plano-de-curso-online

Como definir o plano de curso de suas aulas online – Passo a Passo Completo

Com o crescimento do mercado de educação a distância e do público interessado em aprender sobre os mais diversos assuntos virtualmente, quem tem um conhecimento específico e relevante pode aproveitar essa vantagem para começar a trabalhar com aulas online.

Entretanto, para que o conteúdo seja bem recebido pelo público e se destaque no mercado, é  preciso definir o objetivo de seu curso e estruturá-lo adequadamente.

No post de hoje, vamos mostrar como montar um plano de curso completo que facilitará o processo de criação de suas aulas!

Para ficar ainda mais fácil, separamos os passos para criar seu plano de curso em 3 grandes áreas.

Como definir o conteúdo de seu curso

O primeiro passo que deve ser dado por quem deseja criar um curso online é o planejamento de conteúdo.

Para definir os assuntos que você abordará, é importante ficar atento a alguns detalhes.

1. Defina suas habilidades

Antes de começar, é importante saber suas principais habilidades e como você pode utilizá-las para criar seu curso.

Se você já é professor de alguma matéria escolar, como português, história ou matemática, por exemplo, pode usar sua experiência e conhecimento para dar aulas na internet.

No entanto, não é necessário ter formação ou já ter atuado como professor para entrar no mercado digital. Você também pode usar suas habilidades artísticas, criativas ou seu conhecimento detalhado em qualquer assunto para montar seu curso, desde que seu conteúdo seja útil para outras pessoas.

Pense naquela atividade que você gosta de fazer nas horas extras, por hobby, e que sabe que faz bem.

Analise se você seria capaz de ensinar outras pessoas a fazer o que você faz. Se a resposta for positiva, você já tem a ideia para seu curso online em mãos.

Reflita também sobre outras habilidades que podem te ajudar a ter um bom desempenho ou se diferenciar de seus concorrentes em suas aulas online, como:

  • desenvoltura para se expressar,
  • facilidade com a criação e edição de vídeos,
  • personalidade carismática e bem humorada, entre outros.

2. Estude o mercado

Se você deseja alcançar bons resultados com suas aulas online, é imprescindível conhecer tudo sobre o mercado no qual você pretende atuar.

Fique atento às tendências para saber exatamente o que as pessoas querem aprender e quais são os assuntos mais pesquisados. O Google Trends é uma ferramenta ótima para identificar quais são os temas mais buscados no momento e ainda saber o volume de pesquisas por aquele termo nos últimos 12 meses.

Estudar o mercado te ajudará a conhecer bem seus concorrentes e o que você precisa oferecer para os usuários para se diferenciar e atrair mais alunos.

(Entenda o passo o passo sobre pesquisa de mercado em nosso post completo sobre este assunto.)

3. Busque curiosidades

Após definir o assunto que você ensinará, busque as principais curiosidades relacionadas a ele e que são pouco abordadas em outros cursos sobre o mesmo tema.

Quanto mais informação você tiver, mais facilidade terá para montar um plano de curso rico, interessante e atrativo para seus alunos.

Saber algumas curiosidades é uma forma de dinamizar suas aulas, chamar a atenção dos alunos e mostrar que você realmente entende tudo sobre o que está ensinando.

Como estruturar seu plano de curso

Se você já sabe o conteúdo que vai ensinar, é hora de montar seu plano de curso e organizar todos os passos que precisam ser dados para colocar seu curso no mercado online.

1. Defina a proposta de valor do curso

Uma das maiores dificuldades enfrentada pela maioria dos empreendedores é a precificação de seu produto ou serviço.

Para que as pessoas se interessem e se disponham a pagar pelo que você está oferecendo, é essencial que elas identifiquem em seu negócio a solução ideal para suas necessidades.

Para cobrar um valor justa por seu curso, tanto para você quanto para seu aluno, você deve deixar claro o que o comprador aprenderá com aquele conteúdo. Ou seja, quais são as soluções que você oferece para ele ao compartilhar o que você sabe.

Essa é a importância de conhecer bem seu mercado. Após identificar exatamente quais são os problemas e dores de seu público, você consegue elaborar um conteúdo valioso e atrativo com um preço justo.

Quer mais dicas sobre precificação? Confira este Hotmart Tips:

 

2. Estabeleça uma sequência lógica de aprendizado

O planejamento de conteúdo de suas aulas online deve considerar uma sequência lógica de aprendizado, para que os alunos se orientem e percebam uma certa evolução ao longo do curso.

Se você está criando um curso de culinária para iniciantes, por exemplo, é interessante que suas primeiras aulas sejam introdutórias, com dicas sobre corte de alimentos, utensílios básicos para cozinha, temperos ou conhecimentos gerais que todo cozinheiro deve ter.

Se você começar o curso ensinando receitas, pode correr o risco de ter alunos que não consigam te acompanhar por não terem adquirido uma base anterior.

3. Divida as aulas em módulos

Criar módulos dentro de seu plano de curso e dividir suas aulas a partir de assuntos em comum, transmite uma ideia clara de progressão, o que é útil para manter seus alunos engajados com o conteúdo das próximas aulas.

Com os módulos bem definidos, os alunos também conseguem identificar a etapa do curso em que estão e o que será ensinado naquelas aulas.

Ao encerrar um módulo e iniciar o seguinte, os usuários conseguem assimilar melhor o conteúdo transmitido e saber exatamente onde encontrá-lo, caso seja necessário acessá-lo futuramente, o que conta pontos para a usabilidade.

4. Grave as aulas cronologicamente

Gravando as aulas cronologicamente, você consegue manter uma linha de pensamento, não esquece nenhuma informação importante e garante que os alunos compreendam a sequência evolutiva de suas aulas.

E isso não interfere, necessariamente, na forma como os alunos irão assistir às aulas.

Os usuários ainda terão a liberdade para acessar os módulos na ordem que acharem melhor, você apenas vai direcioná-los sobre quais aulas se complementam.

5. Escolha uma plataforma para hospedar seu conteúdo

Chegou a hora de escolher a plataforma ideal para você colocar suas aulas na internet.

Existem vários ambientes virtuais e cada um deles apresenta vantagens e desvantagens para o professor-empreendedor. Por isso, o ideal é avaliar cuidadosamente as opções disponíveis e escolher aquela que melhor se adequa às suas necessidades.

Você encontrará opções pagas, gratuitas e com diversas funcionalidades para personalização. Fique atento apenas à experiência de seu usuário, para garantir que a navegação dele seja intuitiva e que ele consiga assistir suas aulas de qualquer dispositivo.

Como melhorar a experiência do aluno com seu conteúdo

Todas essas dicas te ajudarão a elaborar o conteúdo programático de seu curso online, mas há alguns detalhes que podem melhorar, ainda mais, suas aulas e enriquecer a experiência de seus alunos.

Vamos citar alguns desses itens para você decidir quais se adaptam bem às especificidades de seu curso.

1. Faça conexões entre as aulas

Essa é uma das estratégias que você pode adotar para deixar seu curso mais instigante.

Tente dar continuidade a assuntos abordados em aulas anteriores, usar exemplos que se conectem, fazer menções a conteúdos que já foram trabalhados, etc.

Ao fazer essas conexões, você reforça informações importantes e facilita para que as pessoas absorvam aquele conhecimento.

Além disso, você demonstra para seus alunos que suas aula se complementam, o que justifica o engajamento em todos os módulos do curso.

2. Forneça materiais complementares

Sabemos que nem sempre é possível, ou até mesmo recomendado, falar detalhadamente sobre todos os assuntos abordados durante o curso.

Voltando ao exemplo do curso de culinária, pode ser que você mencione em algumas de suas aulas a alimentação low carb. Para não ter que explicá-lo esmiuçadamente e perder o foco de sua aula, você apenas cita o termo e o define rapidamente.

Ao fornecer materiais complementares, você possibilita que os alunos interessados tenham acesso a mais detalhes sobre o assunto e contribui para uma experiência mais ampla de aprendizado.

3. Recomende leituras

Em suas aulas online, você pode recomendar textos, artigos e livros que abordem as informações apresentadas e ajudem a ampliar o conhecimento de seus alunos.

Ao indicar referências bibliográficas, você instiga as pessoas a continuarem buscando conhecimentos sobre o assunto e se engajarem ainda mais com o conteúdo que você compartilha.

Além de poder indicar os materiais que você usou como base para aquela aula específica, você pode sugerir que os alunos leiam determinado conteúdo antes de assistir a próxima aula, para que eles consigam compreendê-la melhor e propor discussões.

4. Forneça o conteúdo da aula em outros formatos

O vídeo tem sido o formato cada vez mais preferido pelas pessoas que buscam conhecimento, por ser acessível, prático, dinâmico e facilmente consumido.

Porém, se o que as pessoas têm buscado é praticidade, fornecer o conteúdo de sua aula em outros formatos também pode ser uma boa estratégia.

Ao elaborar ebooks ou podcasts, você oferece mais uma possibilidade de aprendizagem para seus alunos e amplia o alcance de seu conteúdo. Assim, os usuários podem optar pelo formato que acharem melhor.

5. Envie lembretes das aulas por e-mail

Parece ultrapassado, mas o e-mail ainda é um dos canais de comunicação virtual mais utilizados.

Sabendo que as pessoas têm tido dificuldade de se organizar em meio a tantos compromissos e afazeres, encaminhar lembretes de suas aulas é uma forma de demonstrar que você valoriza aquele aluno e se importa com ele.

Com esses lembretes, você consegue garantir o engajamento dos alunos em suas aulas.

Apenas tome cuidado para que essas mensagens não sejam inconvenientes para o destinatário. Seja objetivo em seu conteúdo e siga as melhores práticas de e-mail marketing.

6. Entregue certificados

Independentemente do tema que você escolheu para abordar em seu curso, pode ter certeza que terão pessoas interessadas em comprovar sua realização.

Seja para colocar no currículo ou para guardar como lembrança, os certificados são muito valorizados e podem ser o diferencial para atrair a atenção de seu público.

Ao distribuir certificados para os concluintes do curso, você reforça que o conteúdo que você compartilha agrega valor para os alunos e pode abrir portas no mercado de trabalho.

É importante que esses certificados possam ser exibidos em redes sociais como o LinkedIn. Por isso, certifique-se que a plataforma EAD escolhida por você possui essa opção de integração.

7. Promova aulas ao vivo

Uma boa forma de engajar a audiência é promover aulas ao vivo. Esse formato permite maior interação dos alunos com o professor e torna a transmissão de conteúdo mais dinâmica e leve.

Durante a aula ao vivo, você consegue responder dúvidas e perguntas dos alunos, mostrar seu conhecimento e passar confiança e credibilidade para as pessoas.

Mãos à obra

Assim como qualquer modelo de negócio, dar aulas online requer planejamento para que você consiga oferecer uma experiência completa para seus clientes. Por isso, antes de pensar na etapa de divulgação e de vendas, é importante dedicar-se para criar um produto que atenda todas as necessidades do público delimitado por você.

Mas não se preocupe, pois o modelo perfeito só será descoberto por meio da tentativa e erro, usando os feedbacks recebidos por você para aprimorar constantemente.

Pronto para montar seu plano de curso e começar a ganhar dinheiro trabalhando na internet?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =