Tendências para 2018 de Marketing Digital: SEO

 

Dicas de SEO 2018:

Em 2018 as principais áreas que exigem sua atenção são:

  1. Links

Os links continuem sendo importantes e até a pesquisa de Fatores de Ranqueamento da SEMrush comprova isso. Os resultados do estudo mostraram que quanto mais links únicos um site tem, melhor é o posicionamento dele no Google.

A dica geral é de focar em criar links naturais externos ao invés de seguir com as estratégia ultrapassadas de compra de links ou de domínios para gerar links novos.

Use esse orçamento para contratar um jornalista que tem todas as ferramentas para criar artigos que geram links; começar a trabalhar com uma assessoria de imprensa para gestão de conteúdos e investir na reação com os líderes de opinião e influenciadores da sua área.

É importante lembrar que todo investimento em linkbuilding é justificado, porque sem links não é possível chegar no topo de resultados do Google.

Pontos importantes para otimizar seu perfil de links:

  • Frequência e Consistência de Linkbuilding (para mostrar para o Google que estamos construindo nossa presença online)
  • Pense no tráfego de referência (qualidade é melhor que quantidade)
  • Promova seu conteúdo para jornalistas (por exemplo através de Facebook Ads)

2. Conteúdo

Conteúdo continua sendo rei, especialmente se for conteúdo extenso! Isso não quer dizer que você precisa escrever textos de 2000 palavras até nas páginas de Categorias e Contatos, mas você sempre pode apostar em “textões” na hora de preparar um post para o seu blog, por exemplo!

Outra coisa importante que merece a sua atenção na hora de trabalhar com o conteúdo – imagens. As imagens ajudam a aumentar a relevância e manter os usuários no site por mais tempo.

Vídeos também ajudam a aumentar a relevância de conteúdo, o tempo que o usuário passa na sua página e ainda conseguem colocar sua página nos SERP features (no famoso “resultado zero” do Google).

Pontos importantes para otimizar o conteúdo:

  • Autoridade acima de tudo
  • Tamanho é documento mas é preciso conhecer a fundo seu público (a quantidade de palavras ideal dos seus conteúdos depende do seu mercado e o seu público)
  • Use e abuse de imagens
  • Vídeos ajudam a aumentar a relevância do seu conteúdo
  • “Se não for para ser melhor que os 10 primeiros do Google, nem perca seu tempo” – Vitor Peçanha, CEO da Rock Content

3. UX e Comportamento de Usuário

Tempo no site e a Taxa de Rejeição têm influência sim de acordo com o estudo da SEMrush.

Por isso é preciso focar seus esforços em reduzir o bounce rate e convencer seu usuário a passar mais tempo no site (por exemplo, otimizando links internos, sugerindo conteúdos relacionados, disponibilizando vídeos e outros conteúdos visuais)

Tempo de carregamento também é uma forma de manter o usuário no site que ainda influencia, e muito, os seus ranqueamentos. Otimize a sua página e os elementos dela, comprime as imagens, pense em adquirir um servidor mais robusto.

Mais uma forma de se preocupar com o UX é de apostar em AMP (accelerated mobile pages). Embora algumas pessoas ainda têm receio de optar por essa tecnologia, é difícil encontrar algo melhor que o AMP para trazer bons resultados. O AMP hoje em dia funciona não só para publicações, mas também para páginas de produto, homepage, etc.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Reduza o bounce rate para menos de 50%
  • Torne seu conteúdo mais interativo
  • Links internos são a chave de sucesso
  • Reduza ao máximo o tempo de carregamento
  • Invista em UX
  • Pense em Mobile First

4. SERP Features

O desenvolvimento de SERP Features trouxe uma grande mudança na forma de planejar as palavras-chave e uma fonte rica de informações sobre o comportamento do usuário. O que o Google está mostrando nos SERPs é aquilo que ele está entendendo de comportamento de busca do usuário e é o que devemos colocar no nosso conteúdo.

O analise de SERP permite fazer engenharia reversa no Google e otimizar melhor nosso conteúdo. Se o Google retorna resultados com muitos imagens ou vídeos, isso quer dizer que as pessoas estão procurando por imagens e os querem ver nos conteúdos. Ou seja, você também deve colocar imagens ou vídeos nos seus conteúdos.

Pontos importantes para otimizar o UX:

  • Analise a SERP – será que tem muitos anúncios? Ou muitos resultados de E-commecre? Ou conteúdo educacional? Esses resultados mostram o formato de conteúdo que os seus usuários procuram!

5. Pesquisa por Imagens

Essa tendência é especialmente importante para os sites de E-commerce, já que cada vez mais os internautas usam imagens para encontrar produtos.

Nos últimos tempos o Google melhorou bastante a forma de apresentar os resultados em formato de imagens e agora consegue classificar as imagens que realmente são produtos dando destaque a eles.

Marketing visual é a coisa que vai fazer diferença em 2018, por isso invista seu esforço e tempo em preparar imagens de qualidade, que destaquem o seu produto. Mas também não se esqueça de SEO para imagens – certifique-se do que seus alt tags estão otimizados e as marcações estão em devida ordem.

Conclusão

Naturalidade é a chave de sucesso. Na hora de criar conteúdos, preparar meta-descriptions e títulos, pense mais em usuário, na forma como ele faz pesquisa – digitando a frase ou usando Voice Search.

Os títulos devem ser gatilhos emocionais para despertar interesse e convencer a pessoa do que este é o conteúdo que vai ajudá-la.

E é por isso é tão importante conhecer o seu público, criar personas, investigar a forma de fazer pesquisa e a forma de pensar deles.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =