Como escalar a produção de conteúdos em vídeo – Guia Prático

Share This Post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Se você trabalha com estratégias de marketing de conteúdo, precisa saber como escalar a produção de conteúdos em vídeo.

Os vídeos têm um potencial incrível dentro de uma estratégia de conteúdo. Se você já ouviu aquele ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”, precisa saber que um vídeo equivale a cerca de 10 mil. Nem sempre é algo literal.

Mas, enquanto as imagens cabem como excelentes complementos para textos, os vídeos são capazes de promover mais imersão e absorção de conteúdo.

Sejamos sinceros: a leitura requer paciência e foco.

Assistir um vídeo, nem tanto. Não é incomum que as pessoas prefiram assistir algo à uma boa leitura em seu tempo livre, especialmente no transporte público, na ida ao trabalho ou volta para casa, por exemplo.

Certos ambientes são mais propícios à leitura, enquanto outros facilitam o entretenimento ou aprendizagem em vídeo. Depende de muitos fatores, incluindo da própria pessoa.

Vamos entender como funciona a escalação da produção de conteúdos em vídeo, e a importância disso? Sente-se na sua cadeira mais confortável, separe seu copo d’água e prepare-se. A leitura levará apenas cerca de 10 minutos. Este tempo voa, mas é uma ótima oportunidade para você se hidratar e cuidar da sua postura.

Como escalar a produção de conteúdos em vídeo

Que fique claro, escalar a produção de conteúdos em vídeo depende de:

  • Planejamento com bastante antecedência;
  • Proatividade;
  • Visão criativa e estratégica;
  • Equipamentos disponíveis e de alta qualidade;
  • Contratação de pessoal especializado;
  • Conteúdo relevante e escalável.

Se você quer escalar a sua produção de vídeos, precisará garantir que esses elementos estejam disponíveis e acessíveis à sua produção.

Para facilitar, criamos um guia completo, que aborda cada um desses elementos em 6 etapas, que são:

  • Definição de temas;
  • A escolha de plataformas;
  • A preparação dos roteiros;
  • A definição das datas de publicação;
  • Preparação, teste de equipamentos e escolha de pessoal;
  • Produção dos vídeos.

Por que é importante escalar a produção de conteúdos em vídeo

Ainda que seu conteúdo escrito seja poderoso, caso você opte por trabalhar com ele, é necessário ir além disso e atingir uma parcela maior do público-alvo no mercado em que você atua.

Toda estratégia de Inbound Marketing pode contar com uma grande escala de visitas e de interações quando possui vídeos, aulas/tutoriais e material audiovisual.

Separamos alguns dados obtidos através de pesquisas de terceiros para corroborar essa informação e mostrar como o consumo de vídeos vem crescendo nos últimos anos.

O conteúdo em vídeo é 1200% mais eficiente que qualquer outro

De acordo com um levantamento realizado pelo LearnHub, os vídeos geram mais compartilhamentos e curtidas que conteúdos que combinam imagens e textos.

Espectadores absorvem 95% de uma mensagem enquanto assistem um vídeo

Vídeos transmitem ideias, desenvolvem conceitos e incentivam ações. Conforme a pesquisa da Insivia Social Media, espectadores podem reter até 95% de uma informação transmitida por um vídeo, em comparação com os 10% de um conteúdo em texto.

84% dos clientes compram algo após assistir um vídeo explicativo

Hubspot realizou uma pesquisa sobre estatísticas de vídeos animados e descobriu que 94% dos entrevistados assistem vídeos explicativos para compreender melhor um produto ou uma marca.

Enquanto isso, 84% das pessoas entrevistadas decidem comprar algo após assistir um vídeo animado relacionado.

O crescimento das plataformas de vídeo

O YouTube tem uma base de usuários superior a 2 bilhões de pessoas. Isso representa aproximadamente ⅓ da internet.

O público-alvo do YouTube está entre pessoas de 18 a 34 anos de idade. Isso significa que as chances de você alcançar o seu público-alvo através de vídeos na plataforma são muito altas.

No Instagram, 1 a cada 4 consumidores afirma ter comprado algo após assistir a um story.

79% das marcas afirmam ter conseguido um novo cliente através do Instagram.

Além disso, 41% dos profissionais de marketing afirmaram, em 2020, que os Stories se tornaram uma das principais ferramentas em suas estratégias.

Isso tudo sem contar o Facebook, o TikTok e outras plataformas de vídeos. Dá para notar que o mercado é grande e tem um enorme potencial de crescimento, certo?

O que você precisa definir antes de escalar a produção de conteúdos em vídeo?

Agora que você já sabe a importância de escalar a produção de conteúdos em vídeo e as oportunidades que isso representa para o seu negócio, é preciso ir além.

Não dá para escalar a produção de vídeos sem conhecer bem o seu público-alvo e ter a certeza de que eles estão interessados no que você produz. Se seus conteúdos apresentam baixa relevância dentro da sua audiência, por menor que ela seja, é melhor entender o que você pode estar fazendo de errado, antes de planejar um cronograma mais amplo.

Para isso, é importante contar com a ajuda de um especialista em marketing e publicidade com experiência em vídeos.

Interpretar estes números e saber separar o sucesso do fracasso é determinante para criar uma estratégia escalável e garantir uma produção com boa chance de retorno sobre o investimento. Do contrário, você estará jogando seu dinheiro fora.

Portanto:

  • Analise os conteúdos que você já produziu e os resultados gerados;
  • Converse com um especialista para discutir os relatórios e entender o que funciona e o que não deu certo;
  • Ainda na conversa com o especialista, receba a orientação sobre o que fazer para os próximos vídeos serem ainda melhores;
  • Reúna uma lista de palavras-chave e temas relacionados ao universo do seu consumidor;
  • Comece a planejar o conteúdo em vídeo.

Como escalar a produção de conteúdos em vídeo passo a passo

Você já está quase apto a escalar a produção de conteúdos em vídeo. Agora, é hora de conferir o passo a passo para que isso aconteça sem maiores desafios.

Está pronto? Vamos lá!

Definindo os temas

Após você ter uma nuvem de palavras-chave e temas relacionados ao universo do seu consumidor-alvo, não faltarão ideias para criar conteúdos.

Contudo, estes conteúdos não deverão ser aleatórios. Eles precisam seguir uma lógica. Se você já tem um número considerável de vídeos em seu canal, deve entender se os próximos darão continuidade nisso ou tratarão sobre um tema novo.

Seja como for, é importante separar tudo através de pastas e playlists. Isso ajuda o público a se localizar dentro da plataforma que você escolher, especialmente no YouTube.

Estabeleça uma temática geral, um tema macro, e prepare-se para destrinchá-lo em temas menores, que serão os assuntos dos vídeos. De repente, sua série pode ter 5, 10, 20, ou 40 vídeos. A quantidade precisa fazer sentido dentro do assunto geral, abordando os pontos que você considerar importante. Outro ponto fundamental é não cansar a audiência. Portanto, seja prudente na hora de definir quantos temas serão abordados. Isso também influencia na minutagem de cada vídeo.

Escolhendo plataformas

A depender da temática, das características e preferências do seu consumidor-alvo, você poderá definir a plataforma ideal para publicar seus vídeos. Vale destacar que não é preciso se prender a uma única rede. Você pode optar por espelhar seus conteúdos em quantas desejar, desde que faça sentido dentro da sua estratégia.

Escrevendo roteiros

Com tudo o que você já definiu, será necessário escrever os roteiros. Se você já produziu vídeos antes, não terá dificuldades. Contudo, tenha em mente a minutagem para cada vídeo, considerando a quantidade de vídeos a serem gravados. Isso é muito importante!

Caso ache necessário, não hesite em buscar um curso de produção de roteiros para vídeos. Isso vai te ajudar a escalar a produção de conteúdos em vídeo, evitando bloqueios criativos e dificuldades técnicas.

Leitura complementar: SEO para Youtube.

Definindo datas de publicação

Com os roteiros escritos, falta pouco para começar a filmar. É importante planejar as datas de publicação. Ainda não é o momento para divulgá-las ao público, já que imprevistos podem acontecer. Contudo, a definição de datas ajuda a guiar você e a equipe responsável pela produção dos vídeos, facilitando as entregas.

Isso deve acontecer com bastante antecedência. Se possível, meses antes da publicação. Ter uma produção de vídeos escalável significa ter vários conteúdos engatilhados, prontos para serem publicados, sem que você precise fazer isso semanalmente ou em uma base mensal.

Portanto, não tenha pressa. A menos que a estratégia atual exija um timing muito específico, vale a pena postergar a publicação a fim de ter uma boa base de conteúdo.

Quer um exemplo? Digamos que você publica de 10 a 15 conteúdos mensais. Você precisa ter, pelo menos, o TRIPLO desta quantidade para começar a publicá-los. Do contrário, corre o risco de ter um espaço muito curto entre a publicação e a produção de novos conteúdos.

Essa quantidade pode e deve variar de acordo com o tempo que você levou para pesquisar os temas, produzir os roteiros e definir as datas. Com a prática, todo esse trabalho será otimizado e acontecerá mais rapidamente.

Mas, é preciso considerar um espaço de tempo confortável para que tudo corra da melhor forma possível.

Preparando equipamentos e escolhendo pessoal

Com os roteiros escritos, as datas de publicação pré-definidas e todo o planejamento concluído, você já terá dominado boa parte do nosso guia de como escalar a produção de conteúdos em vídeo.

Felizmente, não é preciso fazer tudo sozinho. Você pode escolher pessoas para participar dos vídeos com você ou mesmo estrelar os conteúdos.

Além disso, deve procurar uma equipe para operar os equipamentos, como as câmeras, microfones e cuidar da qualidade geral da produção. Tudo isso depende do seu orçamento.

O importante é ter equipamentos e pessoas confiáveis ao seu lado. Uma falha de qualquer um dos lados pode acarretar em atrasos diversos, comprometendo a estratégia como um todo.

Os equipamentos devem ser testados com antecedência antes da gravação de cada vídeo.

Produzindo os vídeos

Com equipe definida, equipamentos prontos e testados, chega a hora de planejar as gravações. A melhor escolha é gravar vários vídeos de uma só vez, especialmente se a sua equipe é profissional e faz parte de uma agência terceirizada. Isso possibilita economizar tempo!

Lembre-se: a edição de vídeo é o que dá o toque final à sua produção.

Editar vídeos online é uma arte que leva algum tempo, mas que pode contar com a ajuda dos editores e programas certos (e mais velozes)

Ter especialistas cuidando do assunto garante um resultado profissional, com muito mais chances de conversão.

Quando você grava os vídeos com um espaço muito grande, perde o senso de continuidade e fica sujeito a diversos contratempos que podem aparecer. Portanto, o ideal é gravar uma série inteira de uma vez. Isso depende, é claro, de quantos vídeos serão gravados e do tempo de cada um. Erros acontecerão, será preciso refazer algumas coisas.

Tudo isso deve ser levado em consideração, e a equipe responsável irá explicar tudo isso.

Escalando a sua produção de vídeos e de conteúdo

Finalmente, você poderá escalar a produção. Com vários vídeos gravados e editados, basta manter o ritmo e garantir uma operação constante. O software que usamos no exemplo acima (InVideo) costuma ajudar muito na aceleração e publicação de vídeos, pois possui templates prontos.

Em poucos meses, você terá a produção de um ano inteiro garantida. Se continuar, poderá até aumentar a frequência de publicação, caso veja uma oportunidade nisso. Ao final, você terá o controle dos prazos, e não ficará refém deles. Esse é, sem dúvida, o maior benefício de escalar a produção de conteúdos em vídeo (e também tem o aumento de visitas e de cliques em nossos sites).

Guest post produzido pela equipe da InVideo — plataforma que facilita a criação de vídeos online.

Conteúdos Exclusivos

Você quer crescer seu negócio digital?

Fale conosco

error: Content is protected !!