google

Próximos passos para nós do Marketing Digital

Em tempos de SERP personalizada e Google investindo pesado em experiência do usuário com o Hummingbird, Rankbrain e demais atualizações, o raciocínio mais exato de ranquear para o termo x está caindo e dando lugar a uma visão constante de nicho.

Quando falo nicho, falo exatamente em entender os micro-momentos do usuário que pretende atender.  Dessa forma, se pretende ranquear para “comprar produto x”, deve pensar no que vem antes de “comprar produto x” e após o ato da compra.

Assim, abrem-se novas possibilidades de SERP. Imaginem em uma busca por “como usar produto x” ter o manual de instruções de produto como resultado inteligente, da mesma forma que acontece atualmente com receitas.

Antecipe-se ao que pode acontecer, olhando constantemente o Search Console para entender como o seu site é encontrado, não deixe de olhar o comportamento do usuário na busca interna e use e abuse de ferramentas, como o hotjar, para coletar opiniões ricas de usuários do site.